-->Como poupar água

Como poupar água

Publicado em 03/01/2011. Revisado por Equipe Editorial a 13 janeiro 2018

A água é um recurso natural mais escasso do que aquilo que possamos imaginar. Fique a par de números e estatísticas que, mais do que alarmar, servem para nos sensibilizar. Além disso, publicamos uma série de dicas e conselhos para poupar esse bem tão precioso. Para que de futuro, deixemos todos de meter tanta água.

No nosso planeta apenas 3% da água é doce. Os restantes 97% estão nos oceanos. Desses 3% de água doce, 2% estão congelados. Ou seja, sobra apenas 1% de água para ser potencialmente usada no nosso consumo!!! A mesma encontra-se nos rios, lagos à superfície ou nos lençóis de água subterrâneos.

 

Numa época em que a poupança de energia e a cultura da reciclagem fazem cada vez mais parte do nosso quotidiano, basta um pequeno esforço para mudar alguns dos nossos hábitos. Aproveite também para incuti-los aos mais pequeninos, tão receptivos a este tipo de problemas.

Não entre nestes números
– Mais de 3 mil milhões de pessoas serão atingidas por escassez de água, dentro de 25 anos, em todo o mundo.
– Em 1990, a falta de água afectava já 300 milhões de pessoas.
– No ano de 2005, em Portugal, mais de 5 mil pessoas ficaram sem água, por causa da seca.
– Nesse mesmo ano, a seca extrema atingiu 60% do país.

Como poupar água?

Na casa de banho:
Sabia que cerca de 75% da água que gastamos em casa é usada na casa de banho? Baixar essa percentagem é urgente. E como fazê-lo?
– Um duche entre 5 a 7 minutos é mais do que suficiente para a nossa higiene. Enquanto estiver a ensaboar-se ou a pôr champô, deixe a torneira fechada.
– Evite banhos de imersão. Dessa forma poupará centenas de litros de água por semana.
– Adquira chuveiros de caudal reduzido.
– A lavagem dos dentes deve ser acompanhada com um copo de água. Deixar a torneira a correr significa vários litros desperdiçados por minuto.
– Na sua família, quem faz a barba, aconselhe a encher o lavatório com alguma água, em vez de deixar a torneira aberta.
– Descarregue o autoclismo só quando for necessário. Muitas vezes, descarregamo-lo só porque deitámos fora um lenço de papel ou um pouco de papel higiénico.
– Opte por um autoclismo de baixa capacidade ou de dupla descarga.

Na cozinha:
– Para lavar a loiça, encha a cuba ou um alguidar com água, usando apenas a necessária. Não deixe a água a correr enquanto esfrega.
– Na lavagem de loiça difícil e gordurosa é mais eficaz usar logo água quente. Gasta menos água e lava mais depressa. Ou então deixe-a de molho durante alguns minutos.
– Não lave a loiça peça a peça. Junte o mais possível, de forma a só lavar uma ou duas vezes por dia. Poupa tempo, energia e… água.
– As máquinas de lavar roupa e loiça só devem ser utilizadas completamente cheias.

No jardim:
– Regue as plantas de manhã cedo ou à noite. Isto porque de tarde a água evapora-se rapidamente.
– E sempre que possível regue com água de poços, ribeiros ou já usada, como por exemplo, da lavagem de fruta e vegetais.
– Tenha em atenção que determinadas plantas não precisam de muita água regularmente.

Noutras ocasiões:
– Em qualquer local da casa, ou fora dela, onde houver uma torneira a pingar, por muito pouco que seja, feche-a imediatamente ou chame um canalizador para a consertar.
– Se vir na rua alguma rotura de canalização entre de imediato em contacto com os Serviços Municipalizados da Câmara.
– Na lavagem do carro, da mota ou da bicicleta, use baldes de água, em vez da mangueira.

Não há vida sem água. Esta é um bem precioso indispensável a todas as actividades humanas.  Alterar a qualidade da água é prejudicar a vida do homem e dos outros seres vivos que dependem dela. A água é um património comum, cujo valor deve ser reconhecido por todos. Cada um tem o dever de a economizar e de a utilizar com cuidado.

in Carta Europeia da Água, 1968

Saiba mais sobre:
A informação foi útil? Sim / Não

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.
Autores
Equipe Editorial

A essência da medicina não se restringe apenas ao diagnóstico e prescrição. A verdadeira missão está em informar, acolher, participar, apoiar e confortar as pessoas em suas dores e sofrimentos. Em ser uma referência técnica e humana em momentos de intensa insegurança e medo.

Todos os artigos desenvolvidos pela nossa equipe editorial são revisados por médicos da sua especialidade, esforçando-nos sempre para ser objetivos e apresentar os dois lados do argumento. Pode consultar a nossa equipe de especialistas Aqui

A nossa equipe concentra-se assim em garantir que o conteúdo, os produtos e os serviços fornecidos pela plataforma mantenham os mais elevados padrões de integridade médica, ajudando a garantir que todas as informações que o usuário recebe, sejam precisas, e baseadas em evidências, atuais e confiáveis.

Para além disso, todo o conteúdo é revisado e atualizado continuamente para garantir a sua precisão.

O processo de atualizações é simples.

Sabemos que os padrões de tratamento para algumas condições, como o câncer e a diabetes (por exemplo) mudam e estão em constante evolução, de modo que, existem conteúdos que devem ser revisados com maior frequência, de forma a garantirmos que a informação existente e recém-publicada reflita sempre as informações mais precisas e atuais. Saiba mais sobre nós Aqui

Se encontrou alguma imprecisão ou erro nos nossos conteúdos, informe-nos através da nossa página de Contato.