Depressão Durante e Depois da Gravidez

Depressão Durante e Depois da Gravidez

O Que é a depressão?

A depressão pode ser descrita como sentir-se triste, azul, infeliz, miserável, ou com os animos em baixo . A maior parte de nós sentem este desconforto em alguns momentos da nossa vida durante períodos curtos.

Mas a doença de depressão diagnosticada verdadeira é uma desordem de humor na qual as sensações de tristeza, perda, raiva, ou frustração mexem na nossa vida diária por um tempo bastante extenso.

A depressão pode ser leve, moderada, ou severa (grave). O grau da depressão, que o seu doutor lhe diagnosticar, influência em como você será tratada.

Qual é o tipo de depressão mais comum durante e depois da gravidez?

A depressão que ocorre durante a gravidez ou um ano depois do parto é chamada de depressão perinatal. O número exato de mulheres com depressão durante este tempo é desconhecido.

Mas os pesquisadores acreditam que a depressão é uma das complicações mais comuns durante e depois da gravidez.

Muitas vezes, a depressão não é reconhecida ou tratada, porque algumas modificações de gravidez normais causam sintomas semelhantes e estão acontecendo ao mesmo tempo.

A fadiga, os problemas de sono , as reações emocionais mais fortes, e as alterações no peso do corpo podem ocorrer durante a gravidez e depois da gravidez.

Mas estes sintomas também podem ser um sinais de depressão.

Quais são as causas da depressão?

Podem haver um número infinito de razões porque uma mulher possa estar deprimida.

As modificações hormonais ou um estilo de vida estressante, tais como uma morte de um familiar, podem causar modificações químicas no cérebro que levam à depressão.

Durante a Gravidez

Durante a gravidez, estes fatores podem aumentar a possibilidade de uma mulher ter depressão:

Histórial de depressão ou toxicomania
Histórial de famíliares com doença mental
Pouco apoio da familia e amigos
Inquietude sobre o feto
Problemas com a gravidez ou nascimento prévio
Problemas financeiros ou maritais
Idade jovem (da mãe)

Depois de Gravidez

A depressão depois da gravidez é chamada de depressão pós parto ou a depressão periparto. Depois da gravidez, as modificações hormonais no corpo de uma mulher podem provocar sintomas de depressão.

Durante a gravidez, a quantidade destes dois hormônios femininos, estrogênio e progesterona, no corpo de uma mulher aumenta muito.

Os pesquisadores pensam que a modificação rápida dos níveis hormonais pode levar à depressão, tão como as mais pequenas modificações nos hormônios podem afetar o humor da mulher antes que ela adquira o seu período menstrual.

Ocasionalmente, os níveis de hormônios da tireóide também podem baixar depois do parto.

A tireóide é uma pequena glândula no pescoço que ajuda a regular o seu metabolismo (como a sua energia de distribuição e usos da comida no corpo ).

Os níveis de tireóide baixos podem causar sintomas da depressão inclusive humor reduzido, pouco interesse por algumas coisas, irritabilidade, fadiga, dificuldade de concentração , problemas de sono, e ganhos de peso.

Um teste de sangue simples pode informar se é esta condição que está a causar a depressão de uma mulher. Nesse caso podem ser prescritos pelo doutor alguns medicamentos para a tireóide .

Outros fatores que podem contribuir para a depressão pós parto incluem:

Sentir-se cansada depois do parto, horarios do sono trocados .
Sentindo-se incapaz , duvidando da sua capacidade de ser uma boa mãe .
Sentir modificações de stress no trabalho e nas rotinas diarias da casa. Às vezes, as mulheres pensam que têm de ser a “super mamãe ” ou a mãe perfeita, mas não são realistas e podem aumentar o stress com esse erro.
Ter sensações de perda — a perda da identidade de quem você é, ou foi, antes de ter o bebe, a perda do controle e a perda do seu corpo perfeito pode leva-la a sentir-se menos atraente.
Ter a necessidade de ficar em casa em períodos de tempo mais longos e tendo menos tempo para passar com o seu parceiro .

Quais são os sintomas da depressão?

Algum destes sintomas durante e depois da gravidez que durarem mais que duas semanas são sinais de depressão:

Sentir-se agitada ou irritada
Sentir-se triste, desesperada, e esmagada
Não Ter nenhuma energia ou motivação
Comer pouco ou demasiado
Dormir pouco ou demasiado
Focar-se em preocupações
Sentir-se sem valor e culpada
Perda de interesse ou prazer em atividades
Afastar-se dos amigos e família
Ter dores de cabeça, dores no peito, palpitações no coração , ou a hiperventilação (respiração rápida e superficial)

Depois da gravidez, os sinais da depressão também podem incluir ter medo de magoar o bebê ou e não ter qualquer interesse no bebê.

Qual é a diferença entre depressão pós parto, e psicose pos parto?

A depressão de Pós parto pode acontecer em qualquer momento dentro do primeiro ano depois do parto.

A mulher pode ter um vasto número de sintomas, tais como tristeza, falta de energia, concentração e preocupação, inquietude, e sensações de culpa e falta de valor.

A depressão de Pos parto tem de ser tratada por um doutor. Aconselhando-se, nos grupos de suporte medico pode encontrar a melhor solução de cura .

A psicose de Pos gravidez é rara. Ela ocorre em 1 ou 2 mulheres em cada 1000 nascimentos e normalmente começa durante as 6 primeiras semanas do postpartum.

As mulheres que têm desordem bipolar ou outro problema psiquiátrico ,chamado de desordem esquizofrenica têm um risco mais alto de desenvolver a psicose pos parto.

Os sintomas podem incluir desilusões, alucinações, perturbações de sono, e pensamentos obsessivos sobre o bebê. Uma mulher pode ter alterações de humor rápidas, da depressão à irritabilidade e à euforia.

Que passos devo seguir se eu tiver sintomas de depressão durante a gravidez ou depois do parto?

Algumas mulheres não dizem a ninguém dos seus sintomas porque elas se sentem embaraçadas, envergonhando-se, ou culpadas sobre a percepção delas em baixo quando se supõe que elas estejam felizes.

A depressão perinatal pode acontecer a qualquer mulher. Você e o seu bebê não têm de sofrer. Existe ajuda.

Existem soluções para indivíduos diferentes “a terapia de conversação” que pode ajudar uma mulher com depressão pre-natal a sentir-se melhor e a fazer melhor como mamãe e como pessoa.

Uma pesquisa limitada sugere que muitas mulheres com depressão perinatal melhoram quando tratadas com medicamentos antidepressivos.

O seu doutor pode ajudá-la a informar-se mais sobre estas opções e decidir que aproximação é a melhor para você e o seu bebe. A seguinte seção contém informação mais detalhada sobre alguns tratamentos disponíveis.

Fale ao seu doutor ou parteira se você estiver tendo sintomas da depressão enquanto você está grávida ou depois que você tiver o seu bebê.

O seu doutor ou parteira podem dar-lhe um questionário para testar a depressão e também podem enviá-la a um profissional de saúde mental que se especializa no tratamento de depressão.

Aqui estão algumas outras dicas úteis:

Tente dormir quando o bebê dorme.
Deixe de pressionar você para fazer tudo. Faça o maximo que estiver ao seu alcanse e deixe o resto!
Fale com seu marido, parceiro, família, e amigos sobre como você se está sentindo.
Não passe muito tempo sozinha. Vista-se e deixe a casa. Dirija um pouco ou faça um passeio curto.
Passe o tempo sozinha com seu marido ou parceiro.
Em conversação com outras mães você pode aprender muito com as suas experiências.
Não faça nenhuma modificação de vida principalmente durante a gravidez. As modificações principais podem causar algum stress desnecessário. As vezes grandes modificações não podem ser evitadas. Quando isto acontecer, tente arranjar um suporte e ajuda antes do tempo.

Como a depressão é tratada?

Há dois tipos comuns de tratamento para a depressão.

Terapia de conversação. Isto implica falando com um terapeuta, psicólogo, ou funcionário social para aprender a saber como a depressão a faz pensar, sentir-se.

Medicina. O seu doutor pode dar-lhe um medicamento antidepressivo para ajudá-la. Estes medicamentos pode ajudar a aliviar os sintomas da depressão.

As mulheres grávidas ou que estão a amamentar devem falar com os seus doutores sobre as vantagens e riscos de tomar remédios antidepressivos.

Algumas mulheres estão preocupadas que a toma desta medicina possa de alguma maneira prejudicar o bebê. A depressão de uma mãe pode afetar o desenvolvimento do seu bebê, assim a obtenção de um tratamento é importante tanto para mãe como para bebê.

Os riscos de tomar medicamentos têm de ser pesados contra os riscos da depressão. É uma decisão que as mulheres têm de discutir cuidadosamente com os seus doutores.

As mulheres que decidem tomar a medicina antidepressiva devem falar com os seus doutores sobre quais os medicamentos são mais seguros de tomar enquanto grávida ou em amamentação.

Que efeitos negativos podem ser causados se a depressão não for tratada?

A depressão não só magoa a mãe, mas também afeta a sua família mais proxima. Alguns pesquisadores descobriram que a depressão durante a gravidez pode levantar o risco de ter um bebê com peso inferior ao normal ou uma criança prematura.

Algumas mulheres com a depressão têm dificuldade de gostar delas durante a gravidez.

Eles podem ter preocupação na alimentação para não ganharem bastante peso durante a gravidez; não terem a preocupação de dormir; podem faltar ás visitas pré-natais; podem não seguir as instruções médicas; seguirem uma dieta pobre; ou podem ingerir substâncias perigosas, como tabaco, álcool, ou drogas ilegais.

A depressão no Pos parto pode afetar a capacidade de uma mãe . Ela pode necessitar de energia, ter preocupação concentrando-se, ser irritável, e não ser capaz de encontrar o amor necessario para sua criança .

Por conseguinte, ela pode sentir-se culpada e perder a confiança nela como mãe, que pode piorar a depressão.

Os pesquisadores acreditam que a depressão postpartum pode afetar a criança causando atrasos em desenvolvimento de língua, problemas com a ligação emocional com os outros, problemas comportamentais, níveis de atividade mais baixos, problemas de sono, e aflição.

Ajuda muito se o pai ou outro familiar poder existir na reunião das necessidades do bebê e outras crianças na família enquanto a mamãe estiver deprimida.

Todas as crianças merecem a possibilidade de ter uma mãe saudável . Todas as mamães merecem a possibilidade de gostar da sua vida e dos seus filhos .

Não sofra sozinha. Se você estiver experimentando alguns sintomas destes durante a gravidez ou depois de ter o seu bebê, por favor contacte com o seu doutor ou parteira imediatamente .