A alimentação como fonte de saúde

Revisado por Equipe Editorial a 13 janeiro 2018

A alimentação como fonte de saúde

Adotar um estilo saudável de viver, procurando exclusivamente a qualidade de vida, envolve um conjunto de ações que precisam ser levadas em consideração e que necessitam da ajuda de um profissional.

O hábito alimentar de grupos e populações está relacionado a sua história, religião, crenças e, na maioria das vezes, não encontramos explicações científicas que justifiquem tais práticas alimentares. Para obtermos maiores informações sobre a importância da alimentação na promoção da saúde, conversamos com a nutricionista, Dra. Mariana Carvalheiro.

O brasileiro de um modo geral alimenta-se de forma inadequada?

Com certeza. Segundo estudos, a maioria da nossa população tem uma alimentação com alto teor de gorduras, tornando-a desequilibrada e correndo o risco de problemas cardiovasculares no futuro.

Que tipos de alimentos são indicados para suprir as energias necessárias sem comprometer a saúde?

Os que estão na Pirâmide dos Alimentos, que mostra as diretrizes dietéticas, ensinando as pessoas as quantidades e o consumo com moderação.

Quais dicas podemos oferecer aos que querem manter o peso certo?

• Comer de 4 a 6 refeições por dia, em quantidade moderada, ou seja, o suficiente para sentir-se satisfeito;

• Não esquecer de ingerir líquidos (1,5 a 2 litros por dia), de preferência a metade de água;

• Comer verduras à vontade;

• Consultar um nutricionista, que calculará sua alimentação de acordo com necessidades e objetivos e nunca seguir as dietas de revistas, que ao invés de ajudar podem causar danos à saúde.