Animais de companhia

Revisado por Equipe Editorial. Publicado em 4 de julho de 2011

Só precisamos de amor, e até o amor de uma tarântula ou de um peixinho de aquário servem. Ter um animal de companhia com o qual pode conversar e interagir talvez lhe dê mais alguns anos de vida. As pessoas que têm animais de companhia vão ao médico com menos frequência e tendem a sofrer menos de depressão. De acordo com alguns estudos realizados neste domínio, acariciar ou estar perto de um animal que nos é familiar pode reduzir o ritmo cardíaco e a tensão arterial.

Num estudo elaborado em Nova lorque foram observados corretores de ambos os sexos que já tomavam medicamentos para controlar a hipertensão. Os que tinham animais de companhia apresentavam um ritmo cardíaco e uma tensão arterial significativamente mais baixos, que não aumentavam tanto quando lhes era pedido que fizessem contas de cabeça e outros testes desgastantes. lsto era particularmente visível quando o animal de companhia se encontrava perto durante o teste – nesse momento, a tensão arterial subia metade em comparação com a dos participantes que não tinham um animal de companhia.

Outro estudo realizado em Nova lorque, conduzido por Allen, Blascovich e Mendes em 2002, permitiu concluir que, depois de sofrerem um ataque cardíaco, as pessoas que possuíam um cão tinham seis vezes mais probabilidades de viver mais um ano do que as que não possuíam animais. Um animal de companhia também lhe pode trazer novos amigos. Os animais acompanham-nos e proporcionam-nos bem-estar, mas, além disso, o simples facto de existirem constitui um chamariz para outras pessoas.

A informação foi útil? Sim / Não

Ajude-nos a melhorar a informação do Educar Saúde.

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.
Autores
Equipe Editorial

A essência da medicina não se restringe apenas ao diagnóstico e prescrição. A verdadeira missão está em informar, acolher, participar, apoiar e confortar as pessoas em suas dores e sofrimentos. Em ser uma referência técnica e humana em momentos de intensa insegurança e medo.

Todos os artigos desenvolvidos pela nossa equipe editorial são revisados por médicos da sua especialidade, esforçando-nos sempre para ser objetivos e apresentar os dois lados do argumento. Pode consultar a nossa equipe de especialistas Aqui

A nossa equipe concentra-se assim em garantir que o conteúdo, os produtos e os serviços fornecidos pela plataforma mantenham os mais elevados padrões de integridade médica, ajudando a garantir que todas as informações que o usuário recebe, sejam precisas, e baseadas em evidências, atuais e confiáveis.

Para além disso, todo o conteúdo é revisado e atualizado continuamente para garantir a sua precisão.

O processo de atualizações é simples.

Sabemos que os padrões de tratamento para algumas condições, como o câncer e a diabetes (por exemplo) mudam e estão em constante evolução, de modo que, existem conteúdos que devem ser revisados com maior frequência, de forma a garantirmos que a informação existente e recém-publicada reflita sempre as informações mais precisas e atuais. Saiba mais sobre nós Aqui

Se encontrou alguma imprecisão ou erro nos nossos conteúdos, informe-nos através da nossa página de Contato.

Última atualização da página em 30/10/19