Abscesso Cerebral (infecção com pus no cérebro)

O abscesso cerebral (infecção com pus no cérebro) é uma doença que ocorre quando os agentes infecciosos germes – (bactérias ou outros) que produzem infecções (pus) penetram no interior do cérebro, formando uma zona infectada que é limitada – abcesso.

A grande maioria dos abscessos cerebrais ocorre quando uma infecção se alastra ao cérebro proveniente de qualquer parte do organismo, mas principalmente por infecções nas áreas circundantes.

Cerca de 1/3 delas ocorre pela propagação dos germes no sangue vindos de uma área infectada nos pulmões, ou por uma doença grave do coração chamada de endocardite bacteriana.

Nas crianças, a maioria dos abcessos estão associados a doenças cardíacas congênitas.

Causas

Os organismos podem ter-se propagado pelo osso através de uma infecção do ouvido médio otite média e mastoidite) ou sinusite grave, ou podem ter-se alastrado ao sangue, frequentemente como uma complicação de um abscesso pulmonar.

O abcesso cerebral pode surgir quando o cérebro foi lesado com a introdução de um objecto ou projéctil infectado.

Sinais e Sintomas

Os efeitos de um abcesso cerebral dependem da sua localização e do volume da lesão ou da compressão local causada.

Alguns abscessos não causam sintomas (abscessos silenciosos), mas a maioria irão causar alguns dos seguintes efeitos, por ordem de frequência decrescente:

Dor de cabeça
Sonolência
Confusão
Lentidão de raciocínio
Ataques (desmaios)
Paralisia
Perda da sensibilidade
Distúrbios da fala
Perda do campo visual

Abcessos na parte posterior e inferior do cérebro (cerebelo) causam perda de equilíbrio, marcha hesitante e alterações visuais.

Diagnóstico – Como se Diagnostica

São facilmente evidenciados por tomografia computorizada ou ressonância magnética.

Tratamento

Os abcessos cerebrais são tratados com terapia antibiótica intensiva mediante uma dosagem elevada.

As dosagens utilizadas são muitas vezes habituais noutras infecções. 24 milhões de unidades de penicilina e 6 gramas de cloranfenicol são normalmente administrados directamente por via intravenosa.

O metronidazol também é frequentemente dado em doses elevadas.

Nas fases iniciais evita-se a cirurgia, dado que é susceptível de ser mais prejudicial do que benéfica, mas se aumentar a pressão no interior do cérebro esta pode ser necessária para drenar o pus. Nos casos em que o tratamento teve início antes que o paciente entrasse em coma, a taxa de mortalidade é de 5 a 10%.

Disclaimer: As informações contidas neste site não substituem, em hipótese alguma, as orientações dadas pelo seu médico.

Somente o médico está apto a diagnosticar qualquer problema de saúde e prescrever o tratamento adequado.

E você, já sofreu ou sofre com este problema? Partilhe suas dúvidas e experiências no fórum e ajude muitas pessoas!

Saiba mais sobre Abscesso.

Referências

http://www.chw.org/display/PPF/DocID/22511/router.asp
http://www.nlm.nih.gov/medlineplus/ency/article/000783.htm