Bronquiolite: sintomas, tratamentos e causas

A bronquiolite é uma doença respiratória viral que afeta as menores vias aéreas dos pulmões, os bronquíolos. A função dessas pequenas ramificações chamadas bronquíolos é controlar o fluxo de ar nos pulmões. Quando são infectados ou danificados, eles incham ou ficam obstruídos. Isso bloqueia o fluxo de oxigênio. Embora em geral essa seja uma doença infantil, os adultos também podem ser afetados.

Continua depois da Publicidade

Exames De Imagem Para Diagnóstico De Bronquiolite

Tipos

Existem dois tipos de bronquiolite.

A bronquiolite viral é a mais comum e aparece principalmente em bebês.

A bronquiolite obliterante é uma doença rara e perigosa que ocorre em adultos. Nessa doença são cicatrizes, e não o inchaço, que bloqueiam a passagem do ar, provocando a doença.

Causas

A bronquiolite viral é causada por vírus que entram no trato respiratório e o infectam. Os vírus são organismos microscópicos que podem se reproduzir rapidamente e desafiam o sistema imunológico. Os tipos mais comuns de infecções virais que podem provocar a bronquiolite são:

Vírus sincicial respiratório (VSR)

O vírus sincicial respiratório é a causa mais comum de bronquiolite. O VSR em geral ataca bebês com menos de 1 ano de idade. Essa infecção viral contagiosa e perigosa produz inflamação, muco e inchaço das vias respiratórias.

Adenovírus

Esses vírus atacam as membranas mucosas e causam cerca de 10% de todas as infecções do trato respiratório em crianças.

Vírus da gripe

Esses vírus produzem inflamação nos pulmões, nariz e garganta. A gripe afeta adultos e crianças, mas é particularmente perigosa para os bebês cujos sistemas imunológicos não são fortes.

Causas da bronquiolite obliterante

Esta doença é rara e às vezes ocorre sem que se possa determinar sua causa. Os casos mais graves podem levar à morte se não forem tratados. Algumas causas já foram identificadas e incluem:

  • vapores provenientes de agentes químicos como amônia, água sanitária e cloro
  • infecções respiratórias
  • reações adversas a medicamentos

Riscos

A bronquiolite viral afeta crianças com menos de 2 anos, mas em geral se manifesta em crianças de 3 a 6 meses de idade. Alguns fatores de risco para bronquiolite viral em bebês e crianças pequenas:

  • não serem amamentados com leite materno
  • nascimento prematuro ou com doença cardíaca ou pulmonar
  • sistema imunológico deprimido
  • serem expostos à fumaça de cigarro
  • serem expostos a ambientes com muitas pessoas, como creches, nos quais o vírus pode estar presente

Os fatores de risco comuns para a bronquiolite obliterante em adultos são:

  • ambiente de trabalho com exposição a produtos químicos perigosos
  • transplante de coração, pulmão ou medula óssea
  • doença do tecido conjuntivo

Sintomas

Tanto a bronquiolite viral quanto a bronquiolite obliterante apresentam sintomas semelhantes. Eles incluem:

  • falta de ar
  • aparência azulada da pele por falta de oxigênio
  • crepitações ou estalidos nos pulmões
  • fadiga
  • as costelas parecem afundar quando a criança tenta inspirar
  • dilatação das narinas em bebês
  • respiração rápida
  • tosse seca ou tipo coqueluche (tosse comprida)
  • chiados ou sibilos ao respirar

Os sintomas de bronquiolite obliterante podem ocorrer de duas semanas a pouco mais de um mês após a exposição a produtos químicos. A infecção pulmonar pode levar de vários meses a vários anos para produzir sintomas.

Como identificar

Existem várias maneiras para diagnosticar ambos os tipos de bronquiolite. Exames de imagem, incluindo radiografias de tórax, são normalmente usados para diagnosticar adultos e crianças. Uma ferramenta comumente usada em adultos é a espirometria, que mede o quanto e com que rapidez o ar é inspirado em cada respiração.

Continua depois da Publicidade

Os exames de gasometria arterial, usados para ambos os tipos de bronquiolite, medem a quantidade de oxigênio e dióxido de carbono no sangue.

Amostras de secreção mucosa ou nasal podem ser usadas para diagnosticar o tipo de vírus que causa a infecção. Esse método de teste é comumente usado em bebês e crianças pequenas.

Tratamento

A bronquiolite viral requer tratamento diferente da bronquiolite obliterante.

Tratamentos para a bronquiolite viral

Muitos casos de bronquiolite viral são tão leves que desaparecem sozinhos, sem tratamento. Contudo, como essa doença afeta mais as crianças, a hospitalização pode ser necessária para os casos mais graves. O hospital pode fornecer qualquer tratamento com oxigênio ou líquidos intravenosos que possam ser necessários.

Os antibióticos são inúteis contra os vírus, mas alguns medicamentos podem ser usados para ajudar a abrir as vias aéreas do bebê.

Tratamentos para a bronquiolite obliterante

Embora não haja cura para as cicatrizes provocadas pela bronquiolite obliterante, os corticosteroides podem ajudar a liberar o muco dos pulmões, reduzir a inflamação e abrir as vias aéreas.

Tratamentos com oxigênio e medicamentos para estimular o sistema imunológico podem ser necessários.

Exercícios respiratórios e redução do estresse podem ajudar a aliviar a dificuldade respiratória. Nos casos mais graves de lesão pulmonar, um transplante de pulmão pode ser o melhor recurso.

Tratamento em casa

Essas doenças exigem muito repouso e aumento na ingestão de líquidos. Manter o ar da casa livre de fumaça e produtos químicos é muito importante. Um umidificador de ar também pode ajudar.

O que esperar

Crianças e bebês com bronquiolite viral em geral melhoram em três dias a uma semana, com tratamento rápido e adequado. Na bronquiolite obliterante, o prognóstico varia dependendo de quando a doença foi descoberta e quanto já havia progredido.


Outras Referências
  • https://emedicine.medscape.com/article/961963-overview
  • https://kidshealth.org/en/parents/bronchiolitis.html
  • https://www.nhs.uk/conditions/bronchiolitis/
  • https://www.webmd.com/lung/what-is-bronchiolitis
  • https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/bronchiolitis/symptoms-causes/syc-20351565
  • https://www.uptodate.com/contents/bronchiolitis-in-infants-and-children-treatment-outcome-and-prevention
Autores
Drª Gizele Cunha (Pediatra, Alergologista e Pneumologista Infantil - CRM/SP: 116541)

Pediatra, Alergologista e Pneumologista Infantil - CRM/SP: 116541

A Dra Gizele Ferreira Cunha é Graduada em Medicina pela Universidade de Ribeirão Preto - SP - 2004. Além disso possui:

- Especialização em Alergia e Imunologia Infantil pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (HCRP - FMRP - USP) – 2009.

- Especialização em Pneumologia Infantil pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (HCRP - FMRP - USP) – 2007.

- Especialização em Pediatria pela Universidade de Ribeirão Preto - 2006 .

Endereço: Avenida Senador César Vergueiro, 571 - Ribeirão Preto - SP - Email: cviver@bol.com.br - Telefone: (16) 33291337

Também pode encontrar a Drª Gizele no Linkedin e Facebook

A informação foi útil? Sim / Não

Ajude-nos a melhorar a informação do Educar Saúde.

Encontrou um erro? Está faltando a informação que está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


    Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.
    Última atualização da página em 12/08/19