7 Sintomas do Crescimento Excessivo de Fungos Candida (e como se livrar deles)

Conteúdo revisado por Reinaldo Rodrigues (Enfermeiro - Coren nº 491692). Última Atualização: 14/07/21

São muitos os tipos de fungos que vivem dentro e sobre o corpo humano, incluindo o gênero de leveduras conhecidas como Candida.

Continua depois da Publicidade

Candida Albicans

A Candida é um parasita normalmente encontrado em pequenas quantidades na boca, intestino e na pele.

Em níveis normais, o fungo não é problemático.

No entanto, quando a Candida começa a crescer de forma incontrolável, pode causar uma infecção conhecida como candidíase.

Na verdade, a Candida é a causa mais comum de infecções fúngicas no seres humanos (12).

Normalmente, as bactérias saudáveis presentes no nosso corpo conseguem manter os níveis de Candida sob controle.

O que acontece é que por vezes os níveis de bactérias saudáveis são interrompidos ou o nosso sistema imunológico está comprometido, podendo levar a um crescimento excessivo de fungos candida.

Abaixo estão listados alguns fatores que podem levar ao supercrescimento destes parasitas (345678):

  • Tomar antibióticos
  • Seguir uma dieta rica em carboidratos de açúcares e refinados
  • Alta ingestão de álcool
  • Um sistema imunológico enfraquecido
  • Tomar contraceptivos orais
  • Diabetes
  • Altos níveis de estresse

Quando a Candida começa a produzir-se, pode levar a vários problemas de saúde.

Este artigo explora 7 sintomas de supercrescimento de Candida e como você pode tratá-la.

1.  Candidíase oral (sapinho)

Candidíase Oral Sapinho

A Candidíase que se desenvolve na boca ou garganta recebe o nome de candidíase oral ou“sapinho”.

É uma infecção fúngica mais comum em recém-nascidos, idosos e pessoas com um sistema imunitário enfraquecido (9).

Os indivíduos com uma higiene oral reduzida ou dentaduras removíveis, também têm um risco aumentado em contrair a doença (10).

Continua depois da Publicidade

As pessoas com candidíase oral normalmente desenvolvem manchas brancas irregulares na língua, as faces interiores, gomas, amígdalas ou garganta (11).

As lesões por vezes podem ser dolorosas e sangrar ligeiramente quando raspadas.

A Candidíase oral é também frequentemente associada com vermelhidão ou dor na língua e na boca (12).

Em casos extremos, os fungos podem-se espalhar para o esôfago e causar dor ou dificuldade em engolir.

Resumo: Quando existem muitos fungos Candida albicans na boca, podem causar lesões irregulares brancas, vermelhidão e dor na boca e garganta, também conhecido como candidíase oral.

2. Cansaço e Fadiga

Um dos sintomas mais comuns associados com a Candida é a fadiga.

Não existem evidências científicas de que a Candida provoque fadiga, no entanto existem algumas razões que podem contribuir para isso.

Em primeiro lugar, a candidíase é muitas vezes acompanhada por deficiências nutricionais, tais como deficiência de vitamina B6, ácidos gordos essenciais e magnésio (13).

Particularmente, a deficiência de magnésio tem sido conhecida por causar fadiga (14).

Em segundo lugar, as infecções por Candida ocorrem geralmente quando o sistema imunitário está enfraquecido.

O sistema imunológico em baixo pode fazer sentir-nos cansados e desgastados.

Um estudo realizado sugere que a candidíase prolongada no intestino pode mesmo ser uma potencial causa de síndrome de fadiga crônica (15).

Resumo: A candidíase é mais comum em indivíduos com um sistema imunitário enfraquecido e pode ser acompanhada por várias deficiências nutricionais, o que consequentemente pode levar a cansaço e desgaste.

3. Infecção Genital ou Infecção Urinária de Repetição

A Candida é um fungo encontrado no trato vaginal da maioria das mulheres.

O crescimento excessivo pode levar a candidíase vaginal, também conhecido como Infecção vaginal por fungos.

Continua depois da Publicidade

Estima-se que 75% de todas as mulheres terão pelo menos uma infecção vaginal na sua vida, e metade dessas terá pelo menos uma recorrência (16).

Os homens também podem ter infecções fúngicas genitais, mas é muito menos comum.

Os sintomas de candidíase vaginal incluem vermelhidão, inchaço, coceira, relações sexuais dolorosas e, corrimento vaginal branco e espesso.

Embora seja muito menos comum, a Candida também pode causar infecção do trato urinário (ITU).

As infecções do trato urinário originadas pelo fungo Cândida estão maioritariamente relacionadas a idosos, pessoas hospitalizadas ou imuno-comprometidas (17).

Os sintomas de infecção do trato urinário incluem sensação de queimação ao urinar, necessidade frequente de urinar, urina turva, escura ou com mau cheiro e dor ou pressão no abdômen inferior.

Embora, outras bactérias como a Escherichia coli (E. coli) sejam mais propensas a causar infecções do trato urinário.

No entanto, para quem sofre de infecções recorrentes e acredita que estas sejam resultado do supercrescimento de fungos Candida, o ideal será realizar um exame de urina para descobrir a causa.

Resumindo: A cândida pode causar infecções genitais e infecções no trato urinário, as quais podem levar ao desenvolvimento de dores e desconforto.

4. Problemas Digestivos

A saúde do nosso sistema digestivo depende fortemente de um bom equilíbrio entre as “boas” e as “más” bactérias que vivem no intestino .

As “boas” bactérias que normalmente residem no intestino são importantes para a digestão, uma vez que ajudam a processar os amidos, fibras e alguns açúcares.

Quando as bactérias presentes no intestino ficam desequilibradas, podemos ter problemas digestivos, incluindo constipação intestinal (prisão de ventre), diarreia, náuseas, gases, cólicas e inchaço.

Estudos recentes indicam que o crescimento excessivo de Candida está associado a diversas doenças do trato gastrointestinal, incluindo colite ulcerosa e doença de Crohn (18).

Resumo: É normal estarem presentes no intestino pequenas quantidades de Candida. No entanto, se elas se começarem a sobreproduzir, pode causar vários sintomas relacionados ao intestino.

5. Sinusite (infecção sinusal)

Para termos um exemplo, a sinusite crônica afeta um em oito adultos nos EUA (19).

Os sintomas mais comuns de sinusite incluem, corrimento nasal, congestão nasal, perda do olfato e dores de cabeça.

Embora a sinusite de curto prazo seja principalmente causada por bactérias, acredita-se que a de longo prazo (sinusite crônica) seja de origem fúngica.

Um estudo realizado pela Mayo Clinic analisou um grupo de 210 indivíduos com infecções crônicas de sinusite, e verificou que 96% deles tinha fungos no muco (20).

Os antibióticos são o método habitual para tratar infecções dos seios nasais. Esta prescrição pode funcionar para infecções agudas de sinusite bacteriana, mas não em casos de infecções fúngicas crônicas.

Na realidade, o tratamento de uma infecção crônica dos seios com antibióticos pode até piorar a infecção.

Continua depois da Publicidade

Se você tem sinusite que dura há mais de um mês, a Candida pode ser o culpado.

Resumo: Acredita-se que muitas infecções sinusais crônicas sejam causadas por fungos. Se você tiver uma infecção do sinus com mais de um mês de duração, a Candida pode ser a causa.

6. Infecções fúngicas da Pele e Unhas

Micose E Fungos Nas Unhas Dos Pés (onicomicose) 

Assim como no nosso intestino, existem também bactérias na pele que impedem que a Candida cresça de forma descontrolável.

Todas as bactérias prosperam em diferentes condições, incluindo diferentes níveis de temperatura, umidade ou acidez.

É por isso que uma mudança no meio ambiente da pele pode permitir que a Candida se sobreproduza.

Por exemplo, os cosméticos, sabões e hidratantes, podem alterar as condições da pele, especialmente as variedades antibacterianas.

Enquanto a candidíase da pele pode afetar qualquer parte do corpo, as áreas quentes e úmidas, como as axilas e a virilha, são particularmente as mais propensas à infecção.

Coceira e erupção visível são os dois sintomas mais comuns de infecções fúngicas da pele.

O crescimento excessivo de Cândida pode causar doenças como o pé de atleta (tinea pedis), micose e fungos nas unhas dos pés (onicomicose) (21).

Embora não seja uma ameaça à vida, as infecções fúngicas da pele podem ser muito desconfortáveis e diminuir significativamente a qualidade de vida do individuo.

Resumo: O crescimento excessivo de Candida na pele pode causar doenças como pé de atleta, micoses e fungos nas unhas dos pés.

» Conheça 10 Tratamentos Caseiros para Eliminar Fungos nas Unhas dos Pés e Mãos

7. Dores nas articulações

Sabia que quando a infecção por Candida entra na corrente sanguínea e viaja através do corpo, ela pode infectar as articulações e causar artrite? (22). É verdade!

Esta situação só acontece normalmente após uma cirurgia ou quando um supercrescimento de Candida é deixado sem tratamento por um longo período de tempo.

A artrite por Candida (uma artrite de origem fúngica) está associada a dor, rigidez e inchaço nas articulações.

Os quadris e os joelhos tendem a ser os mais afetados pela infecção.

O fungo Candida também pode causar infecções nos ossos, ou osteomielite, o que pode causar dor e sensibilidade na área infectada (23).

As infecções ósseas e articulares não são muito comuns, mas quando o individuo é infectado, podem ser muito difíceis de tratar.

Resumo: Quando um crescimento excessivo de Candida não é tratado, ele pode entrar na corrente sanguínea e circular por todo o corpo. Quando isto acontece, a Candida pode infectar os ossos e articulações, causando dor, rigidez e inchaço.

Como tratar a candidíase

A melhor forma de tratar a candidíase e prevenir infecções recorrentes é tratar a causa subjacente.

Os alimentos que ingerimos desempenham um papel importante na manutenção do equilíbrio das “boas” e “más” bactérias intestinais.

Os açúcares refinados, os carboidratos e a lactose presente nos produtos lácteos pode incentivar o crescimento, não só de Candida como outros “maus” microrganismos (24).

Ingerir muitos desses alimentos pode promover a infecção em pessoas com um sistema imunitário reprimido.

Por outro lado, existem alguns alimentos que mostram encorajar o crescimento de “boas” bactérias e assim inibir o crescimento de Cândida.

Alimentos Protetores

Os seguintes alimentos e substâncias são conhecidos por ajudar a combater infecções por Candida:

Alho

Suplemento De Alho

O alho contém uma substância antifúngica chamada alicina, que em estudos realizados em animais mostrou agir contra leveduras como a Candida (2526).

Óleo de coco

O óleo de coco é rico em ácido láurico, que mostrado lutar contra infecções por Candida em vários estudos realizados (2728).

Curcumina

Estudos realizados mostram que a curcumina pode matar leveduras como a Candida, ou, pelo menos, reduzir o seu crescimento (29303132).

Xilitol

Num estudo realizado, o xilitol ajudou a combater a Candida, diminuindo a sua capacidade em se manter nas superfícies e provocar infecção (33).

Aloe vera

O Gel de aloe vera pode inibir o crescimento de Candida na boca e prevenir infecções (34).

Romã

Um estudo realizado verificou que os compostos presentes na casca da romã (Punica granatum) são benéficos contra leveduras de Candida (35).

Kombucha

A Kombucha (um chá probiótico) é rica em polifenóis e ácido acético, ambos os quais têm mostrado matar o fungo em alguns estudos realizados (36).

Probióticos

Iogurte Natural é Rico Em Probióticos

Alguns probióticos como o Lactobacillus ajudam a reduzir o crescimento do parasita e proteger o organismo contra infecções (37).

Infelizmente, as mudanças na dieta nem sempre funcionam em alguns casos, sendo que as drogas antifúngicas são a forma mais comum de tratamento.

A Candida normalmente não é fatal, mas se não for tratada, pode-se espalhar e, eventualmente, atingir a corrente sanguínea.

Uma vez que o fungo circula por todo o corpo através do sangue, ele pode afetar alguns órgãos vitais como o cérebro, o coração e causar complicações mais graves, incluindo a morte (3839).

Resumo: Limitar a ingestão de açúcares refinados e carboidratos pode ajudar a prevenir o crescimento do fungo. No caso de infecção, alguns alimentos, probióticos e antifúngicos pode ajudar.

Conclusão

A Candida é a causa mais comum de infecções fúngicas nos seres humanos.

Vários sintomas-chave podem ajudá-lo a determinar se tem um crescimento excessivo da levedura.

Os sinais mais comuns de infecção incluem candidíase oral, infecções fúngicas genitais recorrentes, problemas digestivos e infecções fúngicas da pele e unhas.

É importante tratar a candidíase cedo para evitar que ela se espalhe e cause complicações mais graves.

Autores
Reinaldo Rodrigues (Enfermeiro - Coren nº 491692)

Enfermeiro - Coren nº 491692

O Reinaldo Rodrigues formou-se em agosto de 2016, pela Universidade Padre Anchieta, em Jundiai. Fez curso de especialização em APH (Atendimento Pré-Hospitalar), pela escola 22Brasil Treinamentos, em Barueri, curso de 200 horas práticas, com foco em acidentes de trânsito.

Trabalha como Cuidador de Idosos há 5 anos, e possui experiência em aspiração de vias aéreas, banho de aspersão, curativos, tratamento e prevenção de Lesão por Pressão, gerenciamento de Equipe de cuidadores com elaboração de escalas. Treinamento e acompanhamento de cuidadores nas casas dos pacientes.

Também pode encontrar o Reinaldo no Linkedin.

A informação foi útil? Sim / Não

Ajude-nos a melhorar a informação do Educar Saúde.

Encontrou um erro? Está faltando a informação que está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


    Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.
    Última atualização da página em 14/07/21