Aborto Espontâneo

Revisado por Reinaldo Rodrigues (Enfermeiro - Coren nº 491692) a 14 dezembro 2018

Um aborto espontâneo é, habitualmente, definido como a perda do feto antes das primeiras 20 semanas de gestação.

Não há nada que possa fazer para interromper um aborto espontâneo. Tem todas as probabilidades de voltar a engravidar novamente e de vir a ter um bebé saudável.

Causas de aborto espontâneo:

Poderá desconhecer-se a razão que provoca o aborto espontâneo. Um aborto espontâneo poderá ser a forma de o seu organismo lidar com um feto que, eventualmente, não se está a desenvolver normalmente.

Problemas de saúde da mãe podem originar um aborto espontâneo.

O tabagismo, a ingestão de bebidas alcoólicas, traumatismos vários ou a toxicodependência podem aumentar os riscos de aborto espontâneo.

Não existem provas conclusivas de que ter relações sexuais, praticar exercício físico ou trabalhar durante a gravidez possam provocar um aborto espontâneo.

A toma de anticoncepcionais antes da gravidez não origina um aborto espontâneo.

Sinais e sintomas de aborto espontâneo

O sinal mais comum de aborto espontâneo é hemorragia vaginal. Também poderá ter dores no abdómen (barriga) ou na região lombar.

A libertação de um líquido morno pela vagina pode constituir um outro sinal. Ele poderá significar que a bolsa das águas rebentou prematuramente.

Diagnóstico – Como se Diagnostica

Poderá fazer um ecografia para verificar a actividade cardíaca do bebé. Os ultra-sons podem ajudar o médico a determinar se se verificou, de facto, um aborto espontâneo ou se ele está prestes a ocorrer.

Se o cérvix (colo do útero) se abrir e sentir cãibras dolorosas, é possível que o aborto espontâneo esteja iminente. O médico observá-la-á cuidadosamente em caso

Ecografia obstétrica: Recorre ao uso de ondas sonoras para a obtenção de imagens do interior do útero (ventre). Estas imagens são transmitidas num ecrã semelhante ao de um televisor.

Uma ecografia obstétrica é um exame indolor feito com a grávida na posição horizontal.

Ecografia endo-vaginal: Este exame indolor recorre ao uso de ondas sonoras para obter imagens do interior do útero (ventre). Um pequeno tubo é introduzido na vagina.

Obtêm-se, assim, imagens do útero, transmitidas num ecrã semelhante ao de um televisor. As imagens podem revelar se o bebé se está a desenvolver no útero (ventre) e se você tem algum outro problema.

Sinais vitais: Incluem a medição da temperatura, da tensão arterial, da frequência do pulso (contagem dos batimentos cardíacos) e dos ciclos respiratórios (contagem da respiração).

Colocar-lhe-ão uma braçadeira no braço para medir a tensão arterial. Essa braçadeira estará ligada a um aparelho que indicará a tensão arterial.

O médico poderá, assim, auscultar-lhe o coração e os pulmões através de um estetoscópio. Os sinais vitais são medidos para que o médico possa ver de que forma está a reagir.

Cuidados a ter

Siga sempre as instruções do médico ao tomar os medicamentos. Contacte-o se achar que os medicamentos não estão a ajudar ou se notar efeitos secundários.

Não deixe de os tomar sem consultar previamente o médico.
Se estiver a tomar antibióticos, tome-os até ao fim, ainda que já se esteja a sentir melhor.

Mantenha uma lista dos medicamentos que está a tomar, incluindo a indicação de quando os deve tomar.

Leve a sua lista de medicamentos ou as embalagens dos comprimidos sempre que for ao médico. Informe-se sobre a razão pela qual está a tomar cada um dos medicamentos.

Peça ao seu médico mais informações sobre os seus medicamentos.

Se estiver a tomar medicamentos que induzam a estados de sonolência, não conduza nem manuseie equipamento pesado.

Contacte o seu médico no prazo de 30 dias para uma consulta de acompanhamento. Anote quaisquer questões que tenha sobre o seu aborto espontâneo e a forma como este foi tratado.

Lembrar-se-á, assim, de as colocar durante a sua próxima consulta.

Poderá registar umas ligeiras perdas de sangue durante 8 a 10 dias. Use pensos higiénicos em vez de tampões para evitar uma infecção vaginal.

É provável que sinta necessidade de descansar mais após o aborto espontâneo. Comece, lentamente, a aumentar o número de actividades. Repouse quando entender necessário.

Poderá ter relações sexuais quando se sentir preparada. Pare se tiver dores. Consulte o médico se tiver quaisquer questões ou preocupações.
Deverá esperar 2 ou 3 períodos menstruais normais até tentar engravidar novamente. Use um método anticoncepcional se não quiser engravidar.

Consulte o médico relativamente ao método anticoncepcional mais adequado para o seu caso.

O sentimento de perda e de preocupação é normal. É possível que chore ou que se sinta deprimida.

Poderá ter dores de cabeça, insónias, pouco apetite ou sentir-se extremamente cansada. Partilhe os seus sentimentos com o seu médico ou com alguém que lhe esteja mais próximo.

Tal poderá ajudá-la a aceitar a interrupção da gravidez. Não se culpe a si própria pelo aborto espontâneo. Na maioria dos casos, não há nada que pudesse ter evitado que ele acontecesse.

Sugestões para o bem-estar

Mantenha uma alimentação saudável incluindo alimentos dos 5 grupos alimentares: fruta, legumes, pão, lacticínios, carne e peixe. Manter uma alimentação saudável poderá ajudá-la a sentir-se melhor e a ter mais energia.

Também poderá ajudar acelerar o processo de cura.

Beba 6 a 8 copos (tamanho de uma lata) de líquidos por dia ou siga os conselhos do seu médico se estiver a seguir um regime de limitação de fluidos.

A água, os sumos e o leite constituem exemplos de bons líquidos para beber. Limite a quantidade de cafeína que ingere sob a forma de, por exemplo, café, chá e bebidas gaseificadas.

Consulte o médico antes de começar a praticar exercício físico. Juntos, poderão planear o programa de exercícios físicos mais adequado para o seu caso.

É aconselhável começar lentamente e ir aumentando o ritmo à medida que adquire mais resistência. O exercício físico torna o coração mais forte, baixa a tensão arterial e mantém-na saudável.

Nunca é demasiado tarde para deixar de fumar. Fumar prejudica gravemente o coração, os pulmões e o sangue. É mais provável vir a sofrer de um ataque cardíaco, de uma doença pulmonar e de um cancro se fumar.

Estará não só a ajudar-se a si própria, como também aqueles que a rodeiam. Se tiver dificuldades em deixar de fumar, informe-se junto do seu médico sobre possíveis formas de o fazer.

CONTACTE o seu médico assistente ou dirija-se ao serviço de urgência SE:

Tiver uma hemorragia vaginal muito intensa (sujar 1 penso higiénico por hora).
Tiver febre acima dos 38ºC.
Tiver dores abdominais (barriga) muito intensas.
Detectar um odor desagradável na vagina.

» Saiba o Que Fazer em Caso de Cólicas no Início da Gravidez: Causas e Tratamentos

Tratamentos

Se permanecer material fetal e placentário no útero, terá de o eliminar mediante um procedimento designado por dilatação e curetagem.

Uma dilatação e curetagem poderá ser necessária para controlar a hemorragia ou para evitar uma infecção.

Possivelmente, será levada para uma sala de recuperação após a dilatação e curetagem, onde permanecerá até acordar.

Quando acordar, será novamente levada para o quarto. Colocar-lhe-ão um penso higiénico na roupa interior devido às perdas de sangue. Não se levante da cama sem a autorização do médico.

Transfusão de sangue: Poderá necessitar de uma transfusão de sangue se a contagem dos seus glóbulos vermelhos for muito baixa. A isto se chama anemia.

Poderá ainda necessitar de uma transfusão de sangue se tiver perdido muito sangue. Muitas pessoas preocupam-se com o facto de apanharem SIDA ou hepatite numa transfusão de sangue.

O risco de isto vir a acontecer é diminuto. Geralmente, o risco de não conseguir obter o sangue é maior do que o de apanhar SIDA ou hepatite.

Se o seu organismo não tiver sangue suficiente, poderá ter um ataque cardíaco ou morrer.

Antibióticos: Estes medicamentos podem ser receitados para ajudar a combater uma infecção causada por um germe denominado bactéria. Os antibióticos podem ser administrados por via intravenosa, intramuscular ou oral.

Vacina anti-Rh: Poderá necessitar deste medicamento se o seu tipo de sangue for Rh negativo. Este medicamento protege quaisquer bebés que possa vir a ter no futuro.

• Analgésicos: O médico poderá receitar-lhe medicamentos para diminuir as dores.

Estes medicamentos podem ser de administração intranenosa, intramuscular ou oral. Informe o médico se a dor persistir ou voltar.

Actividade:

Poderá ter de ficar de cama. Estar confinada a uma cama não a impede, porém, de exercitar as pernas.

Faça-o erguendo uma perna e descrevendo círculos grandes com os dedos dos pés. Repita, depois, o movimento com a outra perna.

Um outro excelente exercício é deitar-se de lado e fingir que está a pedalar uma bicicleta. Isto torna as suas pernas mais fortes e evita a formação de coágulos de sangue.

Pare se ficar cansada. O seu médico dir-lhe-á quando estiver em condições de se levantar da cama.

Consulte o seu médico antes de se levantar pela primeira vez. Se, por acaso, se sentir fraca ou tonta, sente-se ou deite-se imediatamente. Depois, chame o médico.

Leia Também o artigo sobre Histerectomia