Como Amamentar – Passo a Passo

Revisado por Equipe Editorial a 28 outubro 2018

Como amamentar de forma correcta e eficaz? Esta é uma questão que surge muitas vezes nos pais de bebês, e principalmente nas mães, já que são estas que têm uma interferência e participação direta no processo de amamentação.

Existem diversos passos e dicas que deverão ser seguidas para que o processo de amamentação seja eficaz e não cause problemas nem ao bebê nem à mãe.

Concretamente, neste artigo veremos seis passos importantes para que a amamentação seja de forma correcta, e a importância específica de cada um destes passos.

Passo 1: Perceber que o bebê está com fome

Perceber que o bebê está com fome é um importante primeiro passo para uma amamentação eficaz e adequada.

Para perceber a fome no bebê, deveremos estar atentos a alguns dos sinais que os bebês geralmente demonstram quando estão com fome, nomeadamente:

  • O bebê chupa os seus dedos das mãos;
  • O bebê apresenta-se inquieto e irrequieto;
  • O bebê apresenta um choro forte e duradouro;
  • O bebê tende a procurar o mamilo da mãe;
  • O bebê tende a abocanhar qualquer objecto que tenha em sua posse e que toque na região da sua boca.

No entanto, estes sinais não são facilmente visíveis em todos os bebês. Alguns bebês que são mais calmos tendem a esperar para serem alimentados, não demonstrando sinais de necessidade de alimentação.

Nestes casos, não deveremos deixar o bebê sem ser alimentado durante períodos que sejam superiores a 3 ou 4 horas.

Passo 2: Adoptar uma posição confortável

Para que a amamentação seja eficaz, tanto a mãe como o bebê deverão estar em posições confortáveis antes de a amamentação se iniciar. Quanto ao ambiente que rodeia o acto, deverá procurar-se um ambiente que seja bastante calmo, preferencialmente sem que existam ruídos. A mãe deverá ter uma postura em que as suas costas estejam direitas e rectas, estando bem apoiadas, o que ajudará a evitar dores tanto nas costas como na zona do pescoço.

Nomeadamente, as posições que a mãe poderá e deverá adoptar para amamentar deverão ser algumas das seguintes:

  • Deitada em posição lateral, com o bebê igualmente deitado em posição lateral, mas virado de frente para a mãe;
  • Sentada numa cadeira onde possa ter as suas costas bem direitas e apoiadas. O bebê deverá ser segurado com os dois braços ou alternativamente por baixo de um dos braços. O bebê poderá alternativamente também estar sentado nas pernas da mãe;
  • Em pé, com as costas direitas, e segurando o bebê ao colo.

Em qualquer que seja a escolha para a posição para amamentar, o bebê terá logicamente que estar sempre virado para a mãe. A sua boca e o nariz deverão encontrar-se ao nível da mama da mãe.

Passo 3: Amamentar

Relativamente ao processo de amamentação propriamente dito, a mãe deverá (depois de estar correctamente posicionada e de o bebê estar correctamente posicionado):

  • Encostar o seu mamilo que irá permitir ao bebê amamentar-se na sua boca, para que este abra bem a boca para conseguir extrair o leite;
  • Quando o bebê tiver a sua boca bem aberta, mover-lo de forma a que ele consiga abocanhar a mama e consequentemente mamar em condições correctas;
  • Nos dias que sucedem o dia do parto, o bebê deverá mamar das duas mamas da mãe. Nomeadamente, deverá mamar entre 10 a 15 minutos de cada mama. Isto é importante para que seja estimulada a produção de leite em quantidades apropriadas;
  • Depois de o leite descer, entre o 2º e o 5º dia que sucedem o parto, o bebê deverá mamar numa mama até que esta fique sem leite. Só depois deverá passar para a outra mama. Da próxima vez que amamentar, deverá começar pela última mama que utilizou na amamentação anterior.

Esta alternação entre as duas mamas é muito importante porque a composição do leite poderá ser alterada durante o decorrer da amamentação. Numa fase inicial, o leite é mais rico em água. Numa fase final, o leite será mais rico em gordura.

Passo 4: Perceber que o bebê esta a mamar bem

É importante garantir que o bebê está a amamentar de uma forma correcta, e para isso devemos observar um conjunto de sinais importante.

Nomeadamente, deveremos prestar atenção aos seguintes aspectos:

  • A barriga do bebê deverá estar a toca na barriga da mãe;
  • O queixo do bebê deverá estar a tocar na mama da mãe;
  • O bebê deverá conseguir respirar de forma livre e sem obstruções;
  • A boca do bebê deverá estar bem aberta;
  • As bochechas do bebê deverão estar bem cheias;
  • O bebê deverá estar calmo. Idealmente, deverá conseguir-se ouvir o seu barulho a engolir o leite que está a consumir;
  • O bebê deverá conseguir abocanhar a totalidade ou parte da aréola da mama da mãe;
  • Os lábios do bebê deverão estar virados para fora, especialmente os seus lábios inferiores.

Para que o bebê consiga mamar bem a forma como se lhe pega é muito importante, para evitar problemas para os dois lados.

Passo 5: Identificar que o bebê mamou o suficiente

Depois da amamentação se realizar, é importante conseguirmos perceber que a quantidade de leite que o bebê ingeriu é uma quantidade de leite suficiente e indicada.

Para percebermos que o bebê já mamou o suficiente e já ingeriu a quantidade de leite que necessitava, deveremos estar atentos aos seguintes sinais:

  • O bebê apresenta uma sucção mais lenta;
  • O bebê larga a mama da mãe de forma espontânea;
  • O bebê apresenta-se com sono, relaxado, e poderá mesmo adormecer.

O facto de o bebê adormecer, contudo, nem sempre significa que ele já ingeriu a quantidade necessária de leite, pois em alguns bebês a amamentação poderá provocar sonolência.

Neste sentido, deveremos estar atentos aos outros factores aqui já mencionados.

Passo 6: Retirar o bebê da mama

Para retirar o bebê da mama da mãe de forma adequada devemos:

  • A mãe deverá colocar o seu dedo mindinho no canto da boca do bebê, para que ele largue o mamilo;
  • Deverá retirar o bebê da mama.

A mãe deverá retirar o bebê da sua mama da forma indicada, especificamente para prevenir feridas no seu mamilo.

Depois de o bebê amamentar, deverá depois colocar-se o bebê numa posição que faça com que ele seja capaz de arrotar, para que o ar engolido durante a amamentação seja eliminado e não surjam problemas na digestão.

Para fazer isto, a mãe deverá colocar o bebê numa posição vertical, encostando-o ao seu ombro e dando-lhe suaves palmadinhas nas costas.