Cisto no Ovário

Revisado por Reinaldo Rodrigues (Enfermeiro - Coren nº 491692) a 14 dezembro 2018

O Cisto no Ovário, é uma formação benigna que pode aparecer nos ovários.

Um cisto é como um saco cheio de fluído, denominado cisto funcional ou (cisto folicular e cisto de corpo lúteo).

Os ovários são dois orgãos pequenos situados na porção mais inferior da cavidade abdominal, localizados em cada lado do útero.

Nas mulheres em idade fértil, os ovários produzem mensalmente um óvulo.

Cisto no Ovário

Existem muitos tipos diferentes de cistos no ovário, os quais costumam ser inofensivos e desaparecer ao fim de alguns meses.

Por vezes, o cisto pode aumentar de dimensões e causar problemas, podendo até romper.

Normalmente, os cistos no ovário não são uma forma de cancro.

(Leia: Mulher com Cisto Gigante no Ovário em Fotos Antes e Depois).

Quais são as Causas

Não se conhece a sua causa ao certo. Alguns formam-se devido à ovulação, que é a libertação mensal de um óvulo de um ovário.

Os cistos também podem formar-se quando ocorre um desequilíbrio das hormonas femininas.

Quai são os Sintomas

A dor que é provocada por um cisto de ovário rompido começa repentinamente, é mais grave quando se inicia, e muitas vezes diminui rapidamente ao longo de algumas horas.

Muitos dos quistos são descobertos durante um exame ginecológico de rotina feito pelo seu médico.

Poderá não ter qualquer sensação estranha, nem saber que tem um cisto, pois a maioria dos quistos não dá qualquer sintomatologia.

Os cistos de maiores dimensões podem provocar uma sensação de peso pélvico.

Os cistos podem provocar atrasos menstruais ou tornar os períodos menstruais dolorosos. As relações sexuais também podem ser dolorosas.

Pode sentir dores intensas ou tumefacção no baixo abdómen no caso de haver rotura de um cisto no ovário.

Leia também: Remédio Caseiro para Cisto de Ovário

Menopausa

Nos Estados Unidos estes cistos são encontrados em quase todas as mulheres pré-menopáusicas, e em até 14,8% das mulheres pós-menopáusicas.

Leia também: Remédio caseiro para perda abundante de sangue na menstruação

Tratamento para o cisto ovariano

Normalmente, desaparecem com o tratamento. Poderá ter de fazer uma ultra-sonografia para visualizar os ovários.

Também poderão retirar-lhe uma amostra de sangue para ser examinada num laboratório ou poderá ter que fazer terapêutica hormonal (por exemplo, pílulas contraceptivas que inibem a ovulação) para reduzir a dimensão do cisto.

É importante, após esse diagnóstico, continuar a ir periodicamente ao seu médico para vigilância da formação anexial.

Poderá ser necessário ser submetida a uma intervenção cirúrgica para remoção do quisto do ovário.

Os cistos funcionais (cisto folicular ou cisto de corpo lúteo) desaparecem com o tempo, normalmente ao fim de três meses.

Se tiver um quisto funcional, o seu médico pode decidir por uma conduta expectante e observá-la ao fim de três meses e verificar se o cisto reduziu de dimensões ou desapareceu.

Outra opção será usar um contraceptivo oral que inibe a ovulação e, por isso, inibe a formação de cistos.

Se já está em menopausa, isto é, se já não tem ovulações, é menos provável tratar-se de um quisto funcional, pelo que o seu médico decidirá qual a atitude após avaliar ecograficamente o cisto.

Leia também: Remédio Caseiro para Ovário Policístico

Cirurgia

Hoje em dia a cirurgia do cisto no ovário pode ser feita atraves da técnica da videolaparoscopia.

Realizada través de três pequenos cortes no abdomen, com auxílio de uma câmera, observa-se os ovários, confirma-se o diagnóstico do cisto e muitas vezes só se opera o cisto, preservando totalmente os ovários da paciente.

É claro que dependendo do cisto tem que se operar o ovário, precisando retirá-lo, muitas vezes.

As grandes vantagens da cirurgia videolaparoscópica são uma lesão cirúrgica menor e uma recuperação mais rápida.

Leia também: Miomatose Uterina

Fotos

Foto de cisto no ovário

Continua » Os Cistos de Ovário São Perigosos? Pode ser Cancerígeno?