-->Bebés - O Que fazer quando chucham no dedo - Educar Saúde

Bebés – O Que fazer quando chucham no dedo

Publicado em 31/01/2011. Revisado por Equipe Editorial a 13 janeiro 2018

Bebés – Que fazer quando chucham no dedo?

É normal as crianças chucharem no polegar ou nos outros dedos. A necessidade do bebé chuchar é muito forte durante os primeiros seis meses de vida. Alguns bebés chucham no dedo mesmo antes de nascerem ou logo após o nascimento. Algumas crianças continuam a chuchar no dedo quando começam a frequentar a escola. A criança poderá sentir algum conforto por chuchar no polegar ou no dedo. Muitas crianças deixam de chuchar no dedo durante os seis a oito anos de idade. A criança poderá vir a sofrer de problemas dentários a longo prazo se continuar a chuchar no dedo depois dos sete anos de idade.

Causas:

Não se conhecem as razões pelas quais algumas crianças chucham no dedo. Todas as crianças sentem necessidade de chuchar. Algumas crianças chucham no polegar ou nos dedos mesmo quando não sentem fome. À medida que a criança cresce poderá continuar a chuchar no dedo sempre que se sentir tensa, cansada ou entediada.

Tratamento:

A melhor maneira de lidar com esta situação é ignorá-la. Se der uma chupeta à criança poderá evitar que ela chuche no dedo. Os medicamentos, as lembranças ou as recompensas também poderão fazer com que a criança deixe de chuchar no dedo. Não castigue a criança por chuchar no dedo. Se punir a criança por esta chuchar no dedo poderá piorar ainda mais a situação.

Apoio:

É difícil aceitar que a criança tem um problema. Poderá, bem como os que lhe são mais próximos, sentir-se revoltado, triste ou assustado. São sentimentos normais. Fale com médicos, com familiares ou amigos relativamente aos seus sentimentos. Permita que o ajudem. Fale com o seu médico em relação ao ambiente familiar. Poderá também ler os livros seguintes, os quais abordam diversos aspectos desta situação, para obter mais informações.

Harold’s Hideaway Thumb. Escrito por Harriet Sonnenschein. Aladdin Paperbacks, 1993.

Helping The Thumb-Sucking Child: A Practical Guide For Parents. Escrito por Rose Marie Van Norman. Avery Pub. Group, 1999.

My Thumb And I: A Proven Approach To Stop A Thumbor Finger Sucking Habit, For Ages 6-10. Escrito por Carol A. Mayer. Chicago Spectrum Press, 1997.

ACORDO DE TRATAMENTO:

Ajudar a planear o tratamento do seu filho é um direito que lhe assiste. Para poder intervir neste planeamento deverá informar-se acerca do problema de chuchar no dedo e das formas possíveis de tratamento. Poderá então discutir as opções de tratamento com o médico e colaborar com ele para decidir qual o tratamento mais adequado para o seu filho.

Saiba mais sobre:
A informação foi útil? Sim / Não

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.
Autores
Equipe Editorial

A essência da medicina não se restringe apenas ao diagnóstico e prescrição. A verdadeira missão está em informar, acolher, participar, apoiar e confortar as pessoas em suas dores e sofrimentos. Em ser uma referência técnica e humana em momentos de intensa insegurança e medo.

Todos os artigos desenvolvidos pela nossa equipe editorial são revisados por médicos da sua especialidade, esforçando-nos sempre para ser objetivos e apresentar os dois lados do argumento. Pode consultar a nossa equipe de especialistas Aqui

A nossa equipe concentra-se assim em garantir que o conteúdo, os produtos e os serviços fornecidos pela plataforma mantenham os mais elevados padrões de integridade médica, ajudando a garantir que todas as informações que o usuário recebe, sejam precisas, e baseadas em evidências, atuais e confiáveis.

Para além disso, todo o conteúdo é revisado e atualizado continuamente para garantir a sua precisão.

O processo de atualizações é simples.

Sabemos que os padrões de tratamento para algumas condições, como o câncer e a diabetes (por exemplo) mudam e estão em constante evolução, de modo que, existem conteúdos que devem ser revisados com maior frequência, de forma a garantirmos que a informação existente e recém-publicada reflita sempre as informações mais precisas e atuais. Saiba mais sobre nós Aqui

Se encontrou alguma imprecisão ou erro nos nossos conteúdos, informe-nos através da nossa página de Contato.