-->Cirurgia Plástica Mamária - Educar Saúde

Cirurgia Plástica Mamária

Publicado em 23/06/2010. Revisado por Equipe Editorial a 13 janeiro 2018

Cirurgia plástica mamária

Ser mãe é, para muitas mulheres, um objectivo e um sonho. «Uma experiência única», que só elas têm o privilégio de viver. A gravidez é um período difícil, em que o medo, a ansiedade e a alegria são nota dominante. Para complicar, além dos sentimentos contraditórios que surgem diariamente, as futuras mamãs têm ainda de enfrentar as alterações que o corpo vai sofrendo ao longo da gestação. Há mulheres que aceitam essas alterações como o «preço a pagar» para serem mães, outras há que tentam corrigir o que mudou.

É importante a mulher gostar do que vê, quando se olha ao espelho. Faz bem à alma! Mas também é fundamental saber que se pode fazer alguma coisa para se sentir melhor.

«Quando recorrem a uma cirurgia, as mulheres querem, essencialmente, retomar o que eram antes da gravidez», afirma o Dr. José Carlos Parreira, cirurgião plástico, sublinhando: «Os resultados são muito bons e permitem à mulher recuperar a auto-estima.» O que acontece é que durante a gravidez a mama torna-se maior, devido ao aumento do volume da glândula mamária.

Depois do parto, tendo ou não amamentado, a mama diminui de tamanho. Porém, como a pele não retrai, verifica-se a sua queda (cientificamente chamada de ptose). Neste grupo, constituído maioritariamente por mulheres entre os 35 e os 40 anos, «o aumento isolado pode ajudar a camuflar alguma pequena queda da mama, mas nas pacientes com o envelope cutâneo laxo ou com queda acentuada o aumento isolado não serve», explica o cirurgião, acrescentando: «Neste caso, a remoção de alguma pele por cicatriz periareolar (cicatriz à volta da aréola da mama) pode ajudar a diminuir o excesso de pele ou melhorar a posição do mamilo.»

Actualmente, são usadas próteses em gel de silicone coesivo, ou seja, não líquido, porque os resultados estéticos são melhores e os riscos diminutos.

São próteses anatómicas, em forma de gota, que simulam muito melhor a forma natural da mama e que substituíram, em grande parte dos casos, as próteses redondas.

Pode-se, portanto, escolher entre uma prótese em forma de gota, que dá à mama um aspecto mais discreto e natural, ou uma prótese redonda, usada preferencialmente quando a mama não tem volume, apesar de ter forma. Neste caso, usa-se a prótese redonda para projectar a mama.

Saiba mais sobre:
A informação foi útil? Sim / Não

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.
Autores
Equipe Editorial

A essência da medicina não se restringe apenas ao diagnóstico e prescrição. A verdadeira missão está em informar, acolher, participar, apoiar e confortar as pessoas em suas dores e sofrimentos. Em ser uma referência técnica e humana em momentos de intensa insegurança e medo.

Todos os artigos desenvolvidos pela nossa equipe editorial são revisados por médicos da sua especialidade, esforçando-nos sempre para ser objetivos e apresentar os dois lados do argumento. Pode consultar a nossa equipe de especialistas Aqui

A nossa equipe concentra-se assim em garantir que o conteúdo, os produtos e os serviços fornecidos pela plataforma mantenham os mais elevados padrões de integridade médica, ajudando a garantir que todas as informações que o usuário recebe, sejam precisas, e baseadas em evidências, atuais e confiáveis.

Para além disso, todo o conteúdo é revisado e atualizado continuamente para garantir a sua precisão.

O processo de atualizações é simples.

Sabemos que os padrões de tratamento para algumas condições, como o câncer e a diabetes (por exemplo) mudam e estão em constante evolução, de modo que, existem conteúdos que devem ser revisados com maior frequência, de forma a garantirmos que a informação existente e recém-publicada reflita sempre as informações mais precisas e atuais. Saiba mais sobre nós Aqui

Se encontrou alguma imprecisão ou erro nos nossos conteúdos, informe-nos através da nossa página de Contato.