Cirurgia Plástica Para Retirar Cicatriz

Revisado por Equipe Editorial a 13 janeiro 2018

O desenvolvimento de cicatrizes na pele pode surgir como consequência de feridas geradas por acidentes ou até mesmo por procedimentos cirúrgicos. Veja o exemplo de cicatriz antes e depois do laser co2 fracionado:

cicatriz antes e depois

A profundidade da cicatriz poderá variar imenso consoante a dimensão do corte, e apesar de, por vezes, se poder revelar quase imperceptível, há casos em que poderá exercer um impacto extremamente inestético na pele. Remover uma cicatriz não é fácil, e está altamente dependente da natureza da mesma e da forma como é tratada.

Quando bem cuidadas, algumas cicatrizes desaparecerão normalmente com o tempo. Já as mais profundas, tendem a não desaparecer naturalmente, e só poderão ser eliminadas totalmente através de procedimentos médicos particularmente direcionados para tal.

Hoje em dia já existem cirurgias estéticas que têm como objectivo eliminar totalmente as cicatrizes. O procedimento é relativamente simples, e quando bem executado não deixará quaisquer tipos de marcas.

Esta cirurgia é principalmente indicada para a remoção de cicatrizes que se localizem em zonas mais visíveis do corpo, e por isso causem algum constrangimento. Através deste procedimento é possível remover eficazmente qualquer tipo de cicatriz.

Ainda assim, antes de optar por uma alternativa deste tipo, é importante consultar um médico especialista de modo a que possa ser determinado qual o melhor método a adoptar para a remoção da sua cicatriz. A decisão de recorrer ou não a uma cirurgia deste tipo irá variar imenso consoante as características específicas do problema.

Entre os mais diversos procedimentos cirúrgicos utilizados para a remoção de cicatrizes encontra-se, também, o preenchimento, que é feito através da utilização de diferentes materiais sintéticos e de origem animal.

O laser também é, muitas vezes, utilizado para a correcção de cicatrizes, mas nem sempre se revela tão eficaz quanto uma cirurgia plástica. Ainda assim, se a cicatriz tiver proporções muito reduzidas e não for, de todo, muito visível, a melhor alternativa a adoptar será aquela que apresente um menor grau de complexidade. Cirurgias envolvem riscos, e por isso é importante ter a certeza de que, recorrer a elas, representa mesmo uma medida sensata a ser adoptada.

Ainda que uma cirurgia se possa revelar eficaz, o mais importante é saber como prevenir e tratar correctamente uma cicatriz. Tal, irá variar imenso consoante o tipo de cicatriz, mas é imprescindível que consulte o seu médico e siga à risca todas as recomendações por ele feitas.

Quando bem tratada, existe uma forte possibilidade da cicatriz não evoluir muito, e acabar até por desaparecer com o tempo. A ausência de um tratamento atento e cuidado das feridas representa a principal razão pela qual, muitas vezes, ocorre o desenvolvimento de cicatrizes que acabam por nunca desaparecer definitivamente.

Tendo em conta os custos e os riscos associados a este tipo de cirurgia, é muito importante que reflicta bem sobre se existe ou não a necessidade de recorrer a uma. Ainda que os resultados se possam revelar impecáveis, o processo de recuperação poderá ser demorado e cheio de efeitos secundários que influenciarão negativamente o seu quotidiano. Para além disso, não existem garantias de que os resultados obtidos serão mesmo os pretendidos, o que acontece devido à imprevisibilidade que caracteriza qualquer tipo de cirurgia.

Ao decidir optar por esta cirurgia, é importante não arriscar a escolha de uma clínica duvidosa apenas para conseguir poupar uns trocos. Dedique algum tempo a estudar o mercado, e fique-se por uma clínica que apresente um bom número de feedbacks positivos, pois só assim terá a garantia de que estará em boas mãos. Isto aumentará substancialmente as probabilidades da cirurgia vir a ser um sucesso.