-->A sida e o dentista - Educar Saúde

A sida e o dentista

Publicado em 17/06/2010. Revisado por Equipe Editorial a 13 janeiro 2018

A sida e o dentista

A prevenção é fundamental para impedir a propagação da sida. Saiba os cuidados que os consultórios dentários deverão ter para o proteger a si e aos profissionais que neles trabalham.

Os cuidados para proteger os pacientes de infecções nos consultórios dentários são uma preocupação constante dos profissionais desta área. Os pacientes de um consultório podem ser expostos a uma série de microrganismos através da via sanguínea, oral ou secreções respiratórias.

Nestes microrganismos estão incluídos, entre muitos outros:

Citamegalovírus.
Vírus da hepatite B.
Vírus da hepatite C.
Vírus do herpes.
HIV.
Vírus da tuberculose.
Estafilococos.
Estrepteococos.

Num consultório dentário as infecções podem ser transmitidas através de várias formas:

Contacto directo com sangue.
Contacto indirecto com instrumentos, equipamento de cirurgia ou superfícies contaminadas.
Contaminação por partículas aéreas provenientes dos aerossóis.

Para que uma infecção ocorra num ambiente deste género tem que existir:

Um hospedeiro susceptível.
Um organismo fortemente patogénico e em número suficiente para causar o contágio.
Uma porta para o microrganismo entrar.

As estratégias de controlo da infecção têm como objectivo eliminar o risco de transmissão destes organismos. Como não podemos ter a certeza que os pacientes referem todos os factos importantes sobre a sua história médica, estas medidas de protecção devem ser universais e não apenas para os doentes de risco: esterilização de todos os materiais que entram em contacto com o sangue e com a saliva; a desinfecção das superfícies do consultório; o uso de máscara e luvas.

Para além da protecção dos profissionais, estas medidas são fundamentais para a segurança dos pacientes. Desta forma, estes devem estar atentos e exigir que elas sejam executadas. A exigência coerente é uma medida de prevenção que os pacientes devem usar, seja para seu bem como para o dos outros.

Saiba mais sobre:
A informação foi útil? Sim / Não

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.
Autores
Equipe Editorial

A essência da medicina não se restringe apenas ao diagnóstico e prescrição. A verdadeira missão está em informar, acolher, participar, apoiar e confortar as pessoas em suas dores e sofrimentos. Em ser uma referência técnica e humana em momentos de intensa insegurança e medo.

Todos os artigos desenvolvidos pela nossa equipe editorial são revisados por médicos da sua especialidade, esforçando-nos sempre para ser objetivos e apresentar os dois lados do argumento. Pode consultar a nossa equipe de especialistas Aqui

A nossa equipe concentra-se assim em garantir que o conteúdo, os produtos e os serviços fornecidos pela plataforma mantenham os mais elevados padrões de integridade médica, ajudando a garantir que todas as informações que o usuário recebe, sejam precisas, e baseadas em evidências, atuais e confiáveis.

Para além disso, todo o conteúdo é revisado e atualizado continuamente para garantir a sua precisão.

O processo de atualizações é simples.

Sabemos que os padrões de tratamento para algumas condições, como o câncer e a diabetes (por exemplo) mudam e estão em constante evolução, de modo que, existem conteúdos que devem ser revisados com maior frequência, de forma a garantirmos que a informação existente e recém-publicada reflita sempre as informações mais precisas e atuais. Saiba mais sobre nós Aqui

Se encontrou alguma imprecisão ou erro nos nossos conteúdos, informe-nos através da nossa página de Contato.