O que é Creatinina Alta, Baixa, Valores de Referência, Remédios Caseiros e Exames

O que é? Após ser metabolizada, a creatina (uma proteína que pode ser encontrada no tecido muscular) dá origem à creatinina.

A concentração de creatina está diretamente ligada à massa muscular, superior nos homens, quando comparada a das mulheres. Isso explica o motivo dos homens apresentarem um índice maior de creatinina na corrente sanguínea.

O Que é Creatinina Alta, Baixa, Valores De Referência, Remédios Caseiros E Exames

Para que serve

Substância inativa presente no fluxo sanguíneo, a creatinina passa por um processo contínuo de produção e eliminação. Nesse descarte, os rins exercem um papel fundamental. Logo, o acúmulo da substância no sangue evidencia alguma anormalidade renal.

Além disso, é bem provável que os rins também estejam enfrentando problemas para descartarem outros resíduos dos processos metabólicos, como as toxinas.

Desse modo, é possível observar que a creatinina atua apenas como uma substância marcadora dos processos renais.

Isso significa que ela não é uma fonte de problemas para o organismo, e sim que os níveis dela podem ser usados para indicar complicações internas ligadas aos rins.

Existem alguns outros indícios do mau funcionamento renal, como:

  • Intumescimento na região abdominal, nos pulsos e no rosto;
  • Hipertensão;
  • Comprometimento do sono;
  • Fadiga;
  • Mudanças no volume de urina nas idas ao banheiro;
  • Falta de apetite;
  • Dores nas áreas adjacentes aos rins e na parte lombar.

Vale frisar que o uso de determinadas medicações, como os remédios do tipo aminoglicosídeo, tendem a lesionar os rins. A utilização de fármacos desse grupo precisa de uma monitoração médica simultânea, a qual é realizada via exames de sangue regulares. Dessa maneira, é possível dosar o nível de creatinina no sangue e, consequentemente, assegurar a saúde renal.

Grupos de risco

A medição do índice de creatinina no sangue é direcionada a todas as pessoas propensas a apresentarem alguma patologia atrelada aos rins. A inclusão dessas pessoas nos grupos de risco depende da presença dos seguintes fatores:

  • Pressão arterial elevada;
  • Utilização contínua de medicações anti-inflamatórias;
  • Diabetes;
  • Reincidência de pedras nos rins;
  • Faixa etária superior aos 50 anos de idade;
  • Diagnóstico de anemia com origem desconhecida;
  • Inchaços com origem desconhecida;
  • Histórico médico na família de insuficiência renal crônica ou glomerulonefrite;
  • Reincidências de infecções urinárias ou mudanças da coloração da urina;
  • Comprometimento do crescimento do corpo durante a infância;
  • Tabagismo;
  • Obesidade;
  • Problemas graves na saúde do coração;
  • Indisposição;
  • Náuseas — principalmente durante o período da manhã;

Preparação do Exame

Apesar de não ser uma exigência, é aconselhável que a coleta do sangue usado no exame seja efetuada após um jejum de, pelo menos, 3 horas.

Além disso, é obrigação do paciente avisar sobre os possíveis remédios que ele usa frequentemente. Afinal, este detalhe interfere na análise da coleta.

Como é feito o exame de creatinina

Em se tratando do exame sanguíneo, o sangue é extraído do vaso sanguíneo do braço (Ver Imagem). Em seguida, o material é acondicionado em tubos específicos e, enfim, encaminhado para o exame.

Há ainda a medição da creatinina pela análise da urina. Nesse caso, o paciente terá de coletar a urina sempre que urinar no decorrer de um intervalo determinado pelo médico. Geralmente, esse período varia entre 12 horas a 24 horas.

Resultado do exame

Valores De Referência De Creatinina

Os valores de referência da creatinina são:

Assim como em qualquer outro exame de medição, os médicos trabalham com alguns parâmetros, previamente definidos.

No entanto, cabe observar que os valores podem apresentar algumas diferenças, conforme o laboratório escolhido para a execução da análise. De qualquer forma, têm-se como padrão os seguintes valores para a creatinina no sangue:

  • Mulheres — de 0,6 a 1,2 mg/dL;
  • Homens — de 0,7 a 1,3 mg/dL;
  • Bebês com até 1 semana de vida — entre 0,6 e 1,3 mg/dL;
  • Bebês com idade entre 1 a 6 meses — entre 0,4 e 0,9 mg/dL;
  • Indivíduos com idade entre 1 e 18 anos — entre 0,4 e 0,9 mg/dL.

Creatinina baixa

Uma vez que haja uma baixa quantidade da substância no organismo, isso sinaliza a existência de uma massa muscular inferior àquela considerada ideal.

Essa perda da densidade dos músculos é frequente em indivíduos que estejam acometidos por alguma doença ou desnutrição. O déficit também é bem frequente em pessoas da terceira idade.

Como a baixa concentração de creatinina está igualmente vinculada à gestação, as mulheres também compõem o grupo de pessoas sujeitas a esse problema.

Creatinina alta

Como mencionado anteriormente, o excesso de creatinina aponta para um mau funcionamento renal. Porém, é importante destacar que essa ampliação da carga da substância pode ser periódica. Alguns exemplos são o uso de certos remédios e o elevado consumo de carne vermelha.

Se a lesão nos rins for detectada, é fundamental que o paciente passe a tratar as causas do problema. Em casos específicos, como a estabilização da pressão arterial, é comum o uso permanente de medicamentos.

Embora as lesões permanentes ocasionadas aos rins não possam ser revertidas, ainda há como se precaver contra complicações ainda mais graves.

Outros fatores que colaboram para o aumento da substância são:

  • Intoxicação causada por metanol;
  • Falta de líquidos no organismo;
  • Doenças musculares — o gigantismo e a síndrome da rabdomiólise, por exemplo.

O que pode afetar o resultado

Como a quantidade de massa muscular está diretamente correlacionada à produção de creatinina, certos indivíduos, como atletas e praticantes de musculação, estão sujeitos ao aumento da substância.

Em contrapartida, os idosos estão em uma fase da vida marcada pela perda da densidade muscular.

Por essas razões, o valor apresentado pelo exame não é tratado como algo incondicional. Na verdade, o médico sempre levará em conta o peso corporal, a faixa etária e o gênero do indivíduo.

Além disso, alguns remédios e substâncias também podem alterar os resultados, como a vitamina C, a cimetidina, a hidantoína, antibióticos como as cefalospirinas, e os medicamentos usados em quimioterapias.

Como baixar a creatinina?

Como Baixar Os Níveis De Creatinina Naturalmente Com Remédios Caseiros

Não existe um remédio capaz de simplesmente reduzir a taxa de creatinina na corrente sanguínea. Caso o dano sofrido pelos rins ocorra apenas em um local do órgão, ainda é possível reabilitar a função renal. Esse é o típico caso de insuficiência renal aguda, em que basta agir sobre a origem do problema.

Já nas situações em que o indivíduo exibe um quadro de insuficiência renal crônica, isso significa que o processo de deterioração dos rins atingiu um estado irrecuperável.

Diante disso, os tratamentos voltados à diminuição da creatinina se mostram ineficazes.

Remédios caseiros para reduzir naturalmente os níveis de creatinina

Reduza o exercício vigoroso

Exercício Físico

Geralmente o exercício físico é uma coisa boa, mas exagerar pode aumentar os níveis da substância. Uma vez que o metabolismo muscular produz creatinina, o uso excessivo de grupos musculares por meio de atividade física extenuante pode elevar esses níveis.

Um estudo indica que o exercício intenso aumenta os níveis da substância como resposta ao aumento da degradação muscular, pelo menos temporariamente.

Converse com o médico sobre a quantidade e que tipo de exercícios deve fazer. Tente andar em vez de correr ou fazer ioga em vez de levantar pesos, por exemplo.

Não tome suplementos de, ou que contenham creatina

Creatina

A creatina é um composto produzido naturalmente no fígado. É transportado para os músculos onde depois é usado para gerar energia. A creatina não usada como energia é depois convertida em creatinina, um produto residual.

Além da sua forma natural, a creatina também está disponível como suplemento. Alguns atletas usam-na para os ajudar a melhorar o desempenho atlético. Assim como a creatina produzida naturalmente pelo fígado, os suplementos desta também produzem creatinina.

Qualquer pessoa que pretenda reduzir os níveis de creatinina, não deve tomar suplementos de creatina.

Reduza a ingestão de proteína

Algumas pesquisas mostram que ingerir grandes quantidades de proteína pode aumentar os níveis da substância no organismo, pelo menos temporariamente. A carne vermelha cozida, em particular, pode afetar em muito esses níveis. O calor do cozimento faz com que a creatina encontrada na carne produza creatinina.

Pessoas que seguem dietas muito altas em carne vermelha ou outras fontes de proteína, incluindo produtos lácteos, podem ter níveis mais altos de creatinina que as  pessoas que comem menos desses alimentos.

Se for este o seu caso, troque a carne vermelha por pratos mais vegetais. Tente trocar os hambúrgueres de carne bovina por hambúrgueres vegetais, ensopado de legumes ou sopa de lentilhas, por exemplo.

Coma mais fibra

Psyllium Husk (Fibra Solúvel)

São necessárias mais pesquisas para determinar o efeito da fibra dietética sobre os níveis da substância. No entanto, um estudo mostrou reduções significativas nos níveis de creatinina em pessoas com doença renal crônica que aumentaram a ingestão de fibras.

A fibra pode ser encontrada em muitos alimentos, incluindo:

  • frutas
  • legumes
  • grãos integrais
  • legumes

Aumente a ingestão de líquidos

água

A desidratação pode aumentar os níveis da substância. No entanto, a ingestão de líquidos também pode ser um problema para algumas pessoas que sofrem de doença renal.

Converse com seu médico sobre as quantidades de água e outros líquidos que deve beber diariamente e em que altura do dia é melhor tomá-los.

Suplemento de quitosana

Suplemento De Quitosana

A quitosana é um suplemento dietético usado principalmente por pessoas que pretendem perder peso ou reduzir o colesterol. Algumas pesquisas indicam que a quitosana também pode ser eficaz na redução dos níveis de creatinina em pessoas com insuficiência renal.

Antes de iniciar o uso de quitosana ou qualquer outro suplemento dietético, fale primeiro com o médico, pois precisa saber como tomar e a dosagem mais indicada.

Suplemento WH30+

Algumas ervas são maravilhosos diuréticos naturais que podem ajudar algumas pessoas a reduzir os níveis da substância no sangue. No entanto, faltam dados científicos conclusivos sobre muitas dessas ervas e, como elas são eficazes na redução dos níveis de creatinina.

Um estudo realizado em animais mostrou uma melhora positiva nos nos níveis de creatinina em ratos quando estes foram tratados com uma fórmula de ervas chinesa chamada WH30+.

WH30+ é uma preparação de erva chinesa composta por Rheum Palmatum, Salvia Miltiorrhiza, Cordyceps Sinensis, Leonurus Sibiricus, Epihedium Macranthum, Radix Astragali e Radix Codonopsis Pilosulae, que tem sido usada para tratar a deficiência renal em humanos.

Use a sálvia

Na China, muitas pessoas usam-na para tratar a insuficiência renal. Uma revisão de vários estudos mostra realmente que a sálvia pode ter um efeito positivo nestas patologias, no entanto, trata-se de uma erva com propriedades alucinógenas, devendo ser usada com muita cautela.

Nota: Até mesmo as ervas mais comuns podem interferir com os medicamentos. É importante discutir o uso de qualquer ervas, incluindo chás de erva, com o médico.

Outras ervas para discutir com o médico incluem:

Referências

1 https://www.ncbi.nlm.nih.gov/
2 https://labtestsonline.org/
3 https://www.budgetbytes.com/
4 https://www.mayoclinic.org/
5 http://www.itmonline.org/
6 https://www.ncbi.nlm.nih.gov/
7 https://www.kidney.org/
8 https://www.mayoclinic.org/
9 http://www.kidney-cares.org/
10 https://www.ncbi.nlm.nih.gov/
11 https://www.ncbi.nlm.nih.gov/
12 https://www.ncbi.nlm.nih.gov/
13 http://kidney.templehealth.org/
14 https://medlineplus.gov/