Desenvolvimento do Bebê – 6 Semanas de Gestação

Publicado em 21/08/2014. Revisado por Drª Camille Rocha Risegato (Ginecologista e Obstetra - CRM SP-119093) a 16 dezembro 2018

Com seis semanas de gestação, o bebê tem pouco mais de um mês. Nesta fase inicial o bebê é ainda um embrião, com apenas 4 mm de comprimento.

Publicidade

Por essa razão, nem sempre é possível ver o embrião num exame de imagem às 6 semanas de gestação. Logo, o facto de não conseguir ver o embrião às 6 semanas não significa que não esteja grávida.

Quanto à mulher, esta começa a sentir muitas alterações, que indiciam a possibilidade de estar grávida. É nesta fase que a maioria das gestantes descobre que engravidou, devido aos vários sintomas que se começam a manifestar.

Conheça de seguida as características do desenvolvimento de um feto com 6 semanas de gestação, e confira ainda as alterações sofridas pela gestante.

Desenvolvimento do feto com 6 semanas de gestação

Ao atingir as 6 semanas de gestação o bebê tem apenas 4 mm de comprimento, e o seu peso é ainda insignificante. Apesar de ser ainda muito diminuto, o embrião desenvolve-se a grande velocidade, com os principais órgãos a começarem a ficar mais definidos.

Assim, por esta altura, o tubo que funciona como coração já envia sangue, havendo até uma circulação sanguínea, mesmo que muito básica.

Quanto aos pulmões, estes apenas agora começarão o seu desenvolvimento, que apenas terminará no final da gravidez.

Nesta fase surge uma pequena estrutura entre a boca do bebê e o esófago, que irá constituir a traqueia, que por sua vez, se irá dividir em duas ramificações, que mais tarde darão origem aos dois pulmões.

Por fim, as 6 semanas de gestação são ainda marcadas pelo desenvolvimento do sistema nervoso central. Ao atingir a 6ª semana, a abertura sobre o cérebro e da base da coluna fica definitivamente e corretamente fechada.

Alterações na grávida com 6 semanas de gestação

Ao atingir as 6 semanas de gestação, muitas mulheres ainda não sabem que engravidaram. No entanto, nesta altura aparecem os primeiros sintomas, que poderão dar sinais sobre a existência de uma gravidez.

Publicidade

Sintomas como cansaço, seios tensos, cólicas, enjoos matinais ou muito sono, são habituais nesta fase. Assim, se sente algum ou vários destes sintomas, e a sua menstruação está atrasada, então é recomendado que faça um teste de gravidez pois você pode estar de esperanças.

Outro dos sintomas ou alterações habituais nesta fase é a maior frequência no ato de urinar. Como o sangue está a ser bombeado mais rapidamente e em maior quantidade, também o trabalho dos rins aumenta, resultando assim na produção mais elevada de urina.

Além disso, à medida que o útero aumenta, a bexiga fica mais pressionada e com menos capacidade de se expandir. É por isso normal a grávida sentir vontade de urinar, sem no entanto ter a bexiga cheia.

Publicidade

Um dos problemas mais recorrentes durante a gravidez são as infecções urinárias. Assim, se sentir sintomas como ardor ou dor ao urinar, consulte o médico, de modo a ser devidamente tratada, sem colocar em causa a saúde do bebê.

Ao descobrir que está grávida, há vários cuidados que deve tomar. Um deles está ligado à ingestão de ácido fólico. Esta substância é essencial para o correto desenvolvimento do sistema nervoso do bebê, e como tal, deve ser tomado durante a gravidez.

Quando é uma gestação planeada, os médicos obstetras recomendam até a sua toma mesmo antes de engravidar. De acordo com a prescrição médica, você poderá tomar apenas ácido fólico, ou então, combinado com ferro, de modo a prevenir um dos problemas mais comuns na gravidez: a anemia.

Outro dos cuidados importantes é a alimentação. Nesta altura da sua vida é fundamental ter uma alimentação equilibrada e saudável, que promova uma correta nutrição do seu corpo, mas também, do corpo do bebê.

Além disso, é igualmente reforçar a sua dieta diária com alguns alimentos fontes naturais de ácido fólico e ferro. Assim, alimentos como laranja, espinafre, lentilhas ou o feijão, são uma fonte importante de ácido fólico.

Já alimentos como agrião, grão-de-bico, salsa ou carnes de animais, são essenciais para combater a anemia.

Durante esta fase da gravidez pode ocorrer um problema no correto desenrolar do desenvolvimento do embrião, em que este se fixa nas paredes das trompas de Falópio ou noutro local, em vez de se fixar nas paredes do útero.

Publicidade

Esta situação, denominada de gravidez etópica, pode provocar sintomas como dores pélvicas intensas ou cólicas fortes num dos lados do corpo.

Caso sinta estes sintomas, consulte o seu médico, que irá então fazer um ultrassom para confirmar ou despistar a gravidez etópica. Caso se confirme, a gravidez terá de ser abortada.

Fotos de barrigas numa gestação de 6 semanas

Foto De Barriga Com 6 Semanas De Gravidez, Primeiro Bebê

6 Semanas De Gravidez, Primeiro Bebê

Fotos De Uma Gestação De 6 Semanas, Segundo Bebê

Segundo Bebê

Saiba mais sobre:
Autor
Drª Camille Rocha Risegato (Ginecologista e Obstetra - CRM SP-119093)

Ginecologista e Obstetra - CRM SP-119093

Dra Camille Vitoria Rocha Risegato - CRM SP nº 119093 é formada há 14 anos pela Fundação Técnico Educacional Souza Marques, Rio de Janeiro.

Dra Camille mudou se para São Paulo onde realizou e concluiu residência médica em Ginecologia e Obstetrícia (RQE nº 25978) no Centro de Referência de Saúde da Mulher no Hospital Pérola Byington em 2007.

Em 2008 se especializou em Patologia do Trato Genital Inferior nesse mesmo serviço. Ainda fez curso de ultrassonografia em ginecologia e obstetrícia na Escola Cetrus.

Trabalha em setor público e privado, atendendo atualmente em seu consultório médico particular situado na Avenida Leoncio de Magalhães 1192, no bairro do jardim São Paulo, zona norte de São Paulo.

Também pode encontrar a Dra Camille no Linkedin, Facebook e Instagram

.
Publicidade

Desenvolvimento do Bebê – 6 Semanas de Gestação