-->Como Evitar a Dermatite da Fralda no Bebê - Educar Saúde

Como Evitar a Dermatite da Fralda no Bebê

Publicado em 28/07/2014. Revisado por Drª Gizele Cunha (Pediatra, Alergologista e Pneumologista Infantil - CRM/SP: 116541) a 16 dezembro 2018

As fraldas são utilizadas nos bebés durante as suas idades mais prematuras e após o seu nascimento.

O surgimento deste produto (que já apareceu há bastantes anos) fica muito a dever-se ao facto de os bebés, em idades prematuras, não possuírem a capacidade de controlar a sua eliminação de secreções, e inconscientemente libertarem fezes sólidas ou líquidas.

Assim, a fralda serve como uma forma de fazer com que o bebé possa libertar as suas fezes em qualquer lugar de uma forma mais higiénica e contida. Isto ajuda tanto os pais ao nível da limpeza, como o próprio bebé ao nível da higiene.

No entanto, embora as fraldas sejam a forma preferida de controlar o problema referido, podem também levar a alguns problemas derivados da sua utilização.

É frequente o aparecimento de assaduras no bebé, cujo seu nome mais técnico é dermatite da fralda do bebé.

Este problema é uma reacção à utilização da fralda, devido ao facto de o bebé possuir uma pele ainda muito sensível que pode ser facilmente prejudicada por alguns agentes agressores existentes nas fezes e por uma higiene menos cuidada.

No entanto, a correcta utilização de fraldas permitirá quase por completo eliminar o problema da dermatite da fralda no bebé.

Vejamos algumas dicas / práticas a seguir para evitar o problema aqui relatado:

  • A muda de fralda deverá ser feita com uma frequência significativamente alta, não devendo o bebé estar muitas horas com a mesma fralda;
  • Deve evitar-se o uso de talco, porque este e produtos derivados poderão favorecer o aparecimento de assaduras;
  • Cada vez que a fralda é mudada, deve ter-se o cuidado de limpar muito bem toda a zona genital do bebé. Esta limpeza deverá ser feita com algodão humedecido em água, preferencialmente. Deverão, neste caso, evitar-se lenços e toalhitas especiais já humedecidos de origem, porque devido ao facto de não serem tão naturais poderão favorecer o aparecimento de assaduras;
  • Após a limpeza, toda a região íntima do bebé deverá ser seca com um tecido macio. Para além disso, não se deve esfregar o tecido, mas sim passá-lo de uma forma leve e suave;
  • Devem utilizar-se cremes hidratantes e que ajudem a combater as assaduras sempre que é efetuada uma muda de fralda.
Saiba mais sobre:
A informação foi útil? Sim / Não

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.
Autores
Drª Gizele Cunha (Pediatra, Alergologista e Pneumologista Infantil - CRM/SP: 116541)

Pediatra, Alergologista e Pneumologista Infantil - CRM/SP: 116541

A Dra Gizele Ferreira Cunha é Graduada em Medicina pela Universidade de Ribeirão Preto - SP - 2004. Além disso possui:

- Especialização em Alergia e Imunologia Infantil pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (HCRP - FMRP - USP) – 2009.

- Especialização em Pneumologia Infantil pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (HCRP - FMRP - USP) – 2007.

- Especialização em Pediatria pela Universidade de Ribeirão Preto - 2006 .

Endereço: Avenida Senador César Vergueiro, 571 - Ribeirão Preto - SP - Email: cviver@bol.com.br - Telefone: (16) 33291337

Também pode encontrar a Drª Gizele no Linkedin e Facebook