Consumo de Droga

Revisado por Equipe Editorial a 13 janeiro 2018 - Publicado a 14 de março de 2011

Abuso de Narcóticos – Consumo de Droga (toxicodependência em heroína, morfina, codeína, ópio…)

Os narcóticos são drogas como a heroína, a morfina e a codeína. A utilização destas drogas é ilegal a menos que tenham sido prescritas por um médico. O médico poderá receitar estas drogas por um curto período de tempo apenas como forma de controlar a dor.

Se tomar este tipo de drogas com frequência, poderá desenvolver uma tolerância às drogas. A tolerância significa que necessitará de tomar quantidades cada vez maiores da droga para obter as mesmas sensações físicas ou mentais. Significa ainda que passará a sentir necessidade de tomar as drogas.

Com o decorrer do tempo ficará viciado(a) na droga. Tal significa que sentirá necessidade de consumir a droga. O uso excessivo da droga em relação ao que foi prescrito também fará com que comece a sentir a necessidade de consumir a droga.

Com a ajuda do médico, conseguirá deixar de consumir a droga. Se não quiser deixar de consumir a droga, poderá vir a sofrer de inúmeros problemas. Poderá apanhar diversas infecções. As mulheres grávidas que consumam drogas poderão dar à luz filhos já viciados em narcóticos. É possível apanhar o vírus da SIDA a partir de agulhas usadas caso injecte as drogas. Poderá passar grande parte do seu tempo e gastar muito do seu dinheiro a tentar arranjar mais narcóticos. Também poderá morrer devido ao uso excessivo dos narcóticos.
Causas:

Há inúmeras razões para as pessoas abusarem dos narcóticos. A dor crónica pode fazer com que as pessoas tomem narcóticos e, com o decorrer do tempo, fiquem viciadas neles. A ingestão de uma quantidade superior à normal, mesmo que por um curto período de tempo, poderá fazer com que fique viciado(a). Poderá pensar que o uso de narcóticos ajudará a resolver os problemas existentes na sua vida. Ou poderá pensar que o consumo de drogas “está na moda” e que esse consumo fará com que outras pessoas o apreciem mais. Mas o abuso de narcóticos pode provocar problemas graves.

Sinais e sintomas:

Poderá sentir um ou diversos dos sinais e sintomas seguintes devido ao abuso de narcóticos.

Confusão.
Obstipação (fezes duras).
Falta crescente de memória.
Secura na boca.
Sensação de “bem estar”.
Vontade de consumir a droga.
Fraca capacidade de julgamento.
Pele avermelhada, sensível ou com erupções cutâneas.
Sensação de “estar doente” caso não consuma a droga. Chama-se a isto retracção.
Sonolência.
Respiração lenta.
Raciocínio e movimentos lentos.
Discurso ininteligível.

Tratamentos:

O sucesso do tratamento dependerá da sua força de vontade para largar o consumo de narcóticos. Poderá necessitar de recorrer a um programa especial de auxílio a pessoas viciadas em narcóticos. Diga ao médico exactamente a quantidade de narcóticos que tem tomado. Indique também ao médico se tem tomado outras drogas ou se está grávida.

O médico fará diminuir gradualmente a quantidade de drogas ingeridas diariamente. Também poderá prescrever outro tipo de narcóticos e diminuir gradualmente a quantidade de droga ingerida.

Poderão ser-lhe receitados medicamentos para ajudar a diminuir os sintomas da retracção. Descrevem-se abaixo alguns dos sintomas provocados pela retracção aos narcóticos.

Dores abdominais.
Pupilas dilatadas (parte escura dos olhos).
Dores ósseas ou musculares.
Ressaca a frio.
Desejo de consumir a droga.
Diarreia (fezes líquidas).
Respiração acelerada.
Sensação de que o coração está a bater de forma acelerada.
Alterações de humor, passando de uma disposição alegre para um estado de fúria ou de tristeza sem qualquer razão aparente.
Náuseas (enjoos).
Corrimento nasal.
Tremuras.
Dificuldade em dormir.
Suores.
Vómitos.
Bocejar.

Abuso de Benzodiazepina – Consumo de Droga (toxicodependência – narcóticos – sedativos – tranquilizantes)

O que é:

As benzodiazepinas são um tipo de sedativo ou de tranquilizante. A sua utilização é ilegal a menos que tenham sido prescritas por um médico. As drogas podem ser utilizadas durante um curto período de tempo para o(a) ajudar a sentir-se menos nervoso(a) ou para dormir melhor. A ingestão destas drogas durante um período excessivo de tempo poderá torná-lo(a) dependente delas. Isto significa que sentirá necessidade de tomar a droga. Com o decorrer do tempo passará a estar viciado(a) na droga.

Com a ajuda do médico, conseguirá deixar de tomar esta droga. Se não deixar de tomar a droga, poderá sentir dificuldades em raciocinar, começará a esquecer coisas ou poderá sentir-se deprimido(a). As grávidas que tomam esta droga poderão dar à luz um bebé viciado na mesma. Poderá começar a gastar grande parte do seu tempo e dinheiro a tentar adquirir mais droga.

Causas:

Há inúmeras razões pelas quais as pessoas abusam das benzodiazepinas. Por vezes, o indivíduo é levado a pensar que as drogas de rua ajudam a tornar menos complicados os problemas existentes na sua vida. Algumas pessoas acham que está na moda consumir drogas e que estas as ajudarão a serem mais apreciadas por outras pessoas. Mas o consumo de drogas pode provocar problemas muito graves e inclusive a morte.

Sinais e sintomas:

Poderá sentir-se calmo(a), relaxado(a) e sonolento(a). Passado algum tempo poderá necessitar delas apenas para se sentir normal. Esta condição é designada como vício.

Tratamentos:

Diga ao médico exactamente que quantidade de droga tem tomado. Caso tenha também vindo a tomar outro tipo de drogas ou se estiver grávida comunique-o ao médico.

O médico diminuirá gradualmente a quantidade de droga que irá ingerir dia após dia. Poderá ser necessário recorrer a outros medicamentos para ajudar a aliviar os sintomas da retracção. Algumas pessoas precisam de frequentar um programa especial de ajuda aos viciados em benzodiazepina. O sucesso do tratamento dependerá do seu grau de vontade em deixar de tomar benzodiazepinas. Caso opte por deixar de tomar imediatamente as benzodiazepinas poderá sentir os sinais ou sintomas seguintes:

Ansiedade.
Confusão.
Convulsões (ataques).
Frequência cardíaca acelerada.
Tremores.
Dificuldade em adormecer.

Abuso da Cocaína – Consumo de Droga (toxicodependência – viciação – narcóticos)

O que é:

A cocaína é uma droga utilizada frequentemente de forma excessiva. Fá-lo sentir-se “bem” durante um curto período de tempo. A sua utilização é ilegal a menos que lhe seja fornecida pelo médico. A utilização de cocaína pode torná-lo dependente. Isso significa que sentirá necessidade de tomar a droga. É muito fácil ficar viciado em cocaína. Poderá sentir necessidade de recorrer à cocaína com grande frequência. Quanto maior for o período de utilização mais necessidade terá de sentir as mesmas sensações.

Causas:

Há diversas razões para o abuso da cocaína. Poderá pensar que a cocaína tornará menos complicados os seus problemas. Algumas pessoas acham que o consumo de cocaína “está na moda” e que o seu consumo ajudará a que outras pessoas gostem mais dela.

Sinais e sintomas:
Poderá sentir um ou mais dos sinais, sintomas ou problemas de saúde seguintes se abusar da cocaína:

Dores torácicas.
Convulsões (ataques) se consumir grandes quantidades.
Ritmo cardíaco acelerado.
Sensação de “bem estar”, de excitação ou de bastante energia.
Sensação de que já não é feliz com a vida que leva.
Conflitos com amigos ou perda de amizades.
Problemas cardíacos.
Pressão arterial elevada.
Perda do impulso sexual.
Desinteresse pelo emprego.
Nervosismo.
Hemorragias pelo nariz.
Consumo de doses excessivas.
Paranóia: acontece quando acha que alguém o está a perseguir.
Insónias.
Ataque cardíaco.
Dificuldades de concentração ou incapacidade em pensar de forma clara.
Incapacidade de diminuir a quantidade de cocaína consumida ou de parar completamente o consumo.
Utilização da cocaína durante todo o dia.

DEPOIS DE TER ALTA:

Tome sempre os medicamentos da forma prescrita pelo médico. Contacte o seu médico se achar que os medicamentos não o estão a ajudar ou se sentir efeitos secundários. Não deixe de tomar os remédios antes de falar com o seu médico.

Mantenha uma lista escrita dos medicamentos que está a tomar e das alturas em que os está a tomar. Leve sempre consigo a lista dos medicamentos ou os frascos dos medicamentos quando tiver consultas com o médico. Saiba porque está a tomar cada um dos medicamentos. Peça ao seu médico mais informações sobre os medicamentos.

Se estiver a tomar medicamentos que o façam sentir sonolento, não conduza nem utilize equipamentos pesados.
Pergunte ao seu médico quando necessitará de uma consulta de acompanhamento. Anote quaisquer perguntas que possa ter relativas ao abuso de cocaína e ao método de tratamento. Desta forma não se esquecerá de as fazer durante a próxima visita. É muito importante a marcação de consultas com o médico.

As ideias seguintes poderão ajudá-lo a lidar com a interrupção do consumo da cocaína: • O primeiro passo para deixar de consumir cocaína é admitir que tem um problema.

Seja honesto e aberto com a família e amigos chegados. Peça-lhes ajuda.
Mude o seu círculo de amigos e tenha em consideração a possibilidade de mudar de local de residência para começar tudo de novo.
Mantenha-se afastado de pessoas que consumam drogas e que o tentem fazer consumi-las.
Descubra novas actividades. Saia todos os dias de casa.
Não fume nem beba café. Poderão fazê-lo sentir-se nervoso ou piorar os seus sintomas derivados da interrupção.

Poderá sentir necessidade de utilizar álcool ou outras drogas para o ajudarem a combater a ansiedade e a inquietude provocadas pela interrupção do consumo de cocaína. Fale com o médico e peça-lhe sugestões para que não comece a consumir outras drogas prejudiciais.

Faça uma alimentação saudável comendo alimentos dos 5 grupos de alimentos: frutos, vegetais, massas, produtos lácteos, carne e peixe. A alimentação com produtos saudáveis ajuda-o a sentir-se melhor e a possuir mais energia.

Beba entre 6 a 8 copos (tamanho normal) de líquidos por dia. Os melhores líquidos para beber são a água, sumos e leite.

O exercício ajuda a manter o coração forte, a diminuir a pressão arterial e a mantê-lo saudável. Pode planear juntamente com o médico um plano de exercícios adequado para o seu caso. Comece a exercitar-se quando o médico lhe der consentimento. É melhor começar lentamente e ir aumentando a intensidade à medida que se sentir mais forte.
Tenha uma atitude positiva. Acredite que tudo vai correr bem.

CONTACTE O SEU MÉDICO SE:

Não conseguir lutar contra a necessidade de consumir cocaína. Contacte imediatamente o médico, um conselheiro, um amigo, ou um familiar em quem confie.
Se sentir que os seus problemas estão a piorar e que não consegue lidar com eles sozinho.

PROCURE IMEDIATAMENTE AJUDA SE:

Sentir vontade de se magoar a si próprio ou a outra pessoa.
Sentir dores torácicas, suores ou dificuldades respiratórias.
Sofrer um ataque (convulsão).
Tiver uma dor de cabeça persistente, estiver confuso ou sentir bastante nervoso.
Sentir fraqueza num dos lados do corpo.

Riscos e Complicações:

Com a ajuda do médico, conseguirá parar de tomar a droga. Se não parar, poderá ter muitos problemas.
Uma mulher grávida correrá maiores riscos de sofrer um aborto se consumir cocaína.
As mulheres grávidas consumidoras de cocaína poderão ter um bebé já viciado na droga.
A injecção de cocaína nas veias coloca-o perante um risco acrescido de contrair SIDA.
Poderá começar a despender grande parte do seu tempo e dinheiro a tentar obter mais cocaína.
Poderá sofrer de alucinações que são a observação ou a audição de coisas que não acontecem.
Poderá morrer de ataque cardíaco ou devido a uma overdose.
Algumas pessoas são mais sensíveis à cocaína do que outras. Uma pequena quantidade de droga pode matar uma pessoa que tenha um maior grau de sensibilidade.

Tratamentos:

O sucesso do tratamento depende da sua vontade em largar o consumo de cocaína. Uma das partes mais importantes do tratamento para largar o consumo da cocaína é estar num sítio onde não tenha acesso às drogas.

Quando largar o consumo da cocaína, os médicos poderão indicar-lhe um hospital ou clínica onde será atentamente observado. Indique aos médicos a quantidade exacta de cocaína consumida. Se tiver consumido outro tipo de drogas ou, no caso duma mulher, se estiver grávida diga aos médicos.

Poderão ser-lhe fornecidos medicamentos para ajudar a diminuir os sintomas da interrupção do consumo. Indicam-se a seguir alguns dos sintomas provocados pela interrupção do consumo de cocaína.

Sensação de estar “muito em baixo” ou deprimido.
Irritabilidade.
Perda de energia.
Falta de interesse pela alimentação.
Insónias.
Músculos doridos.
Suor ou tremuras.
Desejo muito forte de consumir cocaína.

Designa-se por “choque” a altura em que deixa de consumir cocaína e a quantidade de cocaína no sangue decai. Poderá sentir um ou mais dos seguintes sinais e sintomas sempre que se verifica um choque.”

Menor actividade.
Depressão.
Desejo de cometer suicídio.
Fadiga.
Maior desejo pela cocaína.
Sonolência.

Lidar com a situação:

Poderá sentir-se assustado, confuso e ansioso por causa da sua dependência da cocaína. Poderá culpar-se a si próprio e pensar que fez algo de errado. São sentimentos normais. Fale sobre eles com o médico ou com alguém que lhe seja próximo. Peça informações ao médico sobre grupos de apoio para pessoas dependentes do abuso de substâncias. Esses grupos fornecem-lhe apoio e informações.