Alergia na Pele do Bebê

Revisado por Equipe Editorial a 28 outubro 2018

A alergia na pele do bebê é um problema bastante comum junto dos mais novos.

Isto acontece geralmente porque a pele dos bebês é uma pele ainda muito frágil, devido ao facto de ainda se tratar de um ser pequeno e ainda em desenvolvimento.

A pele dos bebês é geralmente muito mais fina do que a pele de um adulto normal, e isso faz com que ela seja também mais sensível a infecções.

Sintomas de alergia na pele do bebê

Existem diversos sintomas que podem indicar a presença de uma alergia na pele do bebê. Como se trata de algo que provoca lesões visíveis, geralmente não é muito difícil encontrar sinais de alergia na pele.

O aparecimento de manchas vermelhas na pele, zonas ásperas e vermelhas, secura da pele, aparecimento de bolhas e comichão podem ser alguns dos sinais que indicam que estamos perante um problema de alergia na pele.

As alergias poderão ser causadas por diversos motivos, sendo estes geralmente o contacto com alguns agentes que provocam a alergia.

O contacto do bebê com agentes como o talco ou cremes hidratantes, tecidos em geral (roupas de lã, flanela ou sintéticos), bem como a exposição ao sol ou ao calor, podem ser algumas das causas de alergia. Na verdade, estas são as causas mais frequentes de alergias na pele dos bebés.

No caso das alergias derivadas do sol e do calor, geralmente aparecem algumas manchas avermelhadas na zona do pescoço, e até algumas erupções, que poderão ainda aparecer também em baixo dos braços do bebê ou na zona da fralda.

Na zona da fralda geralmente o bebé apresenta alguma comichão. Esta alergia é uma das alergias mais frequentes de pele que ocorrem nos bebés, sendo portanto aquela a que os pediatras já estão mais habituados e sendo aquela com que geralmente é mais fácil lidar.

Também a própria fralda do bebê lhe pode causar alergia. Não se trata aqui de uma alergia grave verdadeiramente, mas mais de uma irritação da pele que se deve à amónia.

A amónia é uma substância que existe na urina do bebê e que faz mal à pele. Com a utilização de fraldas, a persistência desta substância junto da pele do bebé é grande e por isso é mais frequente o aparecimento de alergias deste género.

Como tratar a alergia na pele do bebê

Existem várias formas através das quais poderemos tratar a alergia na pele do bebé, dependendo sempre das recomendações fornecidas pelo pediatra.

O pediatra poderá receitar a toma de corticóides e anti-histamínicos, por exemplo. Para além disso, algumas pomadas poderão igualmente ser receitadas, nomeadamente pomadas que sejam próprias para tratar problemas que sejam derivados de alergias na pele.

No entanto, uma excelente forma não só de tratar mas como também de parar com as alergias, é detectar qual é o agente que na realidade despoleta o surgimento da alergia.

Se identificamos a causa da alergia podemos evitar que o bebé tenha contacto com essa mesma causa, o que irá prevenir definitivamente as consequências da alergia.

Por exemplo, se a alergia for devido a algum tipo de creme hidratante, pararmos com a utilização desse creme será uma forma suficiente de evitar reacções alérgias.

As alergias de pele nos bebés devem ser tratadas com alguma celeridade, de forma a evitar potenciais consequências secundárias da alergia e para evitar que fiquem marcas ou cicatrizes na pele do bebé.