-->Auxiliar de marcha - Educar Saúde

Auxiliar de marcha

Publicado em 08/03/2011. Revisado por Reinaldo Rodrigues (Enfermeiro - Coren nº 491692) a 14 dezembro 2018

Reabilitação – Uso do cinto auxiliar de marcha:

Abaixo você tem um índice com todos os pontos que discutiremos neste artigo:

O que é?

Um cinto auxiliar de marcha, ou cinto de deslocação é um dispositivo que visa garantir a segurança quando se pretende deslocar determinada pessoa de um lugar para o outro. O cinto pode ser usado para ajudar a amparar uma pessoa com dificuldades na marcha e, assim, evitar que ela caia enquanto caminha. A colocação deste cinto à volta da cintura permite que alguém, agarrando o cinto, o ajude a permanecer de pé ou a caminhar.

Porque é necessário?

Poderá necessitar de usar um cinto auxiliar de marcha como consequência do facto de estar demasiado debilitado para permanecer de pé ou para caminhar sozinho. Poderá ainda precisar deste dispositivo para se deslocar de um lugar para o outro como, por exemplo, da cama para uma cadeira.

Que tipo de cinto usar?

Existem diversos tipos de cintos auxiliares de marcha. Normalmente, um cinto auxiliar de marcha tem cerca de 3,8 cm a 10 cm de largura e 137 cm a 152 cm de comprimento. O cinto é de lona, nylon ou cabedal e possui uma fivela numa das extremidades. Alguns cintos auxiliares de marcha têm cerca de 1 metro de comprimento e possuem ainda pegas nas partes laterais e traseira. Poderá adquirir um cinto auxiliar de marcha num estabelecimento de equipamento hospitalar.

Publicidade

Como usar o cinto auxiliar de marcha?

Os passos seguintes ajudá-lo-ão a usar o cinto auxiliar de marcha:

Informe a pessoa acerca do facto de o cinto ser usado para evitar quedas e peça-lhe a sua colaboração. Diga-lhe ainda que ele será removido após a deslocação.
Coloque o cinto à volta da cintura, por cima da roupa e com a fivela virada para a frente. Se a pessoa a quem precisar de colocar o cinto for do sexo feminino, certifique-se de que não o coloca sobre o peito.
Aperte o cinto e introduza-o nas outras duas presilhas para o bloquear.
Certifique-se de que o cinto é colocado de forma confortável, deixando apenas o espaço necessário para os dedos.
Ao deslocar a pessoa, adopte uma boa postura para evitar lesões na sua própria coluna.
Dobre os joelhos e mantenha as costas direitas. Quanto mais afastadas mantiver as suas pernas uma da outra, maior é o seu equilíbrio.
Utilize os músculos das coxas. Não force a coluna.
Não torça o corpo quando deslocar ou levantar a pessoa.

Saiba mais sobre:
A informação foi útil? Sim / Não

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.
Autores
Reinaldo Rodrigues (Enfermeiro - Coren nº 491692)

Enfermeiro - Coren nº 491692

O Reinaldo Rodrigues formou-se em agosto de 2016, pela Universidade Padre Anchieta, em Jundiai. Fez curso de especialização em APH (Atendimento Pré-Hospitalar), pela escola 22Brasil Treinamentos, em Barueri, curso de 200 horas práticas, com foco em acidentes de trânsito.

Trabalha como Cuidador de Idosos há 5 anos, e possui experiência em aspiração de vias aéreas, banho de aspersão, curativos, tratamento e prevenção de Lesão por Pressão, gerenciamento de Equipe de cuidadores com elaboração de escalas. Treinamento e acompanhamento de cuidadores nas casas dos pacientes.

Também pode encontrar o Reinaldo no Linkedin.

Publicidade