Gerenciando a Controlando a Asma: Os 13 melhores e piores alimentos para os seus pulmões

Revisado por Equipe Editorial a 25 julho 2018 - Publicado a 27 de novembro de 2009

A asma é definida como uma condição crônica, o que significa que o indivíduo precisa monitorar e controlar a asma continuamente ao longo da vida.

A causa da asma não é totalmente compreendida e atualmente não existe cura.

O lado positivo é que existem muitas coisas que você pode fazer para controlar a asma efetivamente, para que possa viver sem sintomas.

O tratamento da asma é bem sucedido se o paciente aprender tudo o que puder sobre a sua patologia, incluindo: sintomas, gatilhos, e medicamentos usados.

Muitas pessoas com asma acreditam que têm a patologia controlada, mas, na verdade, as pesquisas mostraram que a maioria das pessoas mantém níveis de controle muito aquém dos padrões descritos nas Diretrizes.

Para controlar a asma é muito importante que o paciente entenda realmente o que significa “um bom controle da patologia”.

Mulher Com Dificuldades Respiratorias Causadas Pela Asma

Como posso saber se a minha asma está bem controlada?

Você tem um bom controle da patologia quando:

  • Não tem dificuldades respiratórias, tosse ou chiado na maioria dos dias
  • Dorme a noite toda sem acordar com tosse, chiado ou aperto no peito
  • Quando consegue exercitar-se sem tosse, chiado ou aperto no peito
  • Quando não falta ao trabalho ou à escola devido ao problema
  • Quando consegue fazer um teste de respiração normal (espirometria)
  • Quando não precisa usar o inalador de alívio 4 ou mais vezes por semana (exceto para uso em exercício)

A patologia pode estar mal controlada, porque:

Não usa a medicação certa para o seu caso específico. Não é fácil conhecer todos os tratamentos disponíveis, então fale com o seu médico

Não usa os inaladores corretamente. Mostre ao seu médico como usa o inalador para se certificar de que o uso está correto.

Não usa a medicação de controle regularmente. Tome os medicamentos de controle todos os dias, conforme prescrito pelo médico. Em caso de dúvida, converse com o médico se tiver alguma dúvida sobre os medicamentos e dosagens.

A exposição a um gatilho que está lhe causando problemas respiratórios. Identifique os fatores desencadeantes que agravam a sua asma e fique longe deles.

Com o tempo, a doença mal controlada pode causar danos permanentes nas vias aéreas que não podem ser revertidos.

A este evento dá-se o nome de “remodelação das vias aéreas”.

É importante realizar o tratamento adequado para evitar esses danos permanentes.

Se a sua asma não estiver bem controlada, fale com o médico sobre os sintomas presentes.

Como controlar

É possível controlar a patologia:

Tomando regularmente a medicação de controle prescrita para minimizar os sintomas e reduzir a inflamação das vias respiratórias.

Evitando os seus gatilhos pessoais.

Seguindo o plano de ação descrito pelo médico em caso de agravamento dos sintomas.

Consultando o médico regularmente para que os sintomas possam ser monitorados e os tratamentos ajustados, se necessário.

Infelizmente, a maioria dos asmáticos tem asma não controlada, o que acarreta sofrimento, diminuição da qualidade de vida e, não menos importante, custos significativos.

O objetivo do tratamento é manter o controlo da doença, permitindo que os pacientes possam ter uma qualidade de vida normal.

Os 13 melhores e piores alimentos para os seus pulmões

Alimentos Que Reduzem O Risco De Ataques De Asma

Escolhas inteligentes de alimentos podem ajudá-lo/a a respirar mais facilmente se você tiver asma.

O que você come afeta a doença? Embora a pesquisa esteja longe de ser definitiva, existem algumas evidências de que isso pode ser verdade.

“Não existe nenhuma dieta mágica que irá eliminar ou curar a asma, mas existem alguns alimentos que podem ajudar.

Tenha em mente que as reações aos alimentos variam individualmente.

Comecemos pelos melhores alimentos:

Maçã

Aqui está mais um bom motivo para colocar a maçã na sua lista de alimentos para comer todos os dias. Um estudo britânico descobriu que “as pessoas que relataram comer de duas a cinco maçãs por semana tinham um risco de asma 32% menor que as que comiam menos.

Melão Cantalupo

A vitamina C é um potente antioxidante que pode evitar danos aos pulmões combatendo os radicais livres.

Um estudo realizado em crianças no Japão descobriu que aquelas com maior consumo de vitamina C eram menos propensas a sofrer de asma do que aquelas com menor consumo.

Embora a vitamina C possa ser encontrada na maioria das frutas e legumes, ela é super-abundante em frutas cítricas, como a laranja e toranja, kiwi, brócolis, couve de eruxelas e tomate.

Cenoura

As cenouras são famosas por conterem beta-caroteno, outro antioxidante. Estudos preliminares sugerem que o beta-caroteno, que é convertido em vitamina A no organismo, pode reduzir a incidência de asma induzida pelo exercício.

O pigmento presente na cenoura também é essencial para manter os olhos e o sistema imunológico na sua melhor forma e pode até mesmo ajudar nas doenças cardíacas, câncer e doença de Alzheimer.

Procure pelo beta-caroteno, não só nas cenouras, mas também em outras frutas e vegetais de cores vibrantes, como o damasco, pimentão verde e batata-doce.

Café

Uma revisão de sete estudos publicados anteriormente descobriu que o consumo de café com cafeína pode melhorar modestamente a função das vias aéreas por até quatro horas após o consumo, quando comparado ao consumo de um café descafeinado.

“A cafeína é um broncodilatador que pode melhorar o fluxo de ar”, diz o Dr. Graham. Pela mesma razão, o chá preto também pode ser benéfico.

Sementes de linhaça

As sementes de linhaça são ricas em ácidos graxos ômega-3 e magnésio. Algumas pesquisas sugerem que o ômega-3, abundante no salmão e outros peixes gordos, tem um efeito benéfico na asma.

O magnésio pode ser outro ingrediente útil, pois relaxa os músculos que envolvem os brônquios, as vias aéreas, e assim os mantém abertos.

A constrição dos brônquios é o que desencadeia o ataque de asma.

Abacate

Abacate

Os abacates contêm um antioxidante importante chamado glutationa. Os especialistas em geral elogiam amplamente as qualidades suas qualidades antioxidantes.

O seu papel no corpo é proteger as células contra os danos causados ​​pelos radicais livres.

Abacate – seja numa salada ou no guacamole – também são ricos em gordura monoinsaturada, o tipo de gordura que realmente precisa na sua dieta porque ajuda a reduzir o colesterol.

Alho

Para além de oferecer propriedades anti-inflamatórias, o alho também contém alicina, um antioxidante excepcionalmente poderoso.

Um estudo realizado em 2009 revelou que, quando a alicina se decompõe no organismo, produz um ácido que destrói os radicais livres. Ajuda a asma? Podeajudar, diz o Dr. Graham.

Alimentos Proibidos

De seguida descrevemos os alimentos que podem desencadear uma crise de asma:

Ovos

Embora algumas reações cutâneas, como a urticária, sejam a manifestação mais comum de uma alergia ao ovo, a asma é outra possível reação.

As alergias ao ovo são mais comuns em crianças e muitas as superam. Se você ou o seu filho tiverem essa alergia (o seu alergista pode confirmar com testes cutâneos ou sanguíneos), evite ovos e produtos à base de ovos – para isso, leia atentamente os rótulos.

Uma mulher na Espanha (que era alérgica a ovos) teve uma reação asmática a uma pasta usada para preservar construções antigas, o que levou alguns especialistas a alertar sobre as reações alérgicas em pessoas que restauram prédios antigos. A exposição mais provável, porém, é através da comida.

Para mais informações leia o artigo sobre Alergia ao ovo.

Leite

O leite pode ser mau ou bom. Os dados são obtidos são confusos. Ainda assim, é sabido que algumas pessoas têm alergia ao leite, o que pode resultar em chiado, tosse e outros sintomas respiratórios.

Por outro lado, o leite é uma das melhores fontes de vitamina D, que pode aliviar os sintomas da asma.

Seja qual for o veredicto final sobre o leite e outros produtos lácteos, os especialistas estão a chegar à conclusão que “um dos aspectos mais importantes da asma é entender as alergias de cada um”.

Amendoim

Amendoim E Manteiga De Amendoim

Os amendoins podem provocar reações alérgicas potencialmente fatais em algumas pessoas e asma alérgica em outras.

No entanto, as propriedades prejudiciais deste fruto seco podem ir muito além disso.

Um estudo descobriu que as crianças com asma que também tinham alergia ao amendoim pareciam desenvolver asma mais cedo do que as crianças sem alergia ao amendoim.

Para além disso, eram também mais propensas a serem hospitalizadas e a precisar da administração de esteróides.

Muitas crianças asmáticas com alergia ao amendoim também têm alergia a plantas, ervas daninhas, gatos, ácaros e pólen de árvores, que podem desencadear ataques de asma.

Sal

Os dados sobre se o sal agrava a asma são mistos.

A característica marcante da asma é a inflamação e o aperto das vias aéreas, e o sal pode contribuir para a inflamação, causando retenção de líquidos.

Reduzir a ingestão de sal também é bom por muitas outras razões.

E tenha em mente que a maior parte da ingestão de sal é proveniente de alimentos processados, e não do saleiro usado na cozinha.

Marisco

As alergias ao marisco são a terceira alergia mais comum em crianças (depois do amendoim e do leite), mas os adultos também podem desenvolver a alergia.

Evite os pratos que contenham caranguejo, lagosta, e camarão. (Embora as vieiras, as ostras, e os mexilhões causem menos reações, consulte o alergologista em caso de dúvida.)

Cuidado também com os moluscos ocultos presentes em peixes e outros produtos e tenha um cuidado especial com a contaminação cruzada.

Ao contrário das alergias ao ovo, as alergias aos moluscos geralmente ficam para toda a vida.

Vinho

Vários estudos, juntamente com algumas evidências, sugerem que o vinho pode desencadear ataques de asma, possivelmente devido à presença de conservantes chamados sulfitos (também encontrados em frutos secos e camarão).

Outros estudos sugerem que pode ser o próprio álcool ou outro ingrediente causador.

Referências

https://www.asthma.ca/