Dentes do Bebê

Revisado por Equipe Editorial a 1 outubro 2018

O nascimento dos primeiros dentes do bebê representa muitas vezes um problema, uma vez que esta fase pode coincidir com o surgimento de sintomas como dores, febres, diarreias e até infeções respiratórias.

Na verdade, não é o rompimento dos dentes que faz com que o bebê possa sofrer desses problemas, mas sim o facto de ele colocar todo o tipo de objetos na boca.

Adicionalmente, esta fase também é caraterizada pela alteração alimentar.

Por norma, os primeiros dentes do bebê nascem aos 6 meses de idade, sendo que também é neste momento que a sua alimentação sofre uma alteração drástica, com a introdução de novos alimentos (por esta altura, o bebê deixa de ser alimentado exclusivamente por leite materno ou por leite em pó).

A conjugação destes dois fatores torna o bebê mais suscetível a situações como a febre, diarreia e infeções respiratórias.

Como Facilitar A Fase de Nascimento dos Dentes

Por forma a atenuar os problemas relacionados com a erupção dos dentes do bebê, os pais devem ter alguns cuidados.

A principal medida preventiva para evitar os problemas que surgem nesta fase é evitar que o bebê coloque objetos estranhos na boca.

Os próprios mordedores para bebês devem ser cuidadosamente limpos, para evitar que o bebê coloque um objeto sujo na sua boca.

A alteração alimentar também deve ser realizada de forma progressiva.

Ao fazer uma introdução mais lenta e controlada dos alimentos é possível detetar possíveis alergias e intolerâncias alimentares e dessa forma, excluir os alimentos que provocam diarreias ao bebê.

Com estas dicas é possível controlar alguns dos problemas habitualmente associados ao nascimento dos dentes do bebê, mas ainda assim o bebê pode ter um dia ou dois de febre.

Sempre que a febre se prolongar por mais de três dias deve-se consultar o pediatra, informando sobre a persistência deste sintoma.

Conheça 6 Remédios Caseiros para Aliviar os Sintomas dos Primeiros Dentes do Bebê