As Melhores Cirurgias para Apertar a Vagina

Conteúdo revisado por Drª Camille Rocha Risegato. Última Atualização: 14/07/21

Estas cirurgias são destinadas a mulheres com a amplitude vaginal sintomática, ou seja, mulheres com frouxidão do canal vaginal, que lhes causa desconforto durante a relação sexual, reduzindo o atrito do pênis dentro vagina.

Continua depois da Publicidade

Qualquer um destes procedimentos pode melhorar ou aumentar a prazer durante a penetração. Na opinião dos especialistas, estes tratamentos ou cirurgias são bastante eficazes, pois podem melhorar o tônus muscular, a elasticidade e o controle da vagina.

Além de apertarem a vagina, alguns destes procedimentos são também indicados nos casos em que a mulher tem uma perda involuntária de urina ao tossir, espirrar, rir, exercitar-se ou durante a relação, corrindo muitos casos de incontinência urinária.

Cirurgias Para Apertar A Vagina

Veja também » Cirurgia para voltar a ser virgem pode ter consequência negativas

Precisa de orientação ginecológica para apertar a vagina?

Na sequência identificamos as melhores opções cirurgicas para apertar a vagina.

1) Vaginoplastia

A vaginoplastia é uma das cirurgias para estreitar o canal vaginal. Está indicada quando a vagina alarga após o parto ou por mudanças associadas com o envelhecimento e pode ser combinada com outros procedimentos como a labioplastia.

Uma situação que ocorre muitas vezes durante o parto vaginal, é a necessidade do cirurgião realizar uma episiotomia (corte realizado na região do períneo durante o parto), que não é bem suturado.

A vaginoplastia é portanto uma cirurgia muitas vezes realizada em mulheres que têm um suporte dos órgãos pélvicos enfraquecido e um alargamento da vagina, como resultado de ter tido várias gestações e partos. Além disso, essa perda de firmeza do assoalho pélvico também pode levar ao prolapso uterino (queda e deslocamento da bexiga), e incontinência urinária. Leia mais sobre a Vaginoplastia e quais as suas indicações: Fotos, Preços e Complicações.

» Descubra Como fica a vagina após do parto

2) Perineoplastia

Através da perineoplastia é possível rejuvenescer o períneo envelhecido e flácido, reduzir os lábios maiores (exterior) e os pequenos lábios vaginais flácidos. O procedimento proporciona à vulva uma aparência mais jovem.

A perineoplastia está assim indicada para restabelecer a acção e a funcionalidade do períneo (a região entre a
entrada da vagina e o ânus).

Quando a mulher é jovem, este pequeno órgão tem uma aparência elástica e suave. No entanto, após um ou vários partos (dependendo de como eles foram traumáticos) ou quando é realizada uma episiotomia, o que agrava a situação, pode gerar frouxidão na região em algumas mulheres. Saiba mais sobre Perineoplastia, como é realizado o pós operatório e indicações.

3) Himenoplastia

A himenoplastia, também conhecida como a cirurgia da virgindade, faz a reconstrução (do hímen). O procedimento reparar o hímen, como se nada tivesse acontecido, deixando a mulher novamente virgem (esteticamente).

Em algumas culturas a virgindade é uma questão muito importante na vida social, cultural ou religiosa da mulher. No entanto, a virgindade pode ser perdida não só através do sexo, como pelo exercício físico ou pela prática esportes. Nestes casos, é possível recuperar a virgindade através da reparação do hímen.

O procedimento é realizado sob anestesia local, dura entre 60 a 90 minutos, e a mulher pode retornar a sua vida profissional no dia seguinte. Saiba mais sobre a Himenoplastia: a cirurgia para recuperar a virgindade.

As 3 Melhores Cirurgias Para Estreitar O Canal Vaginal

Continua depois da Publicidade

Cirurgia de reconstrução vaginal: quando vale a pena fazer?

Existem mulheres obcecadas com os seios, glúteos, rugas, estrias, celulite, papada, e existem outras preocupadas em melhorar a estética da vagina. Embora não exista um caminho que seja considerado melhor que o outro, é importante a mulher entender que qualquer cirurgia é arriscada. Será que vale a pena arriscar tanto por uma questão estética?

A cirurgia de reconstrução vaginal pode ser recomendada e até necessária em alguns casos específicos em que há problemas físicos ou de saúde, sendo o exemplo mais comum a agenesia vaginal (um defeito congênito que afeta poucas mulheres, mas que pode tornar impossível o desenvolvimento da vida sexual e da maternidade). Em casos como este, a cirurgia pode ser usada para melhorar as funções do órgão.

Pelo contrário, quando se trata de embelezar, vamos modificar a forma normal e natural do corpo. Portanto, quando se tratam de procedimentos complexos e arriscados, como na vagina, existem muitas objeções e advertências sobre eles. O Colégio Americano de Obstetras e Ginecologistas -ACOG) não recomenda realizar estas cirurgias apenas por razões estéticas.

Em todos os casos, as cirurgias de reconstrução vaginal são perigosas e arriscadas, pois podem causar complicações e problemas como:

  • Infecção (que inclui: pus, dor, irritação e vermelhidão da área);
  • Cicatrizes;
  • Incontinência urinária;
  • Perda de sensibilidade ou mudanças permanentes na forma como a mulher sente a vagina;
  • Dor contínua ou durante a relação sexual.

Recomendado » 11 Incríveis Remédios Caseiros para Apertar a Vagina Larga e Flácida

Autores
Drª Camille Rocha Risegato

Ginecologista e Obstetra - CRM SP-119093

Dra Camille Vitoria Rocha Risegato - CRM SP nº 119093 é formada há 14 anos pela Fundação Técnico Educacional Souza Marques, Rio de Janeiro.

> Consultar CRM (Fonte: https://portal.cfm.org.br/index.php?option=com_medicos&Itemid=59)

Dra Camille mudou-se para São Paulo onde realizou e concluiu residência médica em Ginecologia e Obstetrícia (RQE nº 25978) no Centro de Referência de Saúde da Mulher no Hospital Pérola Byington em 2007.

Em 2008 se especializou em Patologia do Trato Genital Inferior nesse mesmo serviço. Ainda fez curso de ultrassonografia em ginecologia e obstetrícia na Escola Cetrus.

Trabalha em setor público e privado, atendendo atualmente em seu consultório médico particular situado na Avenida Leoncio de Magalhães 1192, no bairro do jardim São Paulo, zona norte de São Paulo.

Também pode encontrar a Dra Camille no Linkedin, Facebook e Instagram

.
A informação foi útil? Sim / Não

Ajude-nos a melhorar a informação do Educar Saúde.

Encontrou um erro? Está faltando a informação que está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


    Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.
    Última atualização da página em 14/07/21