-->Anti rugas - Tratamentos e cirurgias

Anti rugas e anti envelhecimento facial

Publicado em 03/05/2011. Revisado por Equipe Editorial a 13 janeiro 2018

Anti rugas e Anti envelhecimento – Tratamentos e cirurgias:

A natureza encarrega-se de deixar no corpo a marca do tempo e o mais visível sinal do envelhecimento está à flor da pele. As rugas amam-se, odeiam-se ou ignoram-se. Mas fazem parte de todos nós.

As rugas fazem parte do corpo humano. Denunciam expressões, hábitos e até feitios, mas com o avançar da idade chegam para ficar. Perante a sua evidência, há quem tente de tudo para enganar o tempo e contornar as suas marcas na pele. Mas há também quem se orgulhe dessa prova do passar dos anos e da vivência que presenciaram ou de que resultam.

É certo que o sexo feminino tem tentado, pelo menos, reduzir a permanência das rugas, principalmente no rosto. O que hoje em dia já é possível.

Mas convém saber que as rugas não aparecem sem motivo e podem muitas vezes surgir antes do tempo. A causa mais evidente do aparecimento das rugas na pele é a passagem dos anos.

Com o passar do tempo a firmeza da pele vai sendo menor, vai-se a elasticidade e aparecem relevos difíceis de reduzir. No entanto, nem sempre o tempo tem tempo de pôr rugas na pele, já que as agressões que esta sofre se encarregam de deixar as suas marcas.

Pois é, a pele – principalmente a do rosto e do pescoço – pode alterar-se perante a exposição ao sol, tornando-se pior à medida que a radiação solar afecta mais e durante mais tempo a epiderme.

Mas há mais factores externos ao indivíduo que conduzem a essa marcação cerrada da pele, como seja a poluição que retira sensibilidade, despindo de qualquer protecção essa parte do corpo.

Em termos ambientais, aliás, tanto o excesso de calor como de frio podem deixar as suas marcas, antecipando a vinda das rugas.

É fundamental que a pele esteja, por isso, suficientemente protegida – nomeadamente com cremes hidratantes – a essas mudanças de temperatura. Uma pele limpa tem mais defesas e, por isso, são tão aconselháveis os tónicos de limpeza.

Mas não tenhamos ilusões. Mesmo «vestindo» a pele para cada ocasião e tendo uma alimentação saudável, a verdade é que os anos passam e, com eles, chegam as rugas. Se existe quem se sinta bem com as rugas na sua pele, há quem nestas veja um autêntico inimigo que é preciso combater.

O que nem sequer é impossível, ou não fossem as rugas o principal motivo das primeiras idas a consultas de cirurgia estética.

Novidades de milhares de euros

Pois bem, entre os tratamentos médicos mais «famosos» no combate às rugas constam os peelings. Trata-se de um tratamento que recorre a produtos químicos, os quais vão exercer uma acção nas várias camadas que a pele, acabando por lhe retirar o aspecto amarrotado.

Mas os peelings podem não utilizar produtos químicos na sua acção. Existem os peelings físicos com recurso a laser, o laser co2 fracionado por exemplo.

Inimigos das rugas e, por isso, muito amigos das mulheres são os liftings, uma cirurgia através da qual é possível alisar a pele enrugada (lifting facial). As novidades não param numa área que move milhares de mulheres em todo o mundo e, naturalmente, muitos milhares de euros.

Chama-se toxina botulínica, tambem conhecida por botox, e é uma toxina utilizada para fins cosméticos. Faz «milagres» contra os famosos pés-de-galinha que costumam «enfeitar» os olhos. É claro que todos estes tratamentos – uma vez que não são comparticipados pelo Serviço Nacional de Saúde – significam um esforço financeiro insuportável para muitas pessoas nestes tempos de crise.

Essas, mesmo que não gostem do aspecto enrugado da sua pele, sempre se podem congratular com a notícia de que as pessoas com rosto liso têm chances maiores de desenvolver cancro de pele do que as que possuem rugas.

A conclusão é de um estudo desenvolvido na Universidade de Manchester, Reino Unido, divulgado na revista de divulgação científica “Archives of Dermatology”.

Saiba mais sobre:
A informação foi útil? Sim / Não

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.
Autores
Equipe Editorial

A essência da medicina não se restringe apenas ao diagnóstico e prescrição. A verdadeira missão está em informar, acolher, participar, apoiar e confortar as pessoas em suas dores e sofrimentos. Em ser uma referência técnica e humana em momentos de intensa insegurança e medo.

Todos os artigos desenvolvidos pela nossa equipe editorial são revisados por médicos da sua especialidade, esforçando-nos sempre para ser objetivos e apresentar os dois lados do argumento. Pode consultar a nossa equipe de especialistas Aqui

A nossa equipe concentra-se assim em garantir que o conteúdo, os produtos e os serviços fornecidos pela plataforma mantenham os mais elevados padrões de integridade médica, ajudando a garantir que todas as informações que o usuário recebe, sejam precisas, e baseadas em evidências, atuais e confiáveis.

Para além disso, todo o conteúdo é revisado e atualizado continuamente para garantir a sua precisão.

O processo de atualizações é simples.

Sabemos que os padrões de tratamento para algumas condições, como o câncer e a diabetes (por exemplo) mudam e estão em constante evolução, de modo que, existem conteúdos que devem ser revisados com maior frequência, de forma a garantirmos que a informação existente e recém-publicada reflita sempre as informações mais precisas e atuais. Saiba mais sobre nós Aqui

Se encontrou alguma imprecisão ou erro nos nossos conteúdos, informe-nos através da nossa página de Contato.