Desenvolvimento do Bebê – 29 Semanas de Gestação

Às 29 semanas de gestação o bebê geralmente muda de posicionamento, preparando-se para o parto. Esta alteração de posicionamento significa colocar-se de cabeça para baixo, posição em que o bebê deve nascer.

Como é o bebê às 29 semanas de gestação

Nesta fase de gravidez, o feto já pesa cerca aproximadamente 900 gramas e pode medir cerca de 40 centímetros. O desenvolvimento do bebê às 29 semanas já está avançado, o que se traduz também no aumento da sua atividade.

É comum que o bebê mude constantemente de posição e que comece a brincar com o cordão umbilical. Toda esta atividade no anterior da barriga da mãe contribui aumentar a tranquilidade, já que é uma evidência de que tudo está a correr como suposto.

Contudo, algumas mães não conseguem deixar de ficar incomodadas com tamanha agitação. Principalmente durante a noite, a atividade do bebê pode representar um incómodo, não permitindo que a mãe descanse convenientemente.

A nível do corpo, o desenvolvimento do bebê continua a bom ritmo. Os órgãos estão a desenvolver-se e a multiplicação celular ocorre de forma acentuada. Também os sentidos estão a atingir outro nível.

O cérebro ganha novas funcionalidades, como a capacidade de exercer controlo sobre a respiração e de manter a temperatura do corpo após o parto.

A pele do bebê também continua a mudar, estando agora mais lisa e com uma cor avermelhada. O esqueleto está a tornar-se mais sólido e preparado para enfrentar o mundo exterior.

Para os meninos, esta é a semana que marca a descida dos seus testículos desde a zona dos rins até à virilha. Um pouco mais tarde irão posicionar-se no saco escrotal.

As meninas também vão sofrer alterações, com o seu clitóris a ficar mais saliente. De notar que a cobertura do clitóris pelos lábios vaginais apenas acontecerá na etapa final da gestação.

O que acontece à mulher às 29 semanas de gestação

Quando a mulher chega às 29 semanas de gestação, pode sentir diversos sintomas físicos, dos quais os mais comuns são:

  • Inchaço das mãos e dos pés, que podem resultar em varizes e em dores. Isto acontece porque a circulação sanguínea pode ser afetada durante a gravidez;
  • Aumento da secreção vaginal;
  • Surgimento do primeiro leite materno, que se apresenta com uma tonalidade amarelada;
  • Aumento da frequência urinária, que acontece devido ao aumento da pressão do útero sobre a bexiga;
  • Surgimento das primeiras contrações, chamadas contrações de Braxton-Hicks, que ser como preparação do útero para o nascimento.

Como Reduzir o Impacto Destes Sintomas

Para reduzir o incómodo causado por estes sintomas, a mulher pode adotar diversas medidas bastante simples. Por exemplo, para evitar o inchaço dos pés, a mulher pode optar por usar umas boas meias elásticas. Manter as pernas numa posição mais elevada e escolher um calçado confortável são outras medidas úteis para melhorar a circulação sanguínea nesta zona do corpo.

Se a frequência urinária aumentar de forma evidente, a mulher deve consultar o seu médico obstetra, para garantir que não existe qualquer evidência de infeção urinária.

O aumento de peso é perfeitamente normal nesta etapa da gravidez. Um ganho de 500 gramas por semana é considerado normal, contudo quando este valor é ultrapassado de forma notória, pode ser importante procurar aconselhamento especializado, no sentido de travar o aumento de peso em excesso.