Arando

Conheça melhor o arando, fruto silvestre da espécie (Vaccinium angustifolium, Vaccinium corymbosum).

Vaccinium angustifolium

Vaccinium angustifolium

Esta é uma espécie de arando nativa da região leste e central do Canadá e nordeste dos Estados Unidos, crescendo também no sul da Virgínia Ocidental e Minnesota e Manitoba.

Vaccinium corymbosum

Vaccinium corymbosum

A espécie de arando azul ou mirtilo azul (Vaccinium corymbosum) é uma planta também do género Vaccinium, que inclui muitos arbustos selvagens produzindo frutos comestíveis e redondos. Não deve ser confundida com o arando-vermelho (Vaccinium macrocarpon).

Bom às mãos cheias, como geleia, ou xarope, 0u em queques ou panquecas, o arando pertence ao mesmo género (Vaccinium) que o mirtilo e o arando-vermelho.

Usos Terapêuticos e Benefícios do Arando para a saúde

*

Devido a um componente que este maravilhoso fruto silvestre possuí, consegue aumentar a acidez da urina, evitando assim a aproximação de bactérias, resultando assim num maravilhoso remédio caseiro bastante efetivo para evitar inflamações na bexiga, prevenindo doenças como a cistite, problemas nos rins, doenças da próstata, uretra e todas as doenças relacionadas com o sistema urinário.

Propriedades Medicinais do Arando

O arando contém muitos dos mesmos antocianósidos que o mirtilo, ainda que em quantidades mais pequenas.

Ainda que promova uma boa saúde em geral, se está à procura de uma planta com maior potência contra visão nocturna fraca, saúde ocular, ou força capilar, fique-se com o mirtilo; ou coma duas vezes a mesma quantidade de arandos.

Os arandos são bagas que contêm muito poucos açúcares e são ricos em antioxidantes e flavonóides. Entre algumas das propriedades destacam-se as seguintes:

Adstringente e antidiarreico. Os arandos são frutos frutos silvestres ricos em componentes que ajudam a parar o crescimento de bactérias, e tratar doenças do aparelho digestivo, problemas de estômago, cólicas, diarreia, indigestão, inflamações intestinais e a gastroenterite.

Graças aos seu efeito adstringente ajuda na cicatrização de feridas.

Propriedades Tônicas e gastroprotetoras, que ajudam a facilitar a digestão e a eliminar o inchaço.

Propriedades Antissépticas, que impedem a formação de bactérias nas celulas epiteliais do trato urinário, prevenindo assim a infecção.

Também aumenta a acidez na urina uma vez que é uma fruta ácida, evitando assim a multiplicação de agentes infecciosos e a formação de cálculos de fosfato de cálcio, que podem dar origem ao desenvolvimento de cálculos renais (urolitíase), normalmente conhecidos como pedra no rim.

Propriedades Hipoglicêmicas (ajuda a reduzir o açúcar no sangue), recomendado em pessoas com diabetes do tipo II, uma vez que previne os problemas de visão associados a esta doença.

Propriedades Antioxidantes, que ajudam a neutralizar a ação dos radicais livres que são prejudiciais para o organismo, prevenindo o aparecimento de doenças como o câncer e doenças do coração.

Os benefícios do arando concentram-se no seu poder antioxidante, ajudando-nos a prevenir doenças como o câncer e doenças cardiovasculares.

As suas propriedades antiaderentes, faz com que as bacterias danosas para o nosso organismo, como o Helicobacter pylori, conhecido como H. pylorientre outras, não se adiram ás paredes do Aparelho digestivo.

Este poder antioxidante e antiaderente favorece 2 zonas do nosso corpo, o sistema gastrointestinal e as vias urinárias, tendo uma duração protectora de 8 horas.

Para estarmos protegidos devemos toma-lo de manhã e à noite, ao deitar.

Para complementar, o arando contém vitamina P (bioflavonóides), utilizada em problemas de circulação e problemas vasculares nos olhos.

Os bioflovonóides ou simplesmente flavonoides não são considerados vitaminas, mas aumentam a atividade da vitamina C no organismo.

Ao limitarem a acção dos radicais livres (que são oxidantes), os flavonoides reduzem o risco de câncer, melhoram os sintomas alérgicos e da artrite (inflamação das articulações), previnem a progressão das cataratas e a degeneração macular, combatem o Calor intenso e sufocante da menopausa (fogachos ou afrontamentos) e amenizam outros sintomas.

Opções de Dosagem:

Três colheres de sopa de arandos secos diariamente, ou 1 a 2 colheres de sopa de folhas de arando secas e cortadas aos pedacinhos e mergulhadas numa chávena de água a ferver, e beber até 6 vezes ao dia.

Nivel de Segurança: 3. Esta pontuação aplica-se ao fruto. As folhas geralmente não são ingeridas.

Precauções:
Nenhumas relatadas.

Fotos da Espécie Vaccinium angustifolium e Vaccinium corymbosum.

Vaccinium corymbosum

espécie de arando Vaccinium corymbosum

» Conheça os Benefícios do Ugli, Fruta Rica em Nutrientes