Brad Pitt

Revisado por Andre a 28 outubro 2018 - Publicado a 5 de abril de 2012

William Bradley Pitt, ou simplesmente Brad Pitt, é um famoso ator e produtor norte-americano. Brad Pitt nasceu em Shawnee, Oklahoma, mas cresceu em Springfield, Missouri. A sua mãe Jane Etta era conselheira escolar e o seu pai, William Alvin Pitt, era dono de uma empresa de camionagem.

Brad Pitt  Antes e Depois

Na escola secundária, Brad Pitt distinguiu-se essencialmente pelas suas capacidades atléticas, tendo feito parte das equipas de golfe, ténis, wrestling e natação. Para além destas atividades, ainda estava envolvido no clube de liderança e no clube de ciência forense, para além de participar em debates escolares e em musicais.

Depois de terminar o secundário, frequentou o curso de Jornalismo, na Universidade do Missouri. Quando lhe restavam apenas duas semanas para terminar a sua licenciatura, Brad Pitt resolveu abandonar a faculdade e mudar-se para Los Angeles, com o objetivo de ser ator. Nos seus primeiros tempos nesta cidade, ele teve lições de representação com o conhecido Roy London, enquanto acumulava uma série de experiências em empregos aleatórios.

A carreira cinematográfica de Brad Pitt começou em 1987, com duas participações menores em obras de pequena dimensão e nas quais nem constou dos créditos dos filmes. Também no referido ano, participou na novela da NBC, Another World e surgiu como convidado na sitcom da ABC, Growing Pains. Entre o final de 1987 e Fevereiro de 1988, Pitt surgiu em 4 episódios da série altamente mediática Dallas. Alguns meses depois, participou como convidado na série policial da Fox, 21 Jump Street. Por esta altura, já era notório que a sua carreira começava a ganhar alguma consistência.

Ainda durante 1988, Brad Pitt teve o seu primeiro papel como protagonista, numa produção repartida entre a Jugoslávia e os Estados Unidos. Com o eclodir da guerra nos balcãs, esta obra só chegaria aos grandes ecrãs em 1997.

Em 1989, ele participou em dois filmes, a comédia Happy Together e o filme de terror Cutting Class. Este foi o primeiro filme, em que Brad Pitt participou a chegar aos cinemas.

Até 1991, foram inúmeras as suas participações em filmes e séries, sempre em papéis menores. O reconhecimento chegaria em 1991, com o filme Thelma & Louise. Para muitos, foi nesse filme que se instituiu a sua fama como sex symbol, principalmente a cena de amor que protagonizou com Geena Davis.

No mesmo ano, ele participou ainda na produção independente Johnny Suede e no ano seguinte, em Cool World. Ambos os filmes tiveram um fraco desempenho em termos de bilheteira análises negativas pela crítica especializada.

Em 1992, Brad Pitt teria uma das melhores performances da sua carreira, no papel de Paul Maclean, no filme biográfico A River Runs Through It, de Robert Redford. Pitt, confessaria que se sentiu pressionado durante a rodagem do filme e que pensou tratar-se de um dos seus piores desempenhos de sempre, ficando admirado pela atenção positiva que a crítica concedeu ao seu papel.

Em 1994, entrou no filme Interview with the Vampire, integrando um elenco que reunia nomes como Tom Cruise, Christian Slater, Antonio Banderas e Kirsten Dunst. Apesar da crítica não ter sido muito favorável à sua performance, Pitt ganharia dois MTV Movie Awards e conseguiria uma projeção que nunca havia tido até aquele momento.

Seguiu-se o filme Legends of the Fall, onde Pitt conseguiu a sua primeira nomeação para os Globos de Ouro. A partir deste momento, ele passou a ser visto como um protagonista nato.

Nos anos seguintes somou participações de sucesso em filmes como: Seven, 12 Monkeys, Sleepers, The Devil’s Own, Seven Years in Tibet, Meet Joe Black, Fight Club e Snatch.

Em 2000, Pitt casou com Jennifer Aniston, atriz famosa pela sua participação na série Friends. O casal conhecera-se em 1998. O casamento das duas estrelas sempre foi visto como um caso raro de sucesso, nos sempre conturbados casamentos entre famosos. Em Janeiro de 2005, ambos anunciariam ao mundo a sua separação, depois de 5 anos de casamento e de 7 anos de relação. A também atriz Angelina Jolie, foi a causa do divórcio.

Entre 2002 e 2003, Brad Pitt participou em inúmeras obras cinematográficas de grande sucesso, como: The Mexican, juntamente como Julia Roberts; Spy Game, com Robert Redford e Ocean’s Eleven onde integrou um elenco de luxo, do qual faziam parte também Matt Damon, George Clooney, Andy Garcia e Julia Roberts.

Em 2004, foi protagonista no filme Troy, que se tornaria no seu maior sucesso comercial de sempre, com resultados totais de bilheteira de cerca de 500 milhões de dólares. Participou também em Ocean’s Twelve, a sequela de Ocean’s Eleven.

Em 2005, dividiu o protagonismo com Angelina Jolie, em Mr. & Mrs. Smith. Para além do sucesso comercial, foi neste filme que a dupla se apaixonou, dando origem ao divórcio entre Pitt e Jennifer Aniston. Apesar dos incessantes rumores que apontavam para uma relação entre ambos, Brad Pitt e Angelina Jolie continuaram a negar as evidências, tentando manter a máxima discrição. Só no início de 2006 surgiu a confirmação oficial da relação, quando Jolie anunciou estar à espera de um filho de Pitt.

Entre 2006, realce para a sua participação em filmes como: Babel, Ocean’s Thirteen (o terceiro filme da saga), The Assassination of Jesse James by the Coward Robert Ford, Burn After Reading, The Curious Case of Benjamin Button, Inglourious Basterds e Moneyball.

A relação de Brad Pitt com Angelina Jolie tem sido alvo de grande atenção mediática. Pitt adoptou legalmente os dois filhos adotivos de Angelina, em 1995. O primeiro filho biológico do casal nasceu em 27 de Maio de 2006, na Namíbia e o casal fez questão que tivesse um passaporte daquele país. Em 2007, o casal adotaria outra criança, desta feita no Vietname. A 12 de Julho de 2008, nasceram os mais recentes filhos do casal, os gémeos Knox Léon e Vivienne Marcheline.

Brad Pitt tem participado ativamente em inúmeras campanhas humanitárias e políticas. O ator apoia a campanha ONE, que combate a pobreza e a SIDA, nos países em desenvolvimento. Também participou em campanhas de auxílio relativamente ao terramoto de 2005 no Paquistão, de combate à pobreza no Haiti e de ajuda à crise humanitária vivida no Chad e no Sudão.