Entenda o que é o Astigmatismo

Revisado por Equipe Editorial a 25 novembro 2018

O astigmatismo é um distúrbio de visão que causa visão turva, originado por um defeito na forma (curvatura) da córnea ou da lente do olho. Geralmente ocorre em combinação com a miopia ou a hipermetropia.

Trata-se um “erro de refração”. Essencialmente, quando alguém tem astigmatismo, significa simplesmente que a córnea não é perfeitamente redonda. Em outras palavras, há uma ligeira imperfeição na curvatura da córnea que faz com que ela seja mais parecida com uma bola de rugby do que com uma bola de futebol!

No astigmatismo, a superfície frontal do olho (a córnea) ou o cristalino do olho (lente) tem curva irregular, o que pode alterar o modo como a luz é transmitida (refratada ou mudada de direção) para a retina.

Isso faz com que a visão fique borrada, nebulosa ou distorcida. Os problemas da visão de perto e de longe (miopia e hipermetropia) são dois outros tipos de erros de refração.

O Astigmatismo Causa Visão Distorcida

Causas

Não se sabe o que provoca o astigmatismo, mas a genética é um fator importante. Muitas vezes, a doença está presente ao nascimento, mas também pode desenvolver-se depois. Também pode ocorrer como resultado de lesão no olho ou depois de cirurgia ocular.

O distúrbio é muitas vezes acompanhado por miopia ou hipermetropia.

Tipos

Os dois tipos principais de astigmatismo são:

  • Astigmatismo corneano: Ocorre quando a córnea é disforme.
  • Astigmatismo lenticular: Acontece quando a lente (cristalino) é disforme.

Riscos

O distúrbio pode ocorrer em crianças e adultos. O risco de astigmatismo pode ser maior quando a pessoa apresenta o seguinte:

  • história familiar de astigmatismo ou outras doenças oculares, tais como ceratocone (degeneração da córnea)
  • cicatrizes ou afinamento da córnea
  • miopia excessiva (visão de longe borrada) ou hipermetropia excessiva (visão de perto borrada)
  • história de certos tipos de cirurgia ocular, tais como cirurgia de catarata (remoção cirúrgica do cristalino embaçado)
  • o risco de astigmatismo pode ser maior quando a mãe fumou durante a gravidez, de acordo com um estudo publicado na edição de outubro de 2011 do periódico Ophthalmology

Sintomas

Os sintomas do distúrbio podem ser diferentes para cada pessoa. Algumas delas não apresentam nenhum sintoma. Alguns sintomas são:

  • visão borrada, distorcida ou nebulosa em todas as distâncias (de perto e de longe)
  • dificuldade para enxergar à noite
  • vista cansada
  • estrabismo (vesguice)
  • irritação dos olhos
  • cefaleias (dores de cabeça)

As pessoas devem consultar o médico se tiverem sintomas. Alguns sintomas podem também ser causados por outros problemas de visão ou de saúde.

Como identificar

O astigmatismo é diagnosticado por um optometrista (um profissional de saúde licenciado que diagnostica problemas de visão e doenças dos olhos) ou por um oftalmologista (médico oculista que oferece tratamento médico e cirúrgico para os problemas de visão e doenças oculares), por meio de um exame oftalmológico completo.

Os testes que os optometristas e oftalmologistas podem usar durante exame oftalmológico para diagnosticar o defeito incluem:

Teste de avaliação da acuidade visual (TAV)

Durante o TAV, o optometrista ou oftalmologista pede ao paciente para ler letras de um gráfico a uma distância específica para determinar a qualidade da visão da pessoa.

Exame de refração

O teste de refração é realizado com uma aparelho chamado refrator óptico. A máquina possui várias lentes de vidro como lentes corretivas (como as dos óculos) com graus diferentes.

O optometrista ou oftalmologista pede ao paciente para ler uma letra olhando através das lentes de diferentes graus no refrator óptico, até que encontra uma lente que corrige adequadamente a visão.

Ceratometria

Durante o exame de ceratometria, o optometrista ou oftalmologista inspeciona o olho do paciente através de um aparelho chamado ceratoscópio para detectar e medir a curvatura da córnea.

Como tratar

Os casos leves de astigmatismo podem não exigir tratamento. Quando ele provoca problemas de visão pode ser tratado por um optometrista ou oftalmologista usando um dos seguintes métodos:

Lentes corretivas

Óculos e lentes de contato corretivos prescritos por um optometrista ou oftalmologista são o tratamento mais comum e menos invasivo para o astigmatismo.

Ortoceratologia (Ortho-K)

A Ortho-K é um tratamento que utiliza lentes de contato rígidas para corrigir temporariamente a curvatura irregular da córnea.

As lentes de contato rígidas são usadas por períodos limitados, por exemplo, durante o sono, e removidas durante o dia.

Algumas pessoas são capazes de atingir a boa visão durante o dia sem lentes corretivas quando usam a Ortho-K. Os benefícios da Ortho-K desaparecem quando é ela não é mais usada, voltando para visão de antes do tratamento.

Cirurgia

Para os casos graves de astigmatismo, o médico pode recomendar a cirurgia refrativa. Esse tipo de cirurgia utiliza raios laser ou pequenos bisturis para remodelar a córnea e corrigir permanentemente o astigmatismo.

As três cirurgias comuns para o astigmatismo são ceratomileuse in situ por laser (LASIK), ceratectomia fotorrefrativa (CFR) e ceratotomia radial (CR).

Todas as cirurgias apresentam alguns riscos. O paciente deve conversar com o médico sobre os riscos e benefícios antes de fazer a cirurgia.

Longo prazo

A visão pode ser restaurada para o normal com lentes corretivas ou após a cirurgia corretiva. Não há nenhuma forma de se evitar o astigmatismo.

Complicações

Se a pessoa tem astigmatismo em um só olho e não fizer tratamento de correção, pode desenvolver ambliopia (olho preguiçoso – redução ou perda da visão num dos olhos).

Conheça Os 7 Principais Efeitos Colaterais e Riscos da Cirurgia dos Olhos a Laser

Ver referências +