Chá de gengibre: 15 Benefícios, para que serve, como fazer as nossas receitas, emagrece?

Existem poucas coisas tão reconfortantes, saborosas e deliciosas como uma xícara quente de chá de gengibre.

Frequentemente usado como uma solução rápida para acalmar o estômago e aliviar o desconforto digestivo, os benefícios do chá de gengibre fresco estendem-se muito além da sua capacidade de tratar náuseas.

Na realidade, estudos realizados mostram que o gengibre pode aumentar a queima de gordura, aliviar a inflamação e até controlar o colesterol e o açúcar no sangue!

Tudo De Bom é Encontrado No Gengibre, Afirma Um Antigo Provérbio Indiano. É Por Isso Que A Ayurveda Muitas Vezes Refere Se Ao Chá De Gengibre Como Medicamento Universal.

De procedência tropical, o gengibre é uma especiaria usada na culinária de diversas partes do globo terrestre há centenas de anos. Muito valorizada pelo seu aroma característico e gosto picante, a raiz não pode ficar de fora quando o assunto é saúde e estética.

Com a tecnologia atual, já existem no mercado diversas maneiras de se adquirir as propriedades benéficas do gengibre. No entanto, a forma mais usual continua sendo através do chá.

Ao final desse artigo, você terá aprendido como prepará-lo e quais são os seus possíveis efeitos no organismo.

Origem do gengibre

Muito se questiona sobre o aparecimento do gengibre no Brasil. Como você deve saber, essa raiz não é nativa do nosso país. Mas como ela foi trazida para cá? Quem a trouxe? Para fins de curiosidade, contaremos como essa especiaria desembarcou em terras brasileiras.

A via sacra do gengibre se inicia entre os séculos XI e XIII  — período em que a expansão comercial estava a todo vapor. A atenção estava toda voltada para as Índias e as suas especiarias – entre elas, o gengibre.

Com o intercâmbio comercial ocorrido durante as Cruzadas, o gengibre chegou até a Europa, onde caiu no gosto popular dos europeus. A partir daí, essa especiaria viajou o mundo.

No entanto, existem divergências quanto à sua chegada no Brasil. Alguns historiadores defendem que o gengibre chegou através as invasões holandesas, no século XII.

Outros defendem sua tese a partir do relato de um botânico chamado Pison. Segundo Pison, o gengibre já se encontrava em terras brasileiras desde 1587. Por esse motivo, muitos o consideram como uma raiz brasileira e asiática.

Independentemente da versão dada à história, atualmente o gengibre já conquistou o seu espaço no Brasil. Grande parte do seu cultivo ocorre nos estados de São Paulo, Espírito Santo, Santa Catarina e Paraná.

Para que serve o chá de gengibre?

A importância do gengibre não se restringe à culinária. O gengibre tem, sim, a sua relevância dentro da gastronomia – seja ela brasileira ou estrangeira. Porém, o seu prestígio se estende além desse campo.

Dentre todas as suas propriedades, existe uma substância que atende pelo nome de gingerol. É ela que confere ao gengibre o seu poder antioxidante, anti-inflamatório e bactericida. A partir dessa informação, não é difícil entender o motivo pelo qual o chá de gengibre é a estrela dos tratamentos medicinais e estéticos que rondam a internet.

Como se já não bastasse todos os benefícios que essa raiz oferece, a bebida possui baixo valor calórico, além de ser rica em vitamina A, B3, B6, sais minerais, zinco, potássio, folato e outras propriedades.

Outra questão significativa que vale a pena ser levada em conta é a acessibilidade. No mercado, você já é capaz de encontrar a raiz em sua forma fresca e seca, bem como no formato de cápsulas e em óleo, contendo o mesmo princípio ativo da forma original.

Benefícios do chá de gengibre para a saúde

Chá De Gengibre, 15 Benefícios, Para Que Serve, Como Fazer As Nossas Receitas Bem Fáceis, Emagrece

O hábito de tomar chá de gengibre é transmitido de geração para geração. É por intermédio dos avós — ou de algum parente mais velho — que adquirimos o conhecimento acerca de suas particularidades. Algumas delas são bem marcantes.

Propriedades analgésicas e anti-inflamatórias

Não há como falar de chá de gengibre sem citar suas propriedades analgésicas e anti-inflamatórias. De longe, são as mais comuns quando listamos seus benefícios.

Presente na dieta de atletas e de pessoas gripadas, a bebida tem o seu poder comprovado devido à ação de dois compostos muito importantes: o gingerol e alguns óleos essenciais — timol, eugenol e o carvacrol.

Quando em nosso organismo, esses compostos são capazes de amenizar dores musculares, dores de garganta e o desgaste físico provenientes de resfriados e/ou de longos períodos de esforço físico.

Ajuda a reduzir enjoos na gravidez

A gravidez pode ser considerada uma das fases mais delicadas da vida de uma mulher. Com ela, o corpo e o lado psicológico sofrem constantes mudanças para aguardar a chegada do bebê. Um dos maiores incômodos que as mulheres são obrigadas a enfrentar nesse período é o tão temido enjoo.

O chá de gengibre se mostra um ótimo aliado às futuras mamães que se queixam de enjoos durante a gravidez. Contudo, é necessário ter cautela ao consumi-lo. Segundo especialistas, a quantidade de gengibre a ser ingerida por dia não deve ultrapassar 1g. Além do mais, deve-se evitar o consumo por mais de 4 dias seguidos.

O recomendável é que as gestantes procurem por um médico antes de optarem pelo uso do chá de gengibre como um antiemético, já que ele pode trazer problemas à mãe e ao bebê. 7 )8 ) 

Melhora a imunidade

A infusão de gengibre pode ajudar a dar aquele impulso necessário ao sistema imunológico. Na verdade, muitas pessoas usam-no como um remédio natural eficaz para combater sintomas de resfriado, alergias e infecções.

O gengibre contém compostos como gingerol, shogaol e paradol, que podem ajudar a combater os radicais livres, reduzir a inflamação e reduzir o risco de doenças crônicas.

A raiz de gengibre também tem poderosas propriedades antibacterianas, antifúngicas e antivirais. Estudos realizados sugerem que ele pode proteger eficazmente o organismo contra infecções do trato respiratório, infecções fúngicas e até doenças da gengiva . (9 , 10 , 11)

Alto poder afrodisíaco

Afrodisíacos são alimentos — ou bebidas — capazes de aumentar a libido por meio de estímulos na produção dos hormônios sexuais, tanto nos homens como nas mulheres.

O gengibre atende a todos esses requisitos. Por ser considerado um alimento quente, ao ingeri-lo o indivíduo passará a provar de uma sensação de bem estar momentânea, acompanhada de rubor e de maior irrigação sanguínea nos órgãos sexuais.  Por meio do seu uso, o suprassumo do prazer é muito mais intenso e fácil de ser alcançado.

Reduz as estrias

Muitas vezes, as estrias se concentram em lugares muito visíveis do corpo humano, motivo pelo qual elas são tão odiadas. As estrias são lesões provenientes de processos inflamatórios ocorridos nos tecidos adiposos. Essas inflamações se acumulam em locais específicos do corpo, dando preferência às coxas e bumbuns.

Na indústria da estética, não faltam métodos para eliminar estrias. Drenagens, massagens modeladoras e dietas são os procedimentos mais procurados quando o assunto é estar bem com a própria aparência. Mas os tratamentos caseiros também merecem destaque. São as propriedades anti-inflamatórias presentes no chá de gengibre que fazem dele um poderoso aliado no tratamento contra as estrias.

Efeito diurético natural

O gengibre é altamente recomendado àqueles que sofrem com o acúmulo de líquidos no corpo. Quando consumido na forma de chá, o efeito dentro do organismo é potencializado. Com isso, além do indivíduo se manter hidratado, o excesso de líquido é mandado embora.

Aumenta a Perda de Peso

Deseja perder alguns quilos? Tente começar o dia com uma xícara quente de chá de gengibre para acelerar a queima de gordura e ajudar a perder peso mais rapidamente.

Uma revisão publicada em 2017 analisou 27 artigos e descobriu que o gengibre pode ajudar na perda de peso aumentando a degradação da gordura, bloqueando a absorção de gordura e suprimindo o apetite. ( 17 )

Outro estudo, publicado no European Journal of Nutrition, também descobriu que o consumo de chá quente está associado a uma menor circunferência da cintura e a um menor índice de massa corporal. ( 18 ) Estas são apenas algumas formas em que o chá de gengibre beneficia na perda de peso.

Tratamento natural da osteoartrite

“Osteoartrite” é o nome dado a uma doença de cunho degenerativo, a qual afeta a cartilagem presente nas articulações.

Quem é vítima dessa condição – que, por sua vez, desgasta o tecido flexível das articulações – costuma apresentar dores e desconfortos na região do joelho. A doença também pode se manifestar na região lombar, nas mãos, no pescoço e nos quadris.

Por ser uma doença degenerativa, a situação do indivíduo que sofre com a osteoartrite é muito delicada. No entanto, incluir o chá de gengibre na alimentação pode ajudar no tratamento dos seus sintomas.

Diminuição dos enjoos causados pela quimioterapia

Sabemos que os tratamentos empregados no combate ao câncer, muitas vezes, provocam efeitos colaterais mais severos que o próprio câncer. Um desses tratamentos é a quimioterapia, já que dezenas de fármacos são ministrados durante o processo.

Ao entrar em contato com as diversas substâncias químicas provenientes desse coquetel de medicamentos, o corpo naturalmente desencadeará uma resposta imunológica – que nem sempre é positiva.

Náuseas e enjoos são os efeitos colaterais mais comuns que podem aparecer durante o tratamento das neoplasias.

Alguns pacientes relataram que essas reações se tornaram mais brandas após consumirem o chá de gengibre. Mesmo com o grande número de relatos positivos, todavia, a bebida ainda não tem sua eficácia comprovada por meio de estudos e experimentos científicos.

É um poderoso bactericida

O gengibre é uma raiz com gosto bem peculiar. O responsável pelo gosto picante é um composto chamado gingerol, que também se apresenta como um poderoso bactericida. Sua ingestão pode inibir o crescimento das bactérias patogênicas, como a própria H. pylori.

A H. pylori é uma bactéria encontrada na mucosa do estômago. O seu aparecimento está ligado a úlceras, gastrite e, até mesmo, ao câncer de estômago.

Pessoas que desenvolvem o hábito de tomar chá de gengibre estão menos propensas a sofrer com patologias causadas por bactérias que se alojam na parede do estômago e, pelas infecções e inflamações decorrentes desses processos.

Diminui a intensidade e desconforto da cólica menstrual

Entre os variados desconfortos que a menstruação provoca, o mais famoso é, com certeza, a cólica. A intensidade costuma variar de mulher para mulher.

Intensa ou moderada, a cólica pode ser amenizada ao se consumir 1 g de pó de gengibre diariamente – durante os 3 primeiros dias do ciclo menstrual –, pois isso ajuda a suavizar os possíveis desconfortos resultantes desse período.

Reduz o colesterol ruim

O colesterol é extremamente importante para as funções vitais das nossas células. Entretanto, quando em excesso, de mocinho passa a ser considerado um vilão.

Uma pesquisa realizada em 2008 revelou que o gengibre é capaz de reduzir os níveis de colesterol ruim (LDL) do sangue. O estudo contou com 85 pessoas e perdurou por 45 dias. Durante todo esse tempo, foram apontadas as diferenças entre os resultados do consumo da raiz em comparação ao consumo de medicamentos placebos.

As pessoas que fizeram uso do gengibre apresentaram resultados mais significativos – além do esperado, inclusive – do que aquelas que se mantiveram com os placebos.

O excesso de LDL no organismo pode trazer problemas cardíacos graves ao indivíduo. No chá de gengibre, você encontra um poderoso aliado responsável por dificultar o acúmulo dessa variante de colesterol nos vasos sanguíneos.

Alivia a Dor

Se sofre de dor crônica nas articulações ou músculos, considere adicionar uma xícara de chá de gengibre à sua rotina. O gengibre demonstrou aliviar a inflamação, reduzir dores musculares e articulares e até diminuir a gravidade das cólicas menstruais.

Um estudo publicado na Arthritis and Rheumatism mostrou que o extrato de gengibre foi capaz de reduzir significativamente a dor no joelho causada pela osteoartrite.  ( 14 )

Outro estudo do Departamento de Kinesiology da Georgia College e da State University em 2010 descobriu que o gengibre diminuiu a dor muscular induzida pelo exercício. ( 15 )

Além disso, a pesquisa conduzida pelo Centro de Pesquisa Herbal da Universidade Shahed, no Irã, também descobriu que tomar extrato de raiz de gengibre durante cinco dias reduziu significativamente a severidade da dor menstrual em comparação com um placebo. ( 16 )

Previne o câncer

Novamente, a atenção deve ser toda voltada ao gingerol. Além de todos aqueles benefícios que esse composto proporciona ao corpo, ele ainda é capaz de prevenir o câncer.

Você encontra esse composto em grande quantidade no gengibre cru. Porém, o gengibre não faz milagres. Se aliado a uma alimentação saudável, ele pode sim ajudar a prevenir o câncer. Apesar disso, os estudos sobre seu sucesso nessa área ainda são bem restritos.

Melhora as funções do cérebro

Os estudos a respeito das propriedades presentes no gengibre só têm aumentado. Hoje, sabe-se que seus benefícios não estão voltados apenas para a estética corporal.

Alguns estudos realizados com animais demonstraram que os compostos bioativos e antioxidantes do gengibre têm alto poder analgésico. Ou seja, eles conseguem inibir pequenos focos de inflamação que acometem o cérebro.

Mas as pesquisas não pararam por aí, pois as particularidades dos efeitos do gengibre também puderam ser avaliadas em humanos. Recentemente, um grupo de 60 mulheres de meia idade fez parte da pesquisa. Os resultados se mostraram, mais uma vez, positivos! Constatou-se uma melhora significativa em relação à memória de trabalho.

A memória de trabalho – também denominada de memória operacional – está totalmente ligada ao armazenamento temporário de informações. Embora seja imperceptível, o uso desse componente cognitivo ocorre continuamente ao longo dia, mesmo que seja durante a execução de tarefas básicas.

Com o envelhecimento, nós estamos mais propensos a desenvolver distúrbios cognitivos – como o próprio mal de Alzheimer. Distúrbios como esse tendem a se manifestar de uma hora para outra. Quando você inclui o chá de gengibre na sua dieta, as chances de apresentar doenças como essas no futuro são mais difíceis. 1213 )

Como preparar o chá de gengibre? Receitas fáceis 🙂

Como Fazer Chá De Gengibre, 5 Receitas Simples

O gengibre é um produto facilmente encontrado em feiras, mercados e casas de produtos naturais, o que é mais um motivo para você incluí-lo na sua dieta. Atualmente, você pode adquirir essa raiz na sua forma fresca, seca, desidratada ou em pó.

A intenção do chá é reter todo o complexo de propriedades benéficas do gengibre. Para alcançar o objetivo proposto, o mais recomendado é adquirir o produto na sua forma fresca. Você ainda pode escolher seguir a receita tradicional e/ou inovar, adicionando outros ingredientes à infusão. Veja algumas receitas:

Chá de gengibre tradicional

Se a sua rotina não permite gastar muito tempo, o chá de gengibre tradicional é o mais indicado.

Com um único ingrediente – além da água –, a receita convencional é rápida, prática e não dói no bolso. Você vai precisar de 2 a 3 cm de gengibre fresco para 1 litro de água.

O primeiro passo consiste em ferver a água e lavar o gengibre que será usado. Ainda em fogo alto, deve-se adicionar o gengibre à água e tampar a panela. Conte de 8 a 10 minutos e desligue o fogo. Se achar necessário, pode coar o chá para retirar os pedaços de gengibre.

Chá de gengibre e limão

O diferencial dessa receita é apenas o limão. O modo de preparo, bem como os demais ingredientes, são os mesmos.

Para quem se interessou por essa receita, basta cortar o limão ao meio ou espreme-lo junto ao gengibre e a água fervente. A panela também deve se manter fechada durante 10 minutos e, ao final do processo, o chá pode ser coado.

Chá de gengibre e mel

O chá de gengibre com mel pode ser considerado o preferido das vítimas da gripe, resfriados e dores nas articulações.

O mel não confere apenas um sabor agradável ao chá. Aliado ao gengibre, ele se torna um poderoso analgésico. Apesar de levar um ingrediente a mais em sua composição, a receita tem seu baixo custo garantido.

Inicialmente, o modo de preparo continua o mesmo. Em 1 litro de água fervente, adicione o gengibre e mantenha a panela fechada por 10 minutos. Você só começará a acrescentar o mel e o limão – ingrediente opcional – após o chá ser coado. Caso ache melhor, você pode substituir o limão por uma laranja.

Chá de gengibre e camomila

A camomila também é bem utilizada. O seu sabor, junto com suas propriedades calmantes, consegue agradar a todos, independentemente da época.

Trata-se de um chá atemporal. Com a união do gengibre e da camomila, o chá consegue conservar suas características originais e, ainda assim, adquirir novas.

Para preparar o chá, o ideal é que você utilize uma raiz com 2 a 3 cm e 3 colheres (sobremesa) de camomila. Em uma panela, ferva 1 litro de água juntamente do gengibre. A panela deve se manter fechada por 10 minutos. Passados os 10 minutos, adicione a camomila e espere esfriar. Em seguida, você já pode coar a infusão.

Chá de gengibre e cúrcuma

Chá De Gengibre E Cúrcuma

O Gengibre e o açafrão-da-terra (cúrcuma) são particularmente poderosos quando usados ​​em conjunto. Esta infusão é sem dúvida um remédio natural maravilhoso para resfriados desagradáveis, tosse e infecções sinusais. Este é de longe o meu favorito!

O gengibre tem uma longa história de uso em várias formas de medicina tradicional / alternativa. Experimente o chá de gengibre de cúrcuma para superar um resfriado ou uma tosse!

Ingredientes:

  • 1 xícara de água filtrada
  • 1 pedaço de gengibre fresco
  • 1 pedaço de cúrcuma fresca ou 1 colher de chá de açafrão-da-terra moído
  • 1/2 limão
  • 1 colher de sopa de vinagre de maçã
  • 1 colher de chá de mel cru (puro) ou substitua por xarope de arroz integral se for vegan.

Coloque a água filtrada na chaleira e deixe ferver. Deixe a água esfriar até cerca de 60 ° C. Enquanto isso, pique o gengibre fresco e a cúrcuma em fatias finas (não precisa descascar).

Talvez seja melhor usar luvas ou segurar o açafrão-da-terra com muito cuidado, caso contrário, vais certamente manchar os dedos de amarelo/laranja.

Adicione o suco de 1/2 limão a uma caneca e acrescente todos os outros ingredientes. A água precisa já estar fria antes de adicionada ao suco do limão, caso contrário irá destruir toda a vitamina C sensível ao calor.

Deixe repousar durante 5 minutos, retire as fatias de gengibre e açafrão-da-terra e delicie-se!

Chá de gengibre e goji berry

O goji berry é um produto ainda desconhecido no Brasil. Trata-se de uma frutinha de coloração avermelhada, rica em antioxidantes e vitaminas.

O goji berry não faz parte da nossa dieta. Por esse motivo, nós não o encontramos com tanta facilidade como os outros ingredientes. Mesmo com tamanha dificuldade, você pode encontrá-lo em lojas virtuais ou casas de produtos naturais. O preço nem sempre é tão acessível, o que faz com que as pessoas substituam a fruta por outra iguaria.

No entanto, se você tiver a oportunidade de adquirir esse produto incrível, saiba que não irá se arrepender. Junto do gengibre, o chá se torna uma completa bomba de sabores nunca antes provados.

A receita leva de 2 a 3 cm de gengibre (fresco ou macerado), 2 colheres (sobremesa) de goji berry para 1 litro de água. Pode-se perceber que a proporção tende a se manter em grande parte das receitas. Conserve todos os ingredientes em uma panela tampada em fogo baixo. Deixe o chá curtindo por 10 minutos.

Após o tempo estimado, o ideal é coar o chá e esperá-lo esfriar um pouco mais antes do consumo. Se quiser realçar ainda mais o sabor, você adicionar suco de 1 limão à receita.

Chá de gengibre e casca de abacaxi

De caráter tropical, o abacaxi é uma fruta muito saborosa e refrescante. A casca do abacaxi apresenta diversos componentes benéficos ao corpo. Você pode reaproveitá-la, adicionando-a junto ao chá de gengibre!

A receita é bem simples e segue quase o mesmo padrão das demais bebidas, levando em sua composição 2 a 3 cm de raiz, 1 limão, a casca de abacaxi e 1 litro de água. Deve-se ter muito cuidado ao lavar a casca do abacaxi, pois ela precisa estar bem higienizada para ser incorporada ao chá.

Novamente, todos os ingredientes devem ser fervidos em fogo baixo e com a panela tampada por 10 minutos. Após coado, o chá estará pronto para o consumo.

Chá de gengibre, cravo-da-índia, canela, laranja, hortelã e nabo

Chá De Gengibre Com Canela

Esse chá reúne diversos sabores, o que pode não agradar a todos. Ele merece ser lembrado devido às suas propriedades vantajosas. Esse complexo de ingredientes é destinado desde a quem sofre com um simples mal estar até a quem apresenta problemas mais sérios — como dores intensas nas costas.

Para a infusão, você precisará dos seguintes ingredientes:

  • 1 a 2 cm de gengibre;
  • 2 laranjas suculentas;
  • 3 folhas de hortelã-pimenta (secas ou frescas);
  • 2 rodelas de nabo;
  • 5 cravos da índia;
  • ½ canela em pau;
  • 700 mL de água.

Com exceção das folhas de hortelã e do suco de laranja, todos os demais ingredientes devem ser fervidos em fogo baixo e com a panela tampada. Após desligar o fogo, adicione a hortelã. Você deve aguardar de 5 a 10 minutos para coar a mistura e acrescentar o suco de laranja à infusão.

Chá de gengibre, limão, hortelã-pimenta, eucalipto e canela

Essa infusão é altamente recomendada àqueles que têm sofrido constantemente com gripes e resfriados. Seu custo benefício vale à pena quando comparado a outros chás.

Para essa infusão revitalizante, você precisará de:

  • 2 cm de gengibre
  • 1 limão inteiro
  • 3 folhas de eucalipto
  • 3 folhas de hortelã-pimenta (secas ou frescas)
  • ½ canela em pau
  • 700 mL de água

O primeiro passo é ferver a água em fogo baixo. Na sequência, acrescente o gengibre, a canela e o limão com casca.

Caso as folhas de eucalipto e hortelã estejam frescas, você já pode adicioná-las normalmente à mistura. Caso contrário, o aconselhado é aguardar alguns minutos para isso. O restante do procedimento consiste em esperar alguns minutos para coar o chá. Depois disso, a bebida estará pronta para ser consumida à vontade.

Como conservar e aumentar as propriedades e benefícios do chá de gengibre?

Buscando otimizar o chá, existem algumas dicas que você pode adotar para conservar suas propriedades no momento da infusão. São elas:

Temperaturas muito elevadas colocam em risco as propriedades presentes no gengibre. Por isso, é importante ficar atento à temperatura da água;

Quando ralado, as propriedades do gengibre se tornam mais evidentes. É muito mais fácil você conseguir adquiri-las nesse chá dessa forma. Todavia, isso também favorece a sensibilidade dele às altas temperaturas. Esse é mais um motivo para você ficar atento à temperatura de cozimento;

O gengibre exibe muita particularidade em seu gosto, o qual pode não agradar a todos. Caso não seja um apreciador do sabor, você pode adoçar a infusão com mel ou açúcar mascavo;

Se você procura um diurético natural, o chá de gengibre continua sendo a melhor opção. Para potencializar seus efeitos, acrescente a casca do limão à mistura;

Cascas de frutos cítricos – incluindo limão e laranja – apresentam alta concentração de fibras em sua composição. As fibras aumentam a sensação de saciedade e controlam a fome. Se você costuma comer a todo momento por pura ansiedade, adicionar cascas de limão e laranja ao chá pode ser uma boa opção;

Outra forma de potencializar os efeitos do chá é substituir a água por chá verde ou chá mate. Ambos são considerados alimentos diuréticos e termogênicos;

Além de quente, ele pode ser servido gelado, o que pode ser muito útil se você pretende consumi-lo diversas vezes ao longo do dia. Caso contrário, reaqueça toda vez que for ingeri-lo;

A compra da raiz exige cuidados! Você deve analisar a sua cor e consistência. Quando ainda estiver verde, a casca tende a ser macia e úmida, podendo ser conservada. Porém, se estiver madura ela deve ser descartada.

Quais são as contraindicações do chá de gengibre?

Tudo que é consumido em excesso pode fazer mal para o organismo. Apesar dos inúmeros benefícios que essa raiz promete à saúde, em doses excessivas ela pode se tornar uma vilã.

Quando consumido em excesso, o chá pode provocar diarreia, dores de estômago, azia e até mesmo irritações na boca.

Além disso, o gengibre apresenta uma tendência muito forte em interagir com outras substâncias presentes no organismo. Você deve evitá-lo, caso faça uso de alguns medicamentos.

Medicamentos que diluem o sangue

O gengibre é um vasodilatador nato. Aliado aos anticoagulantes – como a varfarina, aspirina e o clopidogrel –, ele pode provocar intensas hemorragias. Logo, você deve ouvir a opinião de um profissional da saúde antes de inclui-lo à sua dieta.

Medicamentos para pressão alta

A pressão arterial deve sempre se manter equilibrada. Por ser um alimento termogênico, o gengibre pode deixá-la mais baixa do que o normal. Quando unido a medicamentos para pressão alta, as chances do indivíduo vir a manifestar problemas cardíacos – como a taquicardia – são maiores.

Medicamentos para diabetes

O gengibre é capaz de provocar uma redução nos níveis de açúcar presentes na corrente sanguínea. Mesmo sendo visto como algo benéfico pela maior parte dos diabéticos, seu uso merece prudência!

Consumi-lo juntamente com medicamentos para diabetes é um erro que deve ser evitado, pois pode resultar em um quadro de hipoglicemia. A restrição inclui também pessoas com febre alta, que podem – ou não – apresentar ulcerações cutâneas e/ou pedras na vesícula.

Como Tomar / Qual a quantidade / dosagem recomendada?

Ao incluir o gengibre na alimentação, é importante adotar algumas restrições quanto ao seu uso. Para os adultos, o ideal é que o consumo não ultrapasse 4g de gengibre por dia. Enquanto para grávidas, a dose diária se restringe apenas a 1g.

Na infância, o consumo de gengibre necessita de cautela. Para crianças menores de 2 anos, o seu uso deve ser proibido. Já para as mais velhas, essa questão tende a ser mais flexível.

De qualquer forma, é fundamental consultar um pediatra para ficar a par dos riscos e benefícios que o gengibre pode ocasionar à criança.

Leia o Próximo Óleo Essencial de Gengibre