-->Desenvolvimento do Bebê - 33 Semanas de Gestação - Educar Saúde

Desenvolvimento do Bebê – 33 Semanas de Gestação

Publicado em 21/08/2014. Revisado por Drª Camille Rocha Risegato (Ginecologista e Obstetra - CRM SP-119093) a 16 dezembro 2018

Ao atingir as 33 semanas de gestação, a gravidez tem aproximadamente 8 meses, e aproxima-se rapidamente da data do parto.

Nesta fase o bebê é muito irrequieto, mexendo-se muito, tanto durante o dia, como durante a noite.

Além dos chutos e pontapés do bebê, também o tamanho da barriga e a dificuldade em encontrar uma posição para dormir, impedem um sono descansado da mãe.

Conheça aqui as várias características do desenvolvimento fetal às 33 semanas de gestação, e confira ainda as alterações sofridas pela gestante.

Desenvolvimento do feto com 33 semanas de gestação

Nesta fase, o bebê tem já quase 1,7 kg e tem um comprimento aproximado de 42 cm, medidos do calcanhar à cabeça. Se estiver grávida de gémeos, então cada um deve pesar aproximadamente 1 kg cada um.

Ao atingir as 33 semanas de gestação, o desenvolvimento do bebê está praticamente completo. Os ossos do bebê estão cada vez mais fortes, contudo, os ossos da cabeça ainda não se uniram, fundindo-se apenas após o nascimento, de modo a facilitar o nascimento.

Por esta altura, já é possível observar-se nas ultrassonografias o movimento dos dedos nos pés e das mãos.

O sistema digestivo do bebê está pronto, e o bebê consegue já produzir todas as enzimas digestivas necessárias. Dessa forma, caso nascesse às 33 semanas, o bebê já conseguiria digerir o leite materno.

Quanto ao seu desenvolvimento auditivo, um feto com 33 semanas já consegue distinguir claramente as vozes das pessoas mais familiares, especialmente a da mãe. Dessa forma, caso esteja ansioso, a voz da mãe tem o condão de o acalmar.

Além das vozes dos pais, o bebê ouve nitidamente os sons do corpo da mãe, como a digestão ou o bater do coração. Contudo, se ouvir sons fortes ou desconhecidos, pode assustar-se.

Às 33 semanas de gestação, a quantidade de líquido amniótico está já no seu limite máximo. Nesta altura o bebê pode começar a virar-se de cabeça para baixo, preparando-se para o seu nascimento. Quando isso acontecer, é normal não se mexer tanto.

Caso esteja grávida de gémeos, então a data do parto pode estar bem próxima, pois a maior parte dos bebês gémeos nasce antes das 37 semanas. Apesar de alguns nascerem depois das 37 semanas, isso não é muito comum.

É importante referir que este é o desenvolvimento fetal esperado às 33 semanas. Contudo, cada bebê é único, e nem sempre o seu desenvolvimento bate exatamente certo com aquilo que é a média nos fetos.

Consulte frequentemente o seu médico obstetra, de modo que o seu bebê seja devidamente acompanhado.

Alterações na mulher com 33 semanas de gravidez

Com o aproximar do final da gravidez, a grávida sente cada vez mais pressão no seu corpo devido ao volume da sua barriga.

Nesta altura, é normal a gestante começar a sentir dificuldades até quando come, pois o útero é já suficientemente grande para pressionar os ossos das costelas.

Além disso, o volume da barriga e o seu peso causam dores de costas e dores musculares. Tente relaxar e descansar bastante.

Nesta fase as pernas, pés e mãos podem começar a ficar bastante inchados, devido à retenção de líquidos. Deve por isso beber bastante água. Se começar a ter muita retenção, então deverá consultar o seu médico obstetra, pois este é um dos sintomas da pré-eclâmpsia.

Esta doença é caracterizada por um aumento da pressão arterial, que pode colocar em causa a sua saúde e a saúde do bebê.

Se tiver contrações ou cólicas intensas, é importante saber lidar com elas e saber relaxar. Uma dica para o conseguir é respirar fundo e expirar o ar pela boca durante as dores.

Outra dica importante é fazer caminhadas leves. Estas ajudam a aliviar a dor das contrações.

Saiba mais sobre:
A informação foi útil? Sim / Não

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.
Autores
Drª Camille Rocha Risegato (Ginecologista e Obstetra - CRM SP-119093)

Ginecologista e Obstetra - CRM SP-119093

Dra Camille Vitoria Rocha Risegato - CRM SP nº 119093 é formada há 14 anos pela Fundação Técnico Educacional Souza Marques, Rio de Janeiro.

Dra Camille mudou se para São Paulo onde realizou e concluiu residência médica em Ginecologia e Obstetrícia (RQE nº 25978) no Centro de Referência de Saúde da Mulher no Hospital Pérola Byington em 2007.

Em 2008 se especializou em Patologia do Trato Genital Inferior nesse mesmo serviço. Ainda fez curso de ultrassonografia em ginecologia e obstetrícia na Escola Cetrus.

Trabalha em setor público e privado, atendendo atualmente em seu consultório médico particular situado na Avenida Leoncio de Magalhães 1192, no bairro do jardim São Paulo, zona norte de São Paulo.

Também pode encontrar a Dra Camille no Linkedin, Facebook e Instagram

.