Belladona

Belladona

Existem cerca de 2000 remédios na Matéria Médica homeopática apesar de a maioria só dever ser usada por profissionais. No entanto, alguns podem ser usados com segurança por qualquer pessoa, em potências baixas e em situações de primeiros-socorros. É o caso da Belladona.

A belladona (atropa belladonna L) é feita a partir da erva-midriática mortal, uma planta com folhas e flores grandes, e bagas negras e brilhantes. Esta planta foi famosa durante a idade média como ingrediente de bruxaria. Foi também usada pelas mulheres italianas, durante o período da Renascença, que a usavam sob a forma de sumo diluído que colocavam nos olhos para os tornarem mais brilhantes e atraentes.

Em 1799, Hahnemann provou que este remédio era um medicamento homeopático eficaz quando o usou para a escarlatina. Cresce em toda a Europa.

A belladona é indicada em casos de constipações, gripe, garganta inflamada, dores de cabeça, dentes e dores de ouvidos. Assim, recomenda-se a utilização desta planta em casos que se apresentam os seguintes sintomas:

Quando os sintomas surgem muito rapidamente e de um modo violento e intenso.
Quando a febre é elevada, a pele está seca e se sente sede.
O rosto ou qualquer outra zona que é afectada fica, geralmente, de um tom vermelho-vivo e luzidio.
As pupilas apresentam-se dilatadas e hipersensíveis à luz.
As dores são latejantes, sobretudo em redor da cabeça.

Há uma tendência generalizada para os sintomas piorarem á luz forte, o toque, a pressão e as correntes de ar.

Tenha sempre em atenção que, ao contrário dos remédios naturais, os remédios homeopáticos não devem ser preparados em casa mas sim por um profissional especializado. Adquira-os, por isso, sempre num fabricante qualificado.