Descubra qual o seu Tipo ou Grau de Celulite (1, 2, 3, 4)

A pele tem milhões de células que armazenam gordura. Essas células podem aumentar até 60 vezes o seu volume, deformando o canal fibroso, formando massas de gordura muito difíceis de remover.

Para se livrar da celulite, é necessário remover a gordura visível instalada. Mas primeiro tem que saber o seu nível de celulite para saber qual o produto ideal para você.

Celulite

Celulite Grau 1, 2, 3, 4

GRAU 1

Características: Celulite leve

Paciente assintomático, sem a presença de distúrbios clínicos. A região é visível com luz directa e pressionando a área afetada. Predomina na parte inferior das nádegas.

GRAU 2

Características: Moderada

Ela é vista a olho nu e é acentuada, pressionando a área afetada. Há palidez, diminuição da temperatura e diminuição da elasticidade após a compressão da pele ou contração muscular.

Predomina nas nádegas mais pronunciadas e coxas.

GRAU 3

Características: Celulite Severa

É visivel mesmo á vista lisa sem pressionar a pele. Sensação de granulação fina em palpação profunda. Ternura.

Ela está localizada em todas as áreas sensíveis, como as nádegas, coxas, cintura, abdômen.

GRAU 4

Características: Severa

As Mesmas características que no grau 3, mas com mais nódulos palpáveis, visíveis e dolorosos.

Como detetar

Para sabermos se estamos propensos à celulite existe um teste simples: aperte com os dedos uma pequena porção de sua coxa, se a pele capturada na região das coxas estiver ainda mais fria do que o resto do corpo, significa que existe um princípio de celulite, e uma necessidade prioritária de resolver o transtorno antes deste se tornar uma característica permanente .

Penso que esta matéria dispõe das informações necessárias para compreender melhor qual o seu grau de celulite, de forma a poder aplicar um tratamento anti celulite que melhor se adapte ás suas necessidades.

O que causa a celulite?

A celulite é a consequência do acúmulo de tecido adiposo em algumas áreas do corpo, causando a formação de nódulos adiposos de gordura, água e toxinas (covinhas na pele ou casca de laranja).

A celulite geralmente é causada por um mau funcionamento da circulação sanguínea e linfática, bem como pelo excesso de gordura e retenção de líquidos, geralmente causada por:

  • Produção hormonal mais elevada que o normal.
  • Muita comida rica em calorias.
  • Falta de exercício.
  • Uso de roupas apertadas.
  • Estresse
  • Herança genética

Principais áreas do corpo afetadas pela celulite?

Celulite Antes E Depois

As principais zonas do corpo afetadas pela celulite são:

  • Coxas
  • Glúteos
  • Abdômen
  • Pernas
  • Braços
  • Pescoço
  • Linha de sustentação

Que tipos de celulite existem?

Existem 4 tipos de celulite de acordo com a sua aparência e sua correlação com a consistência do tecido.

Celulite dura ou fibrosa: Normalmente, este tipo surge em mulheres mais jovens, atletas ou dançarinos.

Celulite esclerótica ou lipodistrofia edematosa (casca de laranja): Começa normalmente na puberdade e é agravada na menopausa.

Celulite flácida ou macia: Geralmente ocorre após os 40 anos.

Celulite mista: Combinação de qualquer um dos tipos acima mencionados.

Os melhores tratamentos

Existem vários tratamentos para combater a celulite, orais ou tópicos, bem como os oferecidos pela medicina estética. Os mais eficazes são:

  • Mesoterapia.
  • Carboxiterapia
  • Terapia por vácuo (vacuoterapia).
  • Radiofrequência multipolar.
  • Pressoterapia.
  • Massagem Linfática.

Conclusão

Também conhecida como adipose edematosa, dermopanniculosis deformante, estado protrusus cútis, lipodistrofia ginóide, e síndrome de casca de laranja – trata-se da herniação de gordura subcutânea localizada dentro do tecido conjuntivo – que se manifesta em forma de ondulações e nódulos na pele – muitas vezes na região pélvica (especificamente as nádegas), membros inferiores e abdômen.

Ocorre na maioria das mulheres pós-puberes.

É um evento fisiológico e não patológico, que pode resultar de uma combinação de fatores que variam desde os hormônios à hereditariedade.

Existem atualmente muitos tratamentos não invasivos disponíveis (principalmente a radiofrequência). No entanto, não existem evidências de que funcionem.

Referências

https://en.wikipedia.org/wiki/Cellulite