Arroz Vermelho Fermentado: O que é, para que serve + Efeitos secundários

Conteúdo revisado por Drª Caroline Vallinhos (Nutricionista Clínica e Estética - CRN-3 nº 37006). Última Atualização: 14/07/21

O uso do arroz vermelho fermentado pode oferecer alguns benefícios, seja em aplicações culinárias ou até mesmo na saúde.

Continua depois da Publicidade

Conheça Os Maravilhosos Benefícios Do Arroz Vermelho Fermentado

O que é e Para que serve?

O arroz vermelho fermentado é uma variedade de arroz que foi recoberto por uma espécie particular de bolor de cor púrpura-vermelha (Monascus purpureus), e passa a ter esse vermelho característico.

O seu uso data de mais de 2000 anos. Este tipo de arroz foi popularizado na China e no Japão e permanece disponível principalmente nessas regiões.

Este arroz fermentado se mantêm como um elemento básico em algumas partes do mundo, e a sua popularidade aumenta nos Estados Unidos e em outras nações com grandes populações de imigrantes chineses e japoneses.

De acordo com Ana Quintela, Farmacêutica com Mestrado em Ensaios Clínicos e Assuntos Médicos, existem estudos que comprovam os seus benefícios.

Possíveis Benefícios para a saúde

Suplemento Nature Bounty De Arroz Vermelho Fermentado Com 120 Cápsulas De 600 Mg

Ingerir este tipo arroz pode oferecer alguns benefícios, incluindo a possível capacidade em baixar o colesterol, prevenir o câncer, estimular o crescimento ósseo e evitar inflamações, entre outros.

O produto é usado tanto como um alimento fermentado, bem como extrato em forma de suplemento. Contém várias moléculas ativas, incluindo a Lovastatina, que diminui a produção de colesterol pelo fígado.

A lovastatina pode melhorar a longevidade do coração através da inibição da enzima HMG-CoA redutase, e desse modo, reduzir o colesterol.

Além disso, a lovastatina inibe as citocinas inflamatórias (IL-2, TNF-a e IL-6).

Níveis de colesterol

O produto fermentado contém monacolina K, também conhecida como lovastatina (substância encontrada no medicamento Mevacor), responsável por reduzir os níveis de colesterol e diminuir o risco de ataques cardíacos, acidentes vasculares cerebrais e aterosclerose.

O produto evita também, ganhos de peso, excesso de gordura no corpo, melhora os parâmetros de enzimas do fígado, e os níveis de leptina (RR).

Além disso, o consumo deste arroz ajuda na redução de lesões renais, reduz o colesterol total, o LDL e aumenta o HDL (colesterol bom) em pessoas com níveis elevados de colesterol (R).

No entanto, são necessários alguns cuidados uma vez que a maioria dos suplementos contêm lovastatina em quantidades completamente imprevisíveis, afirma estudo.

Continua depois da Publicidade

Função cardíaca

Ao reduzir os níveis de colesterol, elimina-se a tensão excessiva no sistema cardiovascular, podendo equilibrar a pressão arterial e minimizar o risco de doenças cardíacas coronárias.

Usado em terapias de longo prazo o produto reduz o risco de ataques cardíacos futuros para metade (de 10,5% para 5,7%), reduzido o LDL, os triglicerídeos, e aumentando os níveis de HDL. 

O consenso científico geral afirma que o produto melhora a flexibilidade dos vasos sanguíneos e reduz a rigidez dos mesmos (R).

Câncer

Câncer De Próstata

Esta variedade de arroz tem sido associada à redução dos níveis de triglicerídeos, que também foi associada a níveis mais baixos de câncer no passado.

No entanto, pesquisas ainda estão em andamento para fortalecer essa relação potencialmente vital entre o arroz vermelho fermentado e a atividade anticancerígena.

Estudos realizados mostram que o alimento pode causar a morte de células causadoras de câncer de próstata, inibindo a proteína alvo da rapamicina em mamíferos (mTOR) e aumentando a proteína quinase ativada por adenosina monofosfato (AMPK) (RR).

Inflamação

Os compostos como as estatinas encontrados nesse arroz não são apenas conhecidos por reduzir o colesterol, mas também por aliviar as reações inflamatórias do sistema imunológico. Dessa forma, ajuda a prevenir doenças crônicas e reduzir o risco de infecções comuns.

Densidade óssea

Existem algumas correlações entre o consumo do arroz vermelho fermentado e os níveis de densidade óssea.

Também está relacionado com os fatores de risco da osteoporose, ajudando a fortalecer, aumentar a densidade mineral óssea e a formação óssea.

Síndrome metabólica

A síndrome metabólica afeta pessoas em todo o mundo. Em muitos casos, a síndrome é um conjunto abrangente de condições que incluem diabetes, pressão alta, obesidade e colesterol alto.

Uma pesquisa mostrou que o arroz vermelho fermentado pode prevenir alguns dos principais fatores de risco desta síndrome (reduzindo o colesterol, a pressão sanguínea e o açúcar no sangue).

Obesidade

Comer qualquer arroz pode ajudar a perder peso, por ser um complemento de saciedade notório.

O arroz vermelho fermentado, no entanto, é particularmente eficaz, pois, ajuda a estimular o metabolismo e reduzir os níveis de colesterol.

O excesso de colesterol aumenta o risco de obesidade e está frequentemente associado ao sedentarismo e a escolhas de um estilo de vida pobre.

Continua depois da Publicidade

Para além disso o alimento melhora as enzimas hepáticas e os níveis de leptina.

Estas descobertas sugerem que este tipo de arroz tem um potencial terapêutico não só no tratamento da obesidade como na hiperlipidemia, um distúrbio desencadeado nos níveis de lipídios na sangue.

Usos

Tradicionalmente ou nos tempos atuais, são poucos os usos do arroz vermelho fermentado. As duas formas principais de uso são em aplicações culinárias e em medicamentos tradicionais.

Culinária

Se está a cozinhar com arroz vermelho fermentado, poderá testar diferentes receitas, como o “pato à Pequim” ou “pato laqueado”, e o vinagre de arroz vermelho. Também pode experimentar bebidas como o Saquê ou saqué e o vinho de arroz.

O seu sabor não é particularmente diferente do arroz normal, entretanto, cozinhar com este ingrediente afetará a cor dos alimentos e líquidos.

Medicamentos

O arroz vermelho fermentado é altamente procurado, por determinados compostos encontrados no arroz após a adição da levedura. Esses compostos possuem propriedades que reduzem o colesterol.

As três principais variações de arroz vermelho fermentado são o zhitai, o colestino (HypoCol) e o xuezhikang.

A substância que a levedura produz quando combinada com o arroz é chamada de monacolina K, que atualmente foi popularizada no meio farmacêutico como lovastatina.

Este é um ingrediente muito comum utilizado para reduzir o colesterol nos medicamentos. Entretanto, durante milhares de anos, a substância foi usada antes de quaisquer dessas propriedades químicas serem conhecidas!

Efeitos secundários

Arroz Vermelho Fermentado

Apesar dos benefícios do arroz vermelho fermentado, também existem alguns efeitos colaterais potencialmente graves que devem ser considerados, como problemas renais, doenças hepáticas, interações medicamentosas e complicações com a gravidez.

Gravidez

Devido a uma história de defeitos congênitos em animais após a ingestão de arroz vermelho fermentado, é altamente recomendável que as mulheres grávidas e amamentando evitem totalmente a substância.

Doença renal

Como resultado dos compostos ativos e produtos químicos como as estatinas presentes nesta forma de arroz, pode exacerbar alguns problemas renais, incluindo o aumento do risco de cálculos renais (pedras nos rins)

Saúde do fígado

Estudos descobriram que esta cepa particular de mofo pode ter efeitos negativos sobre o fígado e aumentar o risco de doenças hepáticas.

Certifique-se de falar com o seu médico sobre o consumo deste arroz, especialmente se tiver um histórico de problemas no fígado.

Interações medicamentosas

Este arroz vermelho age como uma droga que diminui o colesterol – a estatina – então, se já está a tomar medicação para baixar os níveis de colesterol ou para qualquer outra doença crônica, podem haver interações perigosas.

Certifique-se de consultar o seu médico sobre quaisquer outras prescrições que esteja a tomar antes de consumir o arroz vermelho fermentado.

Riscos

A levedura de arroz vermelho pode conter citrinina, uma micotoxina (R).

O consumo elevado do produto pode provocar imunossupressão (RRRRR).

Existem alguns relatos de alergias a esta forma de alimento (R,  R).

Continua depois da Publicidade

As Melhores Combinações

De acordo com um estudo realizado, esta forma de arroz pode diminuir a Coenzima Q10 presente nos músculos. Desta forma, completar a alimentação com um suplemento CoQ10 será uma boa opção (R,  R).

Sempre que pretender adicionar algum tipo de óleo a esta forma de arroz, lembre-se que o óleo de farelo de arroz é melhor que o óleo de coco ou o óleo de girassol, para a redução do colesterol e prevenção dos danos provocados pelos radicais

Sinónimos do produto: arroz koji vermelho, anka, ang-kak, akakoji.

Autores
Drª Caroline Vallinhos (Nutricionista Clínica e Estética - CRN-3 nº 37006)

Nutricionista Clínica e Estética - CRN-3 nº 37006

A Drª Caroline Vallinhos é graduada em ciências da nutrição pela Universidade de Guarulhos/SP. Possui 7 anos de experiência em Nutrição clínica e estética. Forte atuação em coaching de emagrecimento e qualidade de vida para pessoas em busca de melhoria alimentar e enfermos com necessidade de melhoria de quadro clínico.

Vasta experiência com consultoria para empresas do ramo alimentício, tais como grandes indústrias de alimentos, cozinhas experimentais e mercado de food service.

Com registro no Conselho Regional de Nutricionistas CRN-3 (Brasil) nº 37006

Também pode encontrar a Drª Caroline Vallinhos no Linkedin, Facebook: e Instagram.

Telefone: (11) 97670-1909 Atendimento em Guarulhos - SP (Região Jardim Maia)

A informação foi útil? Sim / Não

Ajude-nos a melhorar a informação do Educar Saúde.

Encontrou um erro? Está faltando a informação que está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


    Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.
    Última atualização da página em 14/07/21