-->Desenvolvimento do Bebê - 7 Semanas de Gestação - Educar Saúde

Desenvolvimento do Bebê – 7 Semanas de Gestação

Publicado em 21/08/2014. Revisado por Drª Camille Rocha Risegato (Ginecologista e Obstetra - CRM SP-119093) a 16 dezembro 2018

Ao atingir as 7 semanas de gestação, a gravidez tem pouco menos de 2 meses. Nesta fase, o tubo que formava o coração está agora um pouco mais definido, tendo já as 4 câmaras, que mais tarde darão origem aos ventrículos e às aurículas.

Dessa forma, às 7 semanas o embrião já tem batimento cardíaco. Nesta altura o embrião já deve ser visível numa ultrassonografia. Caso não se consiga ver, isso não é sinal de preocupação, já que pode indicar apenas que o tempo gestacional é menor que as 7 semanas.

Também a mãe continua nesta fase a sofrer dos vários sintomas de gravidez, entre os quais os desagradáveis enjoos. Conheça em baixo as características do desenvolvimento de um feto com 7 semana de gestação, e confira ainda as várias alterações sofridas pela gestante.

Desenvolvimento do feto com 7 semanas de gestação

Com 7 semanas de gestação, o bebê tem um tamanho pouco maior que um grão de feijão, sendo muito mais pequeno que a placenta. O seu peso é ainda muito reduzido e o seu comprimento é cerca de 18 mm.

Nesta fase do seu desenvolvimento, o embrião está em constante evolução, ocorrendo transformações diárias. Assim, nesta fase o corpo do embrião continua a definir-se, aproximando-se a cada dia que passa do aspeto de um bebê.

Os olhos, que se encontram na zona lateral da cabeça, começam a aproximar-se, e a cabeça está neste momento inclinada sobre o estômago do bebê. Os braços e pernas já se encontram visíveis, mas ainda como estruturas simples.

Os dedos nesta fase ainda estão juntos, mas os cotovelos já se começam a mexer. Contudo, mesmo havendo algum movimento do bebê, por ser tão pequeno, não é ainda sentido pela mãe. Aliás, isso é apenas expectável a partir das 18 semanas de gestação.

Às 7 semanas de gestação, muitos dos órgãos do bebê estão já a formar-se, estando contudo numa fase muito inicial, onde ainda não têm capacidade de desempenhar as suas funções.

O apêndice encontra-se formado, e os ossos, os músculos e os pulmões estão já em desenvolvimento. Quanto à cabeça e o cérebro, estão em rápido crescimento, aumentando de tamanho de dia para dia.

Alterações na gestante com 7 semanas de gravidez

Apesar de o embrião ter ainda um tamanho diminuto, a barriga da mãe pode nesta fase mostrar-se ligeiramente mais saliente. Isto ocorre devido ao útero estar agora um pouco mais inclinado para a frente.

Quanto aos sintomas, estes continuam em força, especialmente enjoos e dores de cabeça. Os enjoos resultam do aumento dos níveis de HCG no sangue. Contudo, estes níveis irão a dada altura começar a diminuir, sendo normal que os enjoos desapareçam.

Contudo, e apesar de na maioria das grávidas isso acontecer, há muitos casos onde os enjoos permanecem durante boa parte da gestação.

Se os enjoos forem muito incómodos e intensos, o médico obstetra poderá prescrever medicamentos para enjoos, adequados para gestantes. Contudo, há algumas dicas para poder aliviar os enjoos matinais.

Uma dessas dicas é comer logo quando acorda uma bolacha de maisena, esperando depois alguns minutos antes de tomar o café da manhã.

É também nesta fase que podem começar a aparecer os chamados desejos. Os desejos alimentares resultam na maioria dos casos de alguma carência nutricional.

O organismo da grávida tem a capacidade de “pedir” determinados alimentos ricos nos nutrientes em falta, surgindo assim os chamados desejos. Por exemplo se a grávida estiver a ficar com falta de ferro, é normal aparecerem desejos de alimentos como chocolate ou carnes.

No sentido posto, é também comum a grávida começar a sentir-se enjoada perante alguns alimentos e cheiros, que antes da gravidez não lhe causavam qualquer repulsa.

 

Saiba mais sobre:
A informação foi útil? Sim / Não

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.
Autores
Drª Camille Rocha Risegato (Ginecologista e Obstetra - CRM SP-119093)

Ginecologista e Obstetra - CRM SP-119093

Dra Camille Vitoria Rocha Risegato - CRM SP nº 119093 é formada há 14 anos pela Fundação Técnico Educacional Souza Marques, Rio de Janeiro.

Dra Camille mudou se para São Paulo onde realizou e concluiu residência médica em Ginecologia e Obstetrícia (RQE nº 25978) no Centro de Referência de Saúde da Mulher no Hospital Pérola Byington em 2007.

Em 2008 se especializou em Patologia do Trato Genital Inferior nesse mesmo serviço. Ainda fez curso de ultrassonografia em ginecologia e obstetrícia na Escola Cetrus.

Trabalha em setor público e privado, atendendo atualmente em seu consultório médico particular situado na Avenida Leoncio de Magalhães 1192, no bairro do jardim São Paulo, zona norte de São Paulo.

Também pode encontrar a Dra Camille no Linkedin, Facebook e Instagram

.