Amamentação – Não se deve passar fome enquanto se amamenta

Revisado por Reinaldo Rodrigues (Enfermeiro - Coren nº 491692) a 12 dezembro 2018

Amamentação – Não se deve passar fome enquanto se amamenta – Muitas mulheres perdem alguns quilos durante o aleitamento.

As mães que não amamentam e aquelas que engordaram demasiado ao longo da gravidez devem consultar um médico especialista se desejam fazer dieta. Uma alimentação sã e equilibrada é fundamental para recuperar depressa e bem fisicamente.

Um terço da dieta deverá ser composta por cereais (pão, massas e arroz) e um quinto deverá ser composto por produtos lácteos. O menu deverá ser completado com verduras, leguminosas, carnes e peixes variados. Duas ou três vezes por semana o peixe e a carne poderão ser substituídos por um ovo.

As mães que amamentam precisam de cerca de 2.800 calorias, mais 600 ou 800 que o habitual. Para que as consigam não é necessário comer demasiado, basta que não passem fome. Algumas mães comentam que desde que amamentam têm mais sede que anteriormente; isto é absolutamente normal e podem beber a água que quiserem.

Depois de três meses, a vida familiar decorre segundo um ritmo determinado: o bebé come e dorme com horários mais regulares e a mãe já pode saber que momentos terá livres. O bebé é, no entanto, muito pequeno e requer atenção constante, mas entretanto a mãe já está recuperada e cheia de energia.

A confusão, a angústia e o cansaço das primeiras semanas passaram. Esta é agora uma boa altura para festejar a maternidade, por exemplo, com um tranquilo jantar a dois, enquanto alguém ficou em casa a tomar conta do bebé.

Para reforçar os peitorais: sentar-se com a coluna direita e pressionar o mais fortemente possível com os braços uma almofada dura (se não encontrar uma nas casas de desporto, pode encher uma com areia). Há que manter a pressão durante uns segundos.

Deitar-se de lado e segurar a cabeça com a mão direita. Dobrar a perna direita e esticar a esquerda com a ponta do pé para cima. Depois, deslocar a perna direita para a frente (fazendo um ângulo de 45º) e para trás. Repetir dez vezes e mudar de lado. Este exercício favorece as nádegas e as ancas.

Sentar-se e apoiar os pés na almofada de areia e levantar, alternadamente, os dedos e calcanhar. Activa a circulação sanguínea.

Ao deitar-se de barriga para baixo sobre um colchão duro, a mãe ajuda a que o útero recupere o seu tamanho. Isto pode fazê-lo nos dias seguintes ao parto.

Guia da Gravidez