Indicações e Candidatos ao Implante Capilar – Todas as Pessoas podem fazer?

Revisado por Equipe Editorial a 13 janeiro 2018

Candidatos ao Implante Capilar – Todas as Pessoas podem fazer?

Na maior parte dos casos a calvície é desenvolvida através da queda progressiva de cabelos, e geralmente é potenciada por factores como as hormonas androgénicas e genética. Através destes fenómenos, o folículo piloso sofrerá uma atrofia progressiva, originando assim o enfraquecimento do cabelo, a perda de volume, a dificuldade de crescimento e, eventualmente, a queda definitiva.

Esta representa a principal causa pela qual a maioria das pessoas poderá experienciar problemas de queda de cabelo, o que pode ocorrer em qualquer idade, a um ritmo e intensidade que poderá variar imenso de caso para caso.

Já nas Mulheres, os factores que costumam dar origem à queda de cabelo costumam ser um pouco diferentes, e poderão variar entre distúrbios hormonais, como é o caso do síndrome do ovário policistico, gravidez e, por vezes, até mesmo menopausa.

Geralmente, a calvice feminina divide-se em dois tipos principais: alopécia universal, que afecta todo o couro cabeludo ou apenas localizada, que costuma afectar a parte superior da cabeça. Nas Mulheres, a Cirurgia é apenas indicada para casos que se encontrem no segundo grupo, na medida em que, para os do primeiro, os resultados poderão nem sempre apresentar a qualidade desejada.

Uma dúvida que muitos pacientes têm é a de como poderão ter a certeza de que os cabelos transplantados voltarão mesmo a crescer. A resposta é simples: O folículo piloso comporta-se de maneira completamente variável dependendo da zona da cabeça onde se encontra.

Assim sendo, os da região posterior e lateral da cabeça costuma apresentar um elevado nível de resistência à acção hormonal, daí serem os utilizados no transplante. Na esmagadora maioria dos casos, os cabelos transplantados voltam a crescer normalmente, sem a apresentação de quaisquer tipos de problemas. E existe até a possibilidade de permanecerem para sempre até ao longo da vida, sem nunca virem a cair.

É importante indicar que quanto menos avançada for a queda de cabelo, mais facilmente os resultados desejados poderão ser obtidos, e mais rapidamente será possível preencher totalmente a área afectada pela calvice.

Em casos de calvice numa fase inicial, o transplante poderá trabalhar em conjunto com produtos para a queda de cabelo, o que muito útil se revelará para preservar os cabelos que ainda não caíram, evitando assim a necessidade de se recorrer a mais procedimentos cirúrgicos.

A técnica de Transplante Capilar não se destina apenas a combater a queda de cabelo, na medida em que diversas outras situações poderão ser corrigidas através desta cirurgia:

– Diversos problemas dermatológicos.

– Reconstrução do pé do cabelo.

– Cicatrizes demasiado visíveis, resultantes de cirurgias.

Antes de recorrer a uma cirurgia de Implante Capilar deverá ser cuidadosamente avaliado por um especialista da área, de modo a que lhe possa ser feito um diagnóstico concreto relativamente às causas do seu problema e métodos mais indicados para tratá-lo. A fase de consulta, análise e preparação poderá durar alguns meses, mas é essencial para que tudo corra pelo melhor, aumentando assim as probabilidades da cirurgia se vir a revelar um sucesso.

Apesar da eficácia desta técnica é importante lembrar que existem produtos que poderão auxiliar imenso na prevenção da queda de cabelo, pelo que, só deverá optar pela cirurgia caso conclua que tal representa mesmo a única forma de contornar o problema da calvice, que é exactamente o que acontece em casos mais avançados, onde a queda de cabelo já acontece há muitos anos e conseguiu afectar uma vasta região do couro cabeludo.

Ler Também: