Freguesia de Abrigada – Alenquer, Lisboa

Revisado por Equipe Editorial a 13 janeiro 2018

Zona de grande produção agrícola, a freguesia de Abrigada, que ocupa o segundo lugar em área geográfica, é uma das mais populosas do concelho de Alenquer. Depende também de diversas actividades industriais. Pela sua antiguidade e importância refere-se a fábrica de produtos cerâmicos refractários situada próximo do lugar de Abrigada.

Freguesia secular já referida por Gil Vicente no “Pranto de Maria Parda” é mencionada pelo Padre Carvalho da Costa, em 1712, nestes termos: «N. Senhora da Graça do lugar da Atouguia das Cabras, que dista légua e meia da Vila para o Norte, é Curado anexo à mesma Igreja de S. Pedro, tem sessenta vizinhos, e estes lugares, a Abrigada com cinquenta vizinhos, uma Ermida de S. Roque, a Destrabeiro com quinze, e uma Várzea, Cabanas do Chão com vinte vizinhos, os do Bairro com Cinquenta…» (Corografia Portugueza).

Foto: Quinta da Abrigada

Área geográfica: 39 Km2

Lugares: Abrigada, Atouguia, Bairro, Cabanas de Chão, Estribeiro, Marés e Pedreira.

Património construido (a visitar): Capela de S.Roque/Abrigada, Arquitectura urbana/Abrigada, Igreja de Nossa Senhora da Graça, Capela de Santa Ana/Estribeiro, Capela de S.Sebastião/Atouguia, Capela de S.Lourenço/Cabanas do Chão.

Património Natural: ­ Serra do Montejunto – Múltiplos aspectos paisagísticos. Necrópole do Algar do Bom Santo.

Turismo religioso: ­ Casa da Sãozinha (Instituto de Beneficência).

Etnografia: ­ Em Janeiro, na Noite de Reis “cantam-se” e “pintam-se” os votos de um bom começo de ano.

Festas, Feiras e Romarias: Em honra de S. Roque/Abrigada (Julho ou Agosto), Festa dos Leilões de Atouguia (Janeiro), em honra de Nª. Srª. de Todos os Bens/Bairro (Outubro), em honra de S. Lourenço (Cabanas do Chão) e em honra de Santa Ana/Estribeiro (Julho).

Colectividades de cultura e desporto: Atouguia Futebol Clube, Centro de Instrução Musical e Recreio de Cabanas de Chão, Centro Popular de Recreio e Cultura do Bairro, Juventude Operária Desp. de Abrigada, Sociedade Filarmónica União e Progresso de Abrigada e Sport Clube de Estribeiro.

Brasão – de prata. Aspa de azul carregada de cinco besantes de ouro, acompanhada em chefe de uma estrela de cinco pontas de azul raiada de ouro e em ponta de um Alão da sua cor, deitado. Coroa mural de três Torres de Prata. Listel branco com a palavra, a negro, “ABRIGADA”.

Bandeira da freguesia de Abrigada – esquartelada de branco e azul, cordão e borlas de prata e azul, haste e lança de ouro.

Selo branco – selo branco circular, com as peças do escudo sem indicação de cores e metais, tudo envolvido por dois círculos concêntricos, onde corre a legenda: “Junta de Freguesia de Abrigada”.

Simbolismo

A Abrigada tinha no século XVI dois pontos de referência importantes, que se mantêm. A Igreja de Nossa Senhora da Graça, com a capela instituída por Gonçalo Vaz de Araújo e a Quinta da Abrigada, com enorme área agrícola e florestal, casa senhorial etc. A Capela constituiu a cabeça de morgado instituído pelo mesmo Gonçalo Vaz de Araújo e tudo se mantém hoje como referencial importante.

1 – As armas dos Araújos, são de prata, aspa de azul carregada de cinco besantes de ouro. Só em algumas excepções, como é o caso, se admite que a heráldica familiar seja introduzida na heráldica de autarquia.

2 – Querendo a Freguesia homenagear a Padroeira, nossa Senhora da Graça, acrescentou-se ao brasão, em chefe, uma estrela de cinco pontas, de azul, símbolo da virgem. Não podendo ser de ouro por o fundo ser de prata, optou-se por azul, cor igualmente de Nossa Senhora.

3 – Desejando igualmente a Freguesia ter uma referência na sua heráldica às armas do Concelho, foi colocado em ponta o alão, deitado de sua cor.

Coroa mural de três torres de prata. Como compete à Freguesia. A bandeira é esquartelada de branco e azul, conforme as cores do escudo. Cordão e borlas de prata e azul.