-->A Escolha do Cirurgião Plástico - Educar Saúde

A Escolha do Cirurgião Plástico

Publicado em 09/11/2011. Revisado por Equipe Editorial a 13 janeiro 2018

O primeiro passo em todo o processo é, naturalmente, decidir submeter-se a uma cirurgia estética. A partir desse momento, o que é, então, necessário? lnformar-se adequadamente. Quando as pessoas pretendem ir a uma consulta têm de se preocupar em saber escolher o cirurgião plástico indicado. A primeira questão importante, após ter mesmo a cerleza de que está pronto parafazer uma cirurgia plástica, é saber que cirurgião escolher. Para sua segurança, a qualificação, especialização e experiência do cirurgião é fundamental. Só assim terá maiores probabilidades de êxito e conseguirá minimizar as complicações.

Neste caso, há vários aspectos a ter em conta. Infelizmente, são conhecidos casos de insucesso de pessoas que foram operadas por falsos especialistas, cirurgiões que não estão legalizados e que trabalham na total e perfeita clandestinidade. Posteriormente, desaparecem, fecham as clínicas onde atendiam centenas de doentes e, se surgirem complicações, terão de ser outros médicos a resolver os problemas que, por vezes, podem ser irreversíveis. Todo o cuidado é pouco.

Antes de escolher um cirurgião plástico, procure informar-se o mais adequadamente possível sobre o mesmo. Hoje em dia é muito fácil saber se um determinado médico está inscrito na Ordem dos Médicos. É também possível saber em que especialidade é que está inscrito. Tudo á distância de um clique em www.ordemdosmedicos.pt. Se não estiver muito familiarizado com a internet, pode ligar para a Ordem dod Médicos, e de imediato lhe dizem se determinado especialista está ou não inscrito em Portugal, bem como qual a sua situação e especialidade. É bem mais fácil do que parece á primeira vista, mas este é um facto desconhecido pela maioria das pessoas.

É fundamental que os doentes sejam sempre seguidos pelo seu médico. O pós-operatório deve ser muitíssimo bem seguido. Apesar de ser simples, pode tornar-se complicado se surgir alguma questão que não estava prevista. Qualquer “Boa Clínica” deve ter à disposição uma equipa multidisciplinar 24 horas por dia para os seus doentes. Qualquer dúvida que tenha, deve poder ser colocada por telefone ou pessoalmente. Por vezes, um atendimento telefónico pode resolver rapidamente uma complicação que se tornaria complexa se o médico não estivesse disponível. Portugal é ainda um país pequeno, e continua a sê-lo em relação ao que se passa noutros paísesdo mundo.

O que acontece, infelizmente e por mais incrível que possa parecer, é que alguns doentes nem sabem dizer o nome do cirurgião que os operou! Há pessoas que vêm de outros países, fazem-se passar por cirurgiões e chegam mesmo a fazer consultas em salões de cabeleireiro, ou seja, locais que não têm os meios técnicos adequados para a realização de certos tratamentos. Quando uma pessoa vai à primeira consulta, no final da mesma deve parar para reflectir se sentiu empatia com o cirurgião no primeiro contacto, e se entendeu tudo o que lhe foi recomendado.

O cirurgião tem também a hipotese de travar o doente nas suas intenções, se considerar que as expectativas do mesmo são muito altas. Quando se faz a cirurgia de aumento de mama, por exemplo, o formato da mesma mantém-se. Deve haver o cuidado de a pessoa conhecer a forma de trabalhar do cirurgião e saber que não há milagres, mas sim soluções realistas.

Saiba mais sobre:
A informação foi útil? Sim / Não

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.
Autores
Equipe Editorial

A essência da medicina não se restringe apenas ao diagnóstico e prescrição. A verdadeira missão está em informar, acolher, participar, apoiar e confortar as pessoas em suas dores e sofrimentos. Em ser uma referência técnica e humana em momentos de intensa insegurança e medo.

Todos os artigos desenvolvidos pela nossa equipe editorial são revisados por médicos da sua especialidade, esforçando-nos sempre para ser objetivos e apresentar os dois lados do argumento. Pode consultar a nossa equipe de especialistas Aqui

A nossa equipe concentra-se assim em garantir que o conteúdo, os produtos e os serviços fornecidos pela plataforma mantenham os mais elevados padrões de integridade médica, ajudando a garantir que todas as informações que o usuário recebe, sejam precisas, e baseadas em evidências, atuais e confiáveis.

Para além disso, todo o conteúdo é revisado e atualizado continuamente para garantir a sua precisão.

O processo de atualizações é simples.

Sabemos que os padrões de tratamento para algumas condições, como o câncer e a diabetes (por exemplo) mudam e estão em constante evolução, de modo que, existem conteúdos que devem ser revisados com maior frequência, de forma a garantirmos que a informação existente e recém-publicada reflita sempre as informações mais precisas e atuais. Saiba mais sobre nós Aqui

Se encontrou alguma imprecisão ou erro nos nossos conteúdos, informe-nos através da nossa página de Contato.