Boas posturas com o bebé nos braços

Revisado por Reinaldo Rodrigues (Enfermeiro - Coren nº 491692) a 12 dezembro 2018

Boas posturas com o bebé nos braços – Veja algumas técnicas para cuidar do recém-nascido sem prejudicar a coluna.

Se durante a gravidez a coluna é visivelmente sobrecarregada, nos meses posteriores ao parto pode dizer-se que é quase tanto ou mais. Tratar de um recém-nascido (deitá-lo na cama, colocá-lo nos braços, mudar-lhe a fralda ou alimentá-lo) supõe um esforço acrescentado nada desejável para a coluna. De tal forma que, se os movimentos e as posturas forem inadequadas, podem surgir muito rapidamente desde pequenas dores até dores mais ou menos graves. Os nossos conselhos ajudarão a prevenir possíveis problemas.

1
Excelente – Os pés estão ao alto, ajudando a que coluna fique recta e apoiada totalmente na cadeira. Os músculos não se comprimem contra o assento e o sangue circula melhor. Grande parte do peso do bebé recai sobre o assento e os braços da cadeira, e não sobre o braço da mãe.

Bem – A mãe tem a coluna recta e a criança apoiada sobre a perna que está dobrada. Pode ser uma postura cómoda embora tenha inconvenientes: não permite um contacto tão directo entre a mãe e o seu filho e não pode ser adoptada para amamentar.

2
Mal – Os pés estão juntos; as pernas, esticadas; e a barriga para a frente. O peso do bebé é compensado curvando a coluna em excesso. Resultado: os músculos lombares trabalham até ao seu limite.

Bem – A mãe dobra um pouco os joelhos e adianta uma perna (mudando de perna sempre que necessitar). Contrai os músculos da barriga; desta forma, a zona lombar fica direita. A criança fica junto ao seu corpo. O esforço é feito pelos braços e não pela coluna.

Excelente – Com um pé ao alto, a pélvis desloca-se mais para trás e a coluna fica mais recta. De tempos a tempos, alterna o pé que está apoiado.

Bem – A mãe apoia o seu filho na anca; dessa forma, descarrega sobre esta zona o peso e não arqueia a coluna para trás. É uma postura ideal para transportar o seu bebé nos braços, sobretudo quando já é um pouco mais crescido.

3
Mal –
 para alcançar um bebé que está a brincar ou a gatinhar, ou inclusivamente para recolher os seus brinquedos, é preciso agachar-se muito. O movimento (incorrecto) é o seguinte: a mulher inclina o tronco para a frente com as pernas esticadas; ao baixar, e especialmente ao levantar, a coluna ressente-se perante o esforço.

Bem – O modo correcto de actuar é o seguinte:
A. A mulher coloca-se junto à criança, avança um pé e dobra os joelhos, mas sem chegar a pôr-se de cócoras.

B. Depois, agarra o bebé com ambas as mãos, levanta-o flectindo os braços e aproxima-o do seu peito.

C. Finalmente, levanta-se, ao mesmo tempo que estica as pernas. Para deitar o bebé no chão, a sequência é similar mas no sentido inverso.

4
Bem – Para levantar o bebé da cama, a mãe adianta uma perna, flecte um pouco os joelhos e inclina o tronco por cima das barras da cama. Logo pega no bebé, aproxima-o das barras e flecte os braços, aproximando a criança do seu corpo. Depois, levanta-se, esticando os joelhos ao mesmo tempo que endireita a coluna. Para o deitar na cama o procedimento é o mesmo mas no sentido inverso.

Mal – Para levantar a criança da cama (ou deitar) a mãe inclina-se com as pernas rectas e juntas. A manobra prejudica a sua coluna ao baixar e ainda mais ao erguer, devido ao peso extra do bebé.

No tratamento quotidiano do bebé, a criança deve estar como mais gosta, sem que o nosso corpo seja prejudicado.

Guia da Gravidez