-->Consumo abusivo de álcool - Educar Saúde

Consumo abusivo de álcool

Publicado em 03/06/2010. Revisado por Reinaldo Rodrigues (Enfermeiro - Coren nº 491692) a 12 dezembro 2018

Congresso debate consumo abusivo de álcool

O terceiro congresso da Sociedade Portuguesa de Hepatologia teve como tema transversal o consumo excessivo de álcool. Os especialistas reunidos em Évora nos dias 14 e 15 de Maio falaram ainda de outras patologias do foro hepático.

A Sociedade Portuguesa de Hepatologia (SPH) revela que, em Portugal, dois terços das doenças hepáticas são causadas pelo consumo excessivo de álcool. Estima-se que 2, 3 milhões de portugueses sejam consumidores excessivos de álcool. Estes dados e a relação dos portugueses com o álcool foi um tema transversal ao 3. º Congresso Português de Hepatologia, organizado pela SPH, em Évora, nos dias 14 e 15 de Maio.

De acordo a SPH, “o consumo em excesso de álcool apresenta-se como um das causas principais para o desenvolvimento de doenças do foro hepático, sendo a cirrose hepática a mais vulgar e a décima causa de morte em Portugal”.

A mesma sociedade adianta ainda que existem “cerca de dois milhões de adolescentes em risco devido ao consumo excessivo de álcool, sendo que um terço dos jovens com 13 anos é consumidor de bebidas alcoólicas e metade dos jovens com 15 anos já se embebedou”.

O encontro que teve lugar na cidade alentejana discutiu também outras doenças do foro hepático, como a hepatite B e C. “Em Portugal, estão diagnosticados cerca de 150 a 200 mil casos de doença crónica e vírus B e C, ou seja hepatite crónica e cirrose”, explica em comunicado de imprensa a SPH. No mesmo documento lê-se ainda que “no caso da hepatite C, a chamada hepatite silenciosa porque se pode manter assintomática por três a quatro décadas, estima-se que o número de incidências varie entre as 170 a 200 mil pessoas infectadas”.

A SPH calcula por isso que “até ao final de 2015 haja um aumento de 70 por cento nos casos de cancro de fígado”. E deixa um alerta: “As necessidades de transplante hepático em Portugal estão 400 por cento acima da média”.

Saiba mais sobre:
A informação foi útil? Sim / Não

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.
Autores
Reinaldo Rodrigues (Enfermeiro - Coren nº 491692)

Enfermeiro - Coren nº 491692

O Reinaldo Rodrigues formou-se em agosto de 2016, pela Universidade Padre Anchieta, em Jundiai. Fez curso de especialização em APH (Atendimento Pré-Hospitalar), pela escola 22Brasil Treinamentos, em Barueri, curso de 200 horas práticas, com foco em acidentes de trânsito.

Trabalha como Cuidador de Idosos há 5 anos, e possui experiência em aspiração de vias aéreas, banho de aspersão, curativos, tratamento e prevenção de Lesão por Pressão, gerenciamento de Equipe de cuidadores com elaboração de escalas. Treinamento e acompanhamento de cuidadores nas casas dos pacientes.

Também pode encontrar o Reinaldo no Linkedin.