Anemia Sideroblástica

Atualizado e Revisado por Drª Raquel Pires (Nutricionista - CRN-6 nº 23653) a 07/08/2019

ANEMIA SIDEROBLÁSTICA – SINTOMAS, CAUSAS E CARACTERISTICAS DO DIAGNOSTICO
População dimorfa de eritrócitos (i. e., normais e hipocrômicos) no esfregaço.
O hematócrito pode cair para 20%.
Com mais frequência, resulta de distúrbio clonal de células-tronco, embora raramente possa ser causada por fármacos, chumbo ou alcool; pode haver componente megaloblástico.
Ferro sérico elevado, com alta porcentagem de saturação; a medula ossea é diagnóstica com sideroblastos em anéis anormais
(depositos de ferro circundando os núcleos dos precursores eritroides).
Uma minoria evolui para leucemia aguda.

DIAGNOSTICO DIFERENCIAL
. Anemia ferropriva
. Estado pós-transfusional
. Anemia decorrente de doença crônica
. Tabssenia

ANEMIA SIDEROBLASTICA TRATAMENTO
Remover toxina ofensiva, se presente.
Terapia de quelação para a intoxicação por chumbo.
Piridoxina 200 mg/dia, às vezes é útil.
Não responde à eritropoietina (epoietina alfa).

Dica
No paciente alcoolista anêmico, que não apresenta sangramento, o diagnostico pode ser anemia sideroblástica; reticulocitose 3 dias após a interrupção do consumo de etanol é típica, com queda abrupta do ferro serico.

VOLTAR PARA »
A informação foi útil? Sim / Não

Ajude-nos a melhorar a informação do Educar Saúde.

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.

Anemia Sideroblástica