Dicas para Tratar e Reduzir Cicatrizes Hipertróficas

Quando o tecido do corpo é danificado por uma lesão física, forma-se uma cicatriz à medida que a ferida cicatriza.

No inicio, as cicatrizes podem ser vermelhas e elevadas. Com o passar do tempo, e à medida que a lesão cicatriza, elas geralmente ficam mais planas e claras.

A tensão provocada ao redor da ferida pode levar ao desenvolvimento de uma cicatriz hipertrófica.

Cicatriz Hipertrófica

Elas são grossas e vermelhas e duram vários anos. Neste artigo, mostramos várias maneiras pelas quais essas cicatrizes podem ser tratadas, prevenidas e reduzidas.

O que são cicatrizes hipertróficas?

As cicatrizes hipertróficas ocorrem quando existe muita tensão em volta de uma ferida cicatrizada.

Geralmente são espessas, elevadas, e de cor vermelha, podendo permanecer assim durante vários anos.

Elas são o resultado de um desequilíbrio no colágeno no local da ferida.

Algumas características de uma cicatriz hipertrófica incluem:

  • limitam o movimento, uma vez que a pele deixa de ser tão flexível
  • forma-se dentro dos limites da ferida original
  • cria um tecido de cura que é mais espesso que o normal
  • são vermelhas e grossas no inicio, mas tornam-se mais planas e claras ao longo do tempo

As cicatrizes hipertróficas não devem ser confundidas com quelóides, embora tenham algumas características semelhantes.

Os quelóides são nódulos avermelhados que se desenvolvem, à medida que o tecido conjuntivo parecido com uma cartilagem se formam para curar uma ferida.

O quelóide continua a se formar mesmo após a cicatrização da ferida, resultando num esxcesso de tecido cicatricial.

O American Osteopathic College of Dermatology estima que os quelóides afetam apenas cerca de 10% das pessoas, enquanto as cicatrizes hipertróficas são bem mais comuns.

Para mais informações leia o artigo O Que é Quelóide: Causas e Dicas Naturais para Ajudar a Tratar Quelóides.

As cicatrizes hipertróficas afetam igualmente homens e mulheres de qualquer grupo racial, embora as pessoas com idades entre os 10 e 30 anos tenham maior probabilidade de serem afetadas.

Acredita-se que isso seja porque os jovens têm mais elasticidade na pele e produzem colágeno em uma taxa mais alta.

Tanto os quelóides como as cicatrizes hipertróficas podem ser dolorosos e originar coceira.

Quais são os Sintomas?

Elas têm um aspeto avermelhado ou rosado (cor da carne), ocorrem após uma lesão e são geralmente nodulares ou estriadas. Podem causar prurido (coceira) durante a sua formação e crescimento.

Principais locais onde se desenvolvem

Geralmente ocorrem na parte superior do corpo, braços, ombros, pescoço ou lóbulos da orelha.

Tratamento

Cicatrizes Hipertróficas Podem Ser Vermelhas E Elevadas

Em muitos casos as cicatrizes hipertróficas melhoram com o tempo por conta própria, no entanto existem alguns tratamentos que podem ajudar e acelerar o processo.

Adesivos de Silicone

A cobertura de gel de silicone é usada no tratamento de cicatrizes hipertróficas desde o início dos anos 80.

O tratamento oferece melhores resultados no estágio inicial do desenvolvimento da cicatriz.

Os adesivos de silicone são colocados diretamente na cicatriz durante 23 das 24 horas entre 6 e 12 meses.

Acredita-se que o silicone acumula um reservatório de água sob o local ajudando a manter a cicatriz hidratada.

Este aumento da hidratação pode ajudar a prevenir o agravamento da cicatriz.

Pensos de pressão

O tratamento funciona aplicando compressão à ferida. É muitas vezes usado no tratamento de queimaduras.

Os pensos de pressão são especialmente úteis se as feridas demorarem mais de 10 a 14 dias a cicatrizar, ou após o enxerto de pele.

Tem sido alegado que o uso de curativos elásticos de alta pressão ajuda a reduzir a formação de cicatrizes hipertróficas entre 60 e 85%.

Os pensos de pressão funcionam limitando o sangue, oxigênio e nutrientes na ferida, o que reduz a taxa de produção de colágeno.

Injeções de cortisona

Injeções De Cortisona Ou Esteróides ​​para Tratar Cicatrizes Hipertróficas.

As injeções de cortisona ou esteróides são o tratamento de primeira linha para os quelóides, e também podem ser usados ​​para tratar cicatrizes hipertróficas.

As injeções são repetidas a cada poucas semanas.

Entre 50 e 100 por cento das pessoas notam uma melhora após as injeções de cortisona, e muitas vezes desaparecendo completamente após o tratamento.

No entanto, há também uma taxa de recorrência de 9 a 50 por cento.

Os efeitos colaterais podem incluir o escurecimento da pele da área tratada e envolvente.

Cirurgia

As cicatrizes hipertróficas podem aumentar em tamanho nos primeiros 3 a 6 meses e após esse período começar a regredir. Por esse motivo, a cirurgia geralmente não é necessária.

Entretanto, se as cicatrizes hipertróficas estiverem impedindo o movimento por estarem localizadas numa articulação, ou se estiverem causando tensão excessiva no tecido circundante, a cirurgia pode ser uma opção.

Outros tratamentos

Outros tratamentos incluem:

Crioterapia: Esta combinação de nitrogênio líquido com injeções de esteroide tem se mostrado eficaz em quelóides, mas não é usada com tanta frequência em cicatrizes hipertróficas.

Cremes e óleos: As opções incluem extrato de cebola, gel de heparina e bleomicina.

Tratamento com raio X superficial (Radioterapia Superficial): Este tratamento pode ser usado logo após a cirurgia, mas é incomum.

Tratamento a laser: O tratamento com laser pode melhorar a textura e a cor da pele, mas nem sempre reduz a cicatriz.

Outras soluções:

  • Microdermoabrasão
  • Gel de silicone em folhas
  • Se houver uma evolução de queloides pode ser necessário fazer uma cirurgia
  • Injeções intralesionais de corticosteroides
  • Laserterapia
  • Ultra-som e luz intensa pulsada.

Prevenção

Após uma lesão por queimadura, as cicatrizes hipertróficas podem ser mais comuns.

Algumas pesquisas sugerem que as cicatrizes hipertróficas são mais comuns após queimaduras, sendo 30 e 91% das cicatrizes hipertróficas relatadas após uma queimadura.

Elas também podem acompanhar muitas outras lesões, como traumas acidentais ou piercings, além de cirurgias.

Evitar qualquer cirurgia cutânea desnecessária limitará a chance de obter uma cicatriz hipertrófica, já que a taxa de incidência após a cirurgia é de cerca de 40 a 94%.

Quando a cirurgia de pele é inevitável, o cirurgião deve sempre tentar assegurar que as linhas cirúrgicas estejam ao longo das linhas de tensão da pele.

O uso de géis e folhas de silicone durante vários meses após uma operação também pode ajudar a reduzir as cicatrizes.

As cicatrizes hipertróficas por vezes ocorrem após a inflamação de uma condição da pele, incluindo acne e varicela.

O tratamento imediato e eficaz dessas doenças pode ajudar a prevenir a formação de cicatrizes hipertróficas.

Monitorização a longo prazo e perspectivas

As cicatrizes hipertróficas são benignas e não prejudiciais à saúde geral do indivíduo. Elas não estão relacionadas com o desenvolvimento de câncer de pele.

A cicatriz geralmente regride completamente entre 6 meses e 3 anos após a sua primeira aparição.

Cerca de 75 por cento das pessoas com cicatrizes hipertróficas afirmam que a sua maior preocupação esteve sempre relacionada como a estética da cicatriz, e não como ela afetava a sua saúde.

É importante notar que alguns tratamentos também podem ter efeitos colaterais, portanto, se a cicatriz não for prejudicial, a melhor ação pode ser não tomar nenhuma ação.

Em caso de preocupação com o aparecimento de uma cicatriz hipertrófica, o indivíduo deve consultar o médico para discutir as opções de tratamento.

O tratamento será determinado dependendo do local, tamanho, espessura e disseminação da cicatriz.

Fotos antes e depois do tratamento

Conclusão

Normalmente as cicatrizes hipertróficas não representam perigo para a saúde, mas podem afetar a aparência estética e, portanto, afetarem psicologicamente qualquer pessoa , ” especialmente se forem grandes e desfigurantes.

Ler Também: Remédio Caseiro para Cicatriz