-->Amamentação e gravidez - Educar Saúde

Amamentação e gravidez

Publicado em 24/09/2014. Revisado por Drª Gizele Cunha (Pediatra, Alergologista e Pneumologista Infantil - CRM/SP: 116541) a 16 dezembro 2018

É muito importante que exista uma estreita relação entre amamentação e gravidez e que se comece a pensar na amamentação logo ainda durante a gravidez.

Ainda enquanto a mulher está grávida, esta deverá desde logo começar a preparar-se para a amamentação que terá de iniciar assim que o bebê nascer.

Esta preparação é uma preparação que deverá incidir em diversas áreas e níveis, não sendo apenas uma preparação física ou psicológica.

A mãe deverá começar desde logo a ler sobre o assunto enquanto está grávida para se conseguir esclarecer relativamente a eventuais duvidas que tenha sobre a amamentação.

Alternativamente, poderá e deverá também tirar as suas dúvidas com médicos ou especialistas que lhe possam dar um aconselhamento adequado.

Ao nível físico, para preparar as mamas para a amamentação, a mulher deverá:

  • Utilizar sutiãs de alças largas que consigam apoiar os seios de uma forma melhor;
  • Massajar o bico do seio (com uma esponja vegetal) durante o banho, o que poderá ajudar a deixar a pele mais resistente;
  • Segurar o bico do seio e puxá-lo para fora;
  • Rodar os bicos dos seios;
  • Tentar andar sem parte de cima da roupa em casa (se possível e conveniente, claro), principalmente durante o período da manhã.

Todos os cuidados e dicas aqui referidos visam conseguir fazer com que os seios fiquem menos sensíveis e consequentemente mais resistentes e preparados para receber o bebê quando tal vier a ser necessário, sem o risco de grandes problemas ou rachaduras.

Existem dados da Organização Mundial de Saúde que, de facto, comprovam que muitas mulheres deixam de amamentar os seus bebês precocemente por problemas derivados do facto de os seus seios se encontrarem muito sensíveis. Assim sendo, temos aqui um dado que aponta cada vez mais para a necessidade de uma boa preparação prévia.

Publicidade

Todas as dicas apresentadas acima irão contribuir para que a mãe possa fazer uma melhor amamentação e durante mais tempo ao seu bebê, sem prejuízo próprio.

Saiba mais sobre:
A informação foi útil? Sim / Não

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.
Autores
Drª Gizele Cunha (Pediatra, Alergologista e Pneumologista Infantil - CRM/SP: 116541)

Pediatra, Alergologista e Pneumologista Infantil - CRM/SP: 116541

A Dra Gizele Ferreira Cunha é Graduada em Medicina pela Universidade de Ribeirão Preto - SP - 2004. Além disso possui:

- Especialização em Alergia e Imunologia Infantil pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (HCRP - FMRP - USP) – 2009.

- Especialização em Pneumologia Infantil pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (HCRP - FMRP - USP) – 2007.

- Especialização em Pediatria pela Universidade de Ribeirão Preto - 2006 .

Endereço: Avenida Senador César Vergueiro, 571 - Ribeirão Preto - SP - Email: cviver@bol.com.br - Telefone: (16) 33291337

Também pode encontrar a Drª Gizele no Linkedin e Facebook

Publicidade