Como a alimentação ajuda no Tratamento da Caspa

A caspa ou dermatite seborreica é uma patologia clínica que deriva da inflamação do couro cabeludo no individuo. Afeta homens, mulheres e crianças sem discriminação, sendo contudo mais predominante nos adultos.

Geralmente manifesta-se quando o couro cabeludo desenvolve excesso de oleosidade. Esta oleosidade (principalmente se for constante) provoca desconforto e mal-estar, quer para a própria pessoa, quer para quem a vê.

A caspa seborreica pode indicar falta de higiene e cuidados pessoais, mas nem sempre é o caso. Existem muitas alterações no organismo, como fatores hormonais, que podem ter uma grande influência neste tipo de dermatite.

Os principais sintomas de caspa incluem coceira no couro cabeludo, por vezes intensa e constante (que vai aumentando com o passar dos dias até o cabelo ser lavado; Vermelhidão esporádica no couro cabeludo; Descamação; Manchas avermelhadas na zona afetada ou em todo o couro cabeludo; ardor; Mau cheiro (por vezes); Oleosidade constante; Queda de cabelo; Ansiedade.

Existem alguns alimentos que quando adicionados á dieta, ajudam a repor o PH ideal e, consequentemente, a reduzir a caspa de forma gradual.

Devem também ser evitados os alimentos que contêm grandes quantidades de gordura, fritos, salgados e enlatados.

Entenda Como A Alimentação Ajuda No Tratamento Da Caspa

O que comer para controlar a caspa

A lista abaixo inclui principalmente alimentos considerados anti-inflamatório, já que o distúrbio é causado por um processo inflamatório.

  • Limão, Laranja e Todo o tipo de citrinos
  • Abacaxi
  • Frutos secos como nozes e amêndoas
  • Vários tipos de sementes como a chia, a linhaça, a aveia e as sementes de girassol
  • Os melhores peixes incluem o salmão, a sardinha, o atum, a faneca e a raia
  • Opte por Alimentos ricos em ômega 3 para aumentar os níveis de colesterol bom

Devemos ter em consideração que a alimentação é a base para o bom funcionamento do nosso organismo.

Juntamente com uma alimentação variada devemos igualmente procurar ajuda médica especializada ou farmacêutica, em que o melhor conselho será consultar um dermatologista.

Alimentos que devem ser evitados quando o indivíduo tem caspa

Os lacticínios e seus derivados ajudam a aumentar a oleosidade no couro cabeludo e na pele, devendo ser mantidos afastados da dieta. Conheça alguns dos alimentos proibidos:

  • Laticínios e seus derivados
  • Frutos como o morango, framboesa e kiwi
  • Frutos secos como o amendoim

Os alimentos com alergênicos também devem ser evitados porque podem desenvolver alergias no couro cabeludo, devendo o indivíduo evitar todo e qualquer alimento que possa desencadear o agravamento de uma infeção no couro cabeludo.

Cardápio ideal

Este cardápio é apenas um exemplo de um dia para quem pretende combater a inflamação no couro cabeludo.

  • Pequeno almoço – Suco de laranja ou limão com granola ao pequeno-almoço
  • Almoço – Bife de peru, frango ou outra carne branca grelhada, com um acompanhamento simples (arroz e uma salada que pode incluir alface, pepino, sementes de chia e tomate
  • Lanche – Pão com presunto e suco de abacaxi
  • Jantar – para o jantar podemos usar o salmão, que pode ser cozido a vapor com batata e cenoura cozida, temperados apenas com algumas gotas de limão.

Alguns shampoos anti-caspa podem ajudar no tratamento, contudo é indispensável um plano alimentar que deve ser prescrito pelo nutricionista ou dermatologista.

Experimente o Óleo da Árvore do Chá

Graças à sua abundância de propriedades anti-inflamatórias, anti-bacterianas e anti-fúngicas, o óleo da árvore do chá pode ser um remédio caseiro que funcione em alguns casos de coceira no couro cabeludo.

O óleo da árvore do chá é rico em terpenos, o que pode ajudar a bloquear bactérias e tratar uma grande variedade de condições, desde acne a fungos da pele (1).

Existem várias formas de aproveitar o poder do óleo da árvore do chá. Pode adicionar algumas gotas do composto ao shampoo para criar a sua própria mistura, ou usá-lo para massajar o couro cabeludo. (2), (3), (4).

Note que o óleo da árvore do chá pode causar irritação em pessoas com pele sensível. A forma mais segura de o usar é diluindo-o sempre em um óleo transportador como o óleo de coco, antes de aplicá-lo diretamente na pele.

Lembre-se que, apesar de não ser contagiosa, a caspa necessita de alguns cuidados básicos diários para ser evitada no futuro.