Crosta Láctea (Dermatite Seborreica no Bebê): 12 Tratamentos Caseiros, Causas e Como Identificar

Revisado por Drª Raquel Pires (Nutricionista - CRN-6 nº 23653) a 19 novembro 2018

A crosta láctea é uma erupção escamosa, gordurosa e amarelada que surge em forma de manchas no couro cabeludo de crianças pequenas. A condição é extremamente comum e geralmente surge nos primeiros 3 meses de vida do bebê.

Normalmente, não é perigosa e raramente causa coceira ou desconforto ao recém-nascido. Embora as escamas espessas, brancas ou amarelas, sejam difíceis de remover.

Remédios Caseiros Para Tratar A Crosta Láctea, Dermatite Seborreica Em Bebês

O que é a crosta láctea?

A condição inflamatória também é conhecida como pitiríase capitis e dermatite seborreica infantil.

Não é contagiosa, e de forma alguma reflete quão bem a criança está sendo cuidada. Ainda se desconhece a causa exata da doença.

A crosta láctea é semelhante a algumas formas de caspa.

Faixa etária afetada

Bebês com idade entre duas semanas e três meses correm maior risco de desenvolver crosta láctea. Embora na maioria dos casos, a dermatite desapareça antes do bebê completar o 1º ano, ela pode ser vista em bebês acima dos 12 meses.

Acredita-se que a inflamação afeta 10% dos bebês até o 1º mês, e a prevalência seja de 70% aos 3 meses de idade. Em crianças de 1 a 2 anos, a prevalência é de apenas 7%.

Causas

Ainda não se desconhecem totalmente as causas da caspinha do bebê, mas sabe-se que não é causada por alergias, infecções bacterianas ou má higiene.

Pode originar-se nas glândulas sebáceas hiperativas, através de uma infecção fúngica ou ambas. As glândulas sebáceas encontradas na pele produzem uma substância semelhante ao óleo, conhecida como sebo.

Quando os folículos pilosos ou as glândulas sebáceas hiperativas produzem óleo em exceso, impedem que as células antigas sequem e caiam do couro cabeludo. Em vez disso, eles grudam-se no local.

A razão pela qual as glândulas são hiperativas pode ser porque os hormônios da mãe permanecem no corpo do bebê durante vários meses após o nascimento.

A ocorrência de infecção fúngica, pode ser o resultado da mãe tomar antibióticos antes do parto, ou porque o bebê recebeu antibióticos na 1ª semana após o nascimento.

Os antibióticos destroem as bactérias que causam danos, mas também destroem as bactérias benéficas que previnem infecções fúngicas.

A levedura (fungo) chamada Malassezia furfur (Pitiríase versicolor) que cresce no sebo (óleo) dentro dos folículos pilosos, juntamente com as bactérias, muitas vezes está implicada na doença.

Estudos mostram que os bebês com esta forma de dermatite geralmente têm um membro da família com condições como o eczema ou asma.

Prevenção

A dermatite seborreica no recém-nascido normalmente não é nada de grave e geralmente desaparece sozinha.

Como não se sabe ao certo porque ocorre, não é possível evitá-la.

Complicações da tampa do berço

Embora raramente seja grave, a doença deve ser monitorada no caso de piorar. Se ocorrer alguma das situações indicadas abaixo, aconselha-se procurar ajuda médica:

  • As áreas começam a ficar vermelhas
  • As erupções começam a parecer irritadas
  • A Área afetada espalha-se para o rosto ou começa a aparecer no corpo
  • Ocorre erupção da fralda, ou dermatite da fralda
  • A criança desenvolve uma infecção fúngica no ouvido
  • Aparecem sinais de aftas.

Também é vital informar o médico sobre quaisquer outros problemas, como a diarreia, já que estes podem estar ligados ao problema.

Sintomas

Sinais E Sintomas De Crosta Láctea, Dermatite Seborreica No Recém Nascido A Estar Atento

É provável que o bebê apresente a crosta láctea logo após o nascimento.

Haverá:

  • Manchas no couro cabeludo que são amarelas e gordurosas
  • Caspa – como flocos de pele no couro cabeludo
  • Áreas amarelas duras no couro cabeludo
  • Áreas do couro cabeludo parecidas com escamas

A área afetada pode ficar vermelha.

A Dermatite Seborreica no bebê normalmente começa no couro cabeludo do recém-nascido e pode-se propagar para a região atrás das orelhas.

Também podem surgir flocos no nariz, nas pálpebras, na virilha, nas axilas e no interior dos joelhos.

Quando surge no corpo, não é conhecida como crosta láctea, mas sim como uma condição da pele conhecida como dermatite seborreica (sebopsoríase).

É importante não tocar ou arranhar a área, pois pode levar à infecção e propagação para outras áreas. Depois das escamas caírem ou serem removidas, pode haver perda de cabelo na área.

Como é tratada a dermatite seborreica no recém-nascido?

Os Casos mais leves desaparecem sem intervenção em poucos meses.

Enquanto isso, os pais devem lavar a cabeça do bebê todos os dias com um xampu suave para bebês, e delicadamente escovar o couro cabeludo com uma escova macia ou um pente especial para soltar as escamas.

Depois da crosta desaparecer, o processo de lavagem deve ser repetido a cada poucos dias para evitar que retornem.

Quando este método não resolve, os pais ​​devem consultar o médico ou pediatra, onde será aconselhado o uso de um xampu mais forte, por exemplo, um xampu para a caspa de adultos, ou aplicar um óleo ou loção na área afetada para amolecer as manchas escamosas.

Estes óleos ou loções devem ser aplicados antes do shampoo, pois deixar óleos no couro cabeludo pode causar a formação de mais escamas.

Se houver inflamação ou infecção, o médico pode prescrever antibióticos, cremes à base de esteróides ou um xampu ou sabonete antifúngico.

De seguida listamos alguns dos melhores remédios caseiros que podem ajudar no tratamento da crosta láctea naturalmente.

Remédios caseiros para tratar a dermatite seborreica em bebês

1. Óleo De Coco

Óleo De Coco

Vai precisar de

  • Óleo de coco (conforme necessário)

Como fazer

Massageie um pouco de óleo de coco suavemente no couro cabeludo do bebê. Deixe atuar durante 20 minutos antes de lavá-lo. Realize a massagem uma vez por dia.

O óleo de coco é largamente utilizado pelas suas propriedades hidratantes, antiinflamatórias e antifúngicas ( 1 ), ( 2 ). Ele hidrata e suaviza o couro cabeludo descamativo, reduz a inflamação e combate infecções microbianas (se presentes).

2. Bicarbonato de sódio

Vai precisar de

  • 1 colher de chá de bicarbonato de sódio
  • 2 colheres de chá de água

Como fazer

Misture uma colher de chá de bicarbonato de sódio com um pouco de água para formar uma pasta. Aplique a pasta no couro cabeludo do bebê e deixe atuar durante um ou dois minutos. Lave.

Deve realizar a aplicação uma vez por dia, de preferência antes de dar banho ao bebê.

As propriedades anti-inflamatórias e neutralizantes do bicarbonato de sódio ajudam a restaurar o pH natural do couro cabeludo do bebê ( 3 ).

Que, por sua vez, ajuda a reduzir a descamação. O bicarbonato de sódio também possui propriedades antibacterianas que eliminam qualquer micróbio presente no couro cabeludo ( 4 ).

3. Leite materno

Leite Materno

Vai precisar de

  • Algumas gotas de leite materno

Como fazer

Use algumas gotas de leite materno e aplique-as suavemente no couro cabeludo do bebê. Deixe no local durante alguns minutos antes de lavar com água.

Deve realizar esta aplicação uma vez por dia.

O leite materno é uma fonte rica de vários anticorpos que aumentam a imunidade do bebê ( 5 ). A sua aplicação tópica suaviza o couro cabeludo seco e escamoso, facilitando a remoção dos flocos ( 6 ).

4. Óleos Essenciais

a) Óleo essencial da árvore do chá

óleo Da árvore Do Chá, óleo de Melaleuca (Melaleuca Alternifolia)

Vai precisar de

  • 2 gotas de Óleo da árvore do chá (Melaleuca alternifolia)
  • 2 colheres de sopa de óleo de coco

Como fazer

Adicione duas gotas de Óleo da árvore do chá (Melaleuca alternifolia) a duas colheres de sopa de óleo de coco e misture bem. Aplique a mistura diretamente no couro cabeludo. Deixe atuar durante 15 a 20 minutos. Lave.

Realize o procedimento uma vez por dia.

O óleo da árvore do chá é extensamente utilizado no tratamento de várias doenças da pele devido às suas propriedades anti-inflamatórias e antimicrobianas ( 7 ). As propriedades antifúngicas do óleo de melaleuca eliminam as espécies de fungos Malassezia, uma das causas da crosta láctea ( 8 ).

b) Óleo essencial de lavanda

Vai precisar de

Como Fazer

Misture duas gotas de óleo de lavanda com duas gotas de óleo de coco. Aplique a mistura no couro cabeludo do bebê. Deixe a solução atuar durante 15 a 20 minutos e de seguida dê banho ao bebê. Realize o procedimento diariamente.

As propriedades antifúngicas do óleo de lavanda combatem os fungos responsáveis ​​pela formação da capa do berço ( 9 ). Também pode ajudar a suavizar as escamas e facilitar a sua remoção.

5. Vaselina

Vai precisar de

  • Vaselina (conforme necessário)

Como fazer

Aplique um pouco de vaselina no couro cabeludo do bebê. Deixe atuar no locar por uma a duas horas, após as quais  pode escovar suavemente o couro cabeludo do recém-nascido. Pode realizar o procedimento diariamente durante uma semana.

A Vaselina tem propriedades hidratantes incríveis que ajudam a suavizar o couro cabeludo seco e escamoso. Os flocos amolecidos caem facilmente e a dermatite desaparece em uma semana ( 10 ).

6. Suco de limão

Vai precisar de

  • 1 colher de chá de suco de limão
  • 2 colheres de chá de óleo de coco

Como fazer

Misture uma colher de chá de suco de limão com duas colheres de chá de óleo de coco. Aplique a mistura no couro cabeludo do bebê. Também pode esfregar levemente o local com casca de limão para remover os flocos.

Deixe no local durante 15 a 20 minutos e depois lave. Aplique uma vez por dia ou em dias alternados.

O limão possui propriedades antiinflamatórias, antimicrobianas e bactericidas que podem ajudar no combate à levedura e bactérias causadoras da dermatite seborréica no couro cabeludo ( 11 ), ( 12 ).

7. Óleo de Amêndoa

Vai precisar de

  • Óleo de amêndoa (conforme necessário)

Como fazer

Aplique um pouco de óleo de amêndoas no couro cabeludo e massageie suavemente. Deixe atuar durante 15 a 20 minutos.

Usando uma escova macia, penteie suavemente o couro cabeludo do bebê.

Uma vez que os flocos oleosos são soltos, pode dar banho ao bebê. Deve usar o método pelo menos uma vez por dia.

O óleo de amêndoa é rapidamente absorvido pela pele. Pode ajudar a desalojar os detritos e os flocos dos folículos capilares, ajudando-o a livrar-se da crosta láctea. O óleo vegetal também tem propriedades anti-inflamatórias e pode ajudar a aliviar qualquer inflamação presente no couro cabeludo do bebê ( 13 ), ( 14 ).

8. Vinagre De Maçã

Vinagre De Maçã

Vai precisar de

  • 1 colher de sopa de vinagre de maçã orgânico
  • 2 colheres de sopa de água

Como fazer

Misture uma colher de sopa de vinagre de maçã a duas colheres de sopa de água. Aplique a mistura no local.

Deixe atuar durante 10 a 15 minutos e depois lave com água. Deve realizar a aplicação duas vezes por semana durante 2 a 3 semanas.

A natureza ácida do vinagre de maçã desempenha um papel importante no cuidado e tratamento da crosta láctea. O vinagre de cidra restaura o pH perdido do couro cabeludo do bebê, o que acelera a cicatrização15 ).

As suas propriedades antiinflamatórias e antifúngicas reduzem a inflamação e combatem os fungos responsáveis ​​pela condição ( 16 ).

9. Aloe Vera

Vai precisar de

  • 1/2 colher de sopa de gel de aloe vera

Como fazer

Use um pouco de gel de aloe vera e aplique diretamente no couro cabeludo do bebê. Deixe ficar no local.

Pode aplicar o gel da babosa diariamente, de preferência depois de dar banho a seu pequenote.

O gel de aloe vera é usado para tratar uma extensa variedade de condições da pele, incluindo a crosta láctea. As propriedades suavizantes e hidratantes da babosa podem ajudar a acelerar a recuperação do couro cabeludo ( 17 ). Enquanto as propriedades antifúngicas do gel oferecem proteção contra potenciais ameaças como as espécies de fungos Malassezia ( 18 ).

10. Óleo de Argan

óleo De Argan

Vai precisar de

Como fazer

Use algumas gotas de óleo de Argan e massageie suavemente no couro cabeludo do bebê. Deixe atuar durante 30 minutos a 1 hora. Dê Banho ao bebê. Pode realizar a aplicação uma vez por dia.

O óleo de argan (argão) é uma fonte rica de vitamina E, conhecida por curar muitas doenças da pele. As propriedades curativas e antiinflamatórias do óleo de argan ajudam no tratamento da crosta láctea ( 19 ).

11. Óleo de Mamona (rícino)

Vai precisar de

  • Algumas gotas de óleo de mamona

Como fazer

Aplique algumas gotas de óleo de mamona (óleo de rícino) no couro cabeludo da criança. Massageie suavemente e deixe atuar no local durante uma hora.

Banhe o bebê e remova os flocos soltos do couro cabeludo usando uma escova macia. Pode realizar o procedimento diariamente.

O óleo de rícino ajuda a manter a umidade do couro cabeludo ( 20 ). Manter o couro cabeludo bem hidratado pode ajudar a se livrar da crosta láctea permanentemente.

12. Azeite

Azeite De Oliva

Vai precisar de

  • Azeite de oliva (a quantidade necessária)

Como fazer

Aplique um pouco de azeite de oliva no couro cabeludo do recém-nascido. Deixe no local durante uma hora e depois lave.

Usando uma escova macia, retire os flocos desalojados do couro cabeludo do seu pequenino.

Realize o procedimento diariamente até perceber uma melhora na condição.

O azeite de oliva é outro remédio bem popular para se livrar da condição. É extremamente hidratante e pode ajudar a suavizar e desalojar os flocos grossos e crostas presentes no couro cabeludo. As suas propriedades antifúngicas protegem o local contra infecções fúngicas ( 21 ).

Seguir estas curas naturais nem sempre é o suficiente. O bebê ainda corre o risco de desenvolver novamente no problema num futuro próximo. Sabendo isto, considere seguir as dicas listadas abaixo para evitar a recorrência da condição.

  • Lave a cabeça do bebê todos os dias.
  • Use os dedos ou uma escova com cerdas macias para esfregar suavemente o couro cabeludo do bebê. Esta simples massagem ajuda a melhorar a circulação sanguínea no local.
  • Tente aumentar a sua ingestão de biotina consumindo alimentos como ovos, amêndoas, couve-flor, espinafre, queijo e cogumelos.

Além da aparência desagradável, a crosta láctea não uma grande preocupação quando se trata da saúde do bebê. Os tratamentos caseiros discutidos no artigo são extremamente eficazes na cura da patologia para sempre.

Mas não obtiver os resultados desejados, converse com o médico.

Respostas do especialista para algumas perguntas dos leitores

A crosta láctea afeta o crescimento do cabelo?

Embora a dermatite seborreica em recém-nascidos não afete diretamente o crescimento do cabelo, ela pode causar perda de cabelo ao pentear e tentar remover as crostas do couro cabeludo do bebê.

Quanto tempo leva a desaparecer?

A condição geralmente desaparece sozinha antes da criança completar os 12 meses. No entanto, em alguns casos é observada em crianças com idade acima de 1 ano.