-->Amora Silvestre: Cultivo, Benefícios do Chá do Fruto e Propriedades Medicinais - Educar Saúde

Amora Silvestre: Cultivo, Benefícios do Chá do Fruto e Propriedades Medicinais

Publicado em 28/11/2012. Revisado por Drª Caroline Vallinhos (Nutricionista Clínica e Estética - CRN-3 nº 37006) a 15 novembro 2018

A amora silvestre é o fruto de uma trepadeira espinhosa, ou silva, de nome amoreira-silvestre (Rubus, e outras várias espécies).

Este é o fruto ideal para fazer um “doce” geleia deliciosa e muito benéfica para a saúde.

Os benefícios não surgem só através do fruto como também, das suas folhas utilizadas para fazer um chá maravilhoso, rico em vitamina C.

As flores da amoreira-silvestre assim como os frutos imaturos e maduros podem surgir na trepadeira em simultâneo.

Uma espécie de amoreira silvestre foi em determinada altura conhecida como a baga-da-gota, indicação de um dos seus usos medicinais.

amora silvestre

Usos Terapêuticos e Benefícios da Amoreira Silvestre para a saúde

*

Diarreia, gastrite, hemorragias, hemorróidas, inflamação intestinal, inflamação na boca, inflamação na garganta (amigdalite).

Usos Tradicionais: Gota, pequenos cortes e feridas, inchaço dos tecidos.

Propriedades Medicinais da Amoreira Silvestre

O fruto pode ser mais saboroso, mas as folhas da amoreira silvestre, a casca, e as raízes contêm maior potencial curativo.

Os taninos adstringentes na planta contraem os vasos sanguíneos.

Opções de Dosagem:

Faça um chá colocando 1 a 2 colheres de chá de folhas secas cortadas da amoreira-silvestre, raiz em pó, ou pó de casca num copo de água a ferver, e beba um copo por dia.

Ou, tipicamente, até 2 colheres de chá de tintura amora ou 1/2 colher de chá de extrato líquido de raiz diariamente.

Precauções e Contra Indicações

Não existem contra indicações relatadas até ao momento. A amora silvestre é um fruto bastante seguro quando consumido em quantidades razoáveis.

Cultivo

Para o bom desenvolvimento da amoreira silvestre, é essencial que o terreno seja para além de profundo, também húmido e rico em húmus, apesar da amoreira tolerar bastante bem solos pobres e abandonados, não sendo de todo uma trepadeira muito exigente.

O pH do solo deve estar entre 5,0 e 6,5.

A planta vive bastante bem em zonas onde o clima ronda temperaturas temperadas de 15 a 25 ° C.

Estas temperaturas são as ideais para o cultivo do fruto, que requer semissombra ou luz solar, e  humidade média ou alta.

Saiba mais sobre:
A informação foi útil? Sim / Não

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.
Autores
Drª Caroline Vallinhos (Nutricionista Clínica e Estética - CRN-3 nº 37006)

Nutricionista Clínica e Estética - CRN-3 nº 37006

A Drª Caroline Vallinhos é graduada em ciências da nutrição pela Universidade de Guarulhos/SP. Possui 7 anos de experiência em Nutrição clínica e estética. Forte atuação em coaching de emagrecimento e qualidade de vida para pessoas em busca de melhoria alimentar e enfermos com necessidade de melhoria de quadro clínico.

Vasta experiência com consultoria para empresas do ramo alimentício, tais como grandes indústrias de alimentos, cozinhas experimentais e mercado de food service.

Com registro no Conselho Regional de Nutricionistas CRN-3 (Brasil) nº 37006

Também pode encontrar a Drª Caroline Vallinhos no Linkedin, Facebook: e Instagram.

Telefone: (11) 97670-1909 Atendimento em Guarulhos - SP (Região Jardim Maia)