-->Cólica Renal - Sintomas e Tratamento para Pedra nos Rins

Cólica Renal: Sintomas e Tratamento para Pedra nos Rins

Publicado em 10/05/2010. Revisado por Reinaldo Rodrigues (Enfermeiro - Coren nº 491692) a 12 dezembro 2018

Quem já sofreu uma cólica renal está bem consciente da dor intensa que provoca.

O mais animador é que se trata de uma patologia que com o tratamento adequado e uma boa dose de paciência, se ultrapassa facilmente.

Esta afecção ocorre em consequência da formação de cálculos no interior do rim – as famosas “pedras nos rins” – e afecta mais de 10% da população, com uma incidência especial na zona mediterrânica, devido ao tipo de alimentação.

Costuma surgir na meia idade e é mais frequente em homens do que em mulheres.

Também podem influenciar factores como o sedentarismo e uma exposição prolongada ao calor.

Geralmente, os cálculos são compostos por substâncias que a urina contém, as quais, por diferentes razões, se concentraram e solidificaram em fragmentos, que podem ser maiores ou menores.

Abaixo você tem um índice com todos os pontos que discutiremos neste Guia

DOR QUASE INSUPORTÁVEL

Falamos de uma dor intensa, que varia dependendo do tamanho da “pedra no rim” – se for muito pequena, pode passar despercebida -, da sua composição e da sua localização dentro do aparelho urinário.

Sente-se um forte mal-estar, que começa na zona do rim e irradia para o abdómen e genitais, acompanhado de agitação.

A cólica renal produz-se em consequência da tentativa, por parte da via urinária, de expulsar um corpo estranho, neste caso a “pedra”.

O organismo responde perante este corpo estranho tratando de expulsá-lo e fá-lo contraindo o uréter, que é o que provoca a dor.

Além da dor lombar, pode surgir sangue na urina um sintoma conhecido como hematúria.

Perante os sintomas de cólica renal, o paciente deverá acudir a um especialista, que diagnosticará a situação e o tamanho dos cálculos, a sua composição e a possibilidade de doenças associadas.

Através de radiografia, ecografia e/ou TAC abdominal, conhecer-se-ão todos os elementos necessários para elaborar um diagnóstico concreto.

CÓLICA RENAL – TRATAMENTO PARA ACABAR COM AS PEDRAS NOS RINS

Em aproximadamente 50% dos casos, o cálculo é expulso de forma espontânea até 15 dias após a sua formação; se assim não for, a expulsão ocorrerá, em princípio, nos dois meses seguintes.

Para acalmar a dor e provocar a saída do cálculo, o tratamento administrado é à base de anti-espasmódicos e antiinflamatórios; em caso de febre, serão acrescentados antibióticos.

Se a esperada expulsão da pedra não se fizer de forma espontânea, optar-se-á por um tratamento alternativo.

LITOTRICIA

Atualmente, o método mais moderno para acabar com as pedras é a chamada litotrica extra corpórea.

A técnica não invasiva é levada a cabo com ondas ultra sónicas, as quais conseguem quebrar os cálculos em pequenas fracções, para que possam ser expulsos com maior facilidade.

Pode aplicar-se em cálculos de tamanho considerável, oferecendo uma percentagem de êxito de 90 por cento.

É uma técnica rápida e cómoda, pois o paciente não tem de ser internado, podendo voltar para casa umas horas após a sua prática.

Nos poucos casos em que a litotrícia não tem êxito, passa-se a outro tipo de tratamento, nomeadamente com recurso às chamadas técnicas endo-urológicas, nas quais que se efectua uma punção nas costas, à altura dos rins ou pelos canais urinârios, com o objectivo de romper directamente o cálculo.

Caso falhem os métodos anteriores, leva-se a cabo uma intervenção cirúrgica para extrair o cálculo.

Neste caso, o pós-operatório é longo e incómodo.

» Conheça 10 Remédios Caseiros Para Pedras nos Rins

Saiba mais sobre:
A informação foi útil? Sim / Não

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.
Autores
Reinaldo Rodrigues (Enfermeiro - Coren nº 491692)

Enfermeiro - Coren nº 491692

O Reinaldo Rodrigues formou-se em agosto de 2016, pela Universidade Padre Anchieta, em Jundiai. Fez curso de especialização em APH (Atendimento Pré-Hospitalar), pela escola 22Brasil Treinamentos, em Barueri, curso de 200 horas práticas, com foco em acidentes de trânsito.

Trabalha como Cuidador de Idosos há 5 anos, e possui experiência em aspiração de vias aéreas, banho de aspersão, curativos, tratamento e prevenção de Lesão por Pressão, gerenciamento de Equipe de cuidadores com elaboração de escalas. Treinamento e acompanhamento de cuidadores nas casas dos pacientes.

Também pode encontrar o Reinaldo no Linkedin.