Dieta Adaptada ao Tratamento do Cancro

Revisado por Reinaldo Rodrigues (Enfermeiro - Coren nº 491692) a 14 dezembro 2018

Dieta Adaptada a Tratamento de Cancro:

O que é?

O corpo sofre muitas alterações durante o tratamento ao cancro. Alguns tratamentos causam problemas que dificultam a tarefa de comer e beber. Os doentes com cancro têm náuseas, vómitos, diarreia, dores da boca, alterações no paladar, ou perda de apetite. Estes problemas costumam provocar perda de peso.

Comer bem durante o tratamento ao cancro significa experimentar alimentos e bebidas que não façam parte da sua dieta habitual. Durante este período, precisará de alimentos extra para o(a) ajudar a recuperar da quimioterapia, da radiação ou da cirurgia. O seu corpo precisa dos nutrientes extra dos alimentos para reparar as células e construir novos tecidos corporais.

Como fazer?

A seguir a cada um dos problemas encontrados no cancro estão descritas algumas ideias para comer melhor. Leia as secções para os problemas de alimentação que possa ter. Os alimentos e as bebidas que lhe sabem bem poderão começar a mudar. Esteja disposto(a) a experimentar novos alimentos, que se adequem ao que está a sentir. A seguir, estão algumas ideias para o(a) ajudar a comer melhor:

Peça à família e aos amigos para o(a) ajudarem a fazer as compras, e a manter um bom fornecimento em casa de coisas de que goste. Guarde vários tipos de alimentos, e tente, com frequência, coisas novas. Compre alimentos que não precisem de muito trabalho para serem confeccionados. Alguns exemplos são os pudins em embalagem, as gelatinas, os rolos de queijo, a manteiga de amendoim e os pacotes de bolacha, sumos em pacote, e entradas congeladas.

Peça a outras pessoas para o(a) ajudarem a confeccionar várias refeições. Congele o que ficar, para utilizar mais tarde. Isto torna mais fácil preparar refeições nos dias em que sinta menos energia.

Enquanto estiver no hospital, peça os alimentos e as bebidas que quiser. Se o hospital não tiver o que pretende, peça a alguém para o trazer de casa. Certifique-se de que guardam a comida no frigorífico do hospital.

Não tente emagrecer durante o tratamento ao cancro. Este é um período durante o qual o seu corpo precisa de muitas calorias e proteínas, para recuperar de cada tipo de terapia. Pode concentrar-se numa dieta com poucas calorias, ou com menos gordura, quando se sentir melhor. Se tiver um nível alto de colesterol ou uma pressão arterial alta, pergunte ao seu dietista quais os alimentos que deve escolher para obter calorias extra.

Fale com o seu médico antes de tomar quaisquer medicamentos, vitaminas, minerais, ou ervas durante o tratamento ao cancro. Pode precisar de evitar algumas destas coisas se bloquearem os efeitos dos medicamentos para o cancro.

Prisão de ventre

A prisão de ventre pode ocorrer como um efeito secundário de alguns medicamentos para o cancro. A seguir, estão descritas algumas das formas mais comuns de tratar a prisão de ventre.

Beba, diariamente, mais água e outros líquidos;
Coma alimentos mais ricos em fibras, como por exemplo pão integral, flocos de cereais, frutos e vegetais crus, e feijões secos cozidos. Também pode ser útil incluir um suplemento de fibras;
Faça mais exercício, se a sua situação o permitir;
Se estas coisas não conseguirem aliviar a prisão de ventre, o seu médico pode receitar um laxante ou um emoliente de fezes.

Diarreia

Comer pequenas refeições ou refeições ligeiras 5 ou 6 vezes por dia, em vez de 2 ou 3 refeições grandes, pode ajudar a evitar a diarreia. Os alimentos com poucas fibras, como por exemplo o iogurte, o puré de batatas, e a maçã cozida com açúcar, pode ajudar a controlar a diarreia. As torradas, o queijo de coelho, o creme de trigo, o arroz, os noodles, os ovos escalfados, e o pão branco são outros alimentos com pouca fibra. O seu médico também pode receitar um medicamento para parar a diarreia.

Alguns alimentos provocam diarreia durante e após o tratamento ao cancro, por exemplo com radiação ou quimioterapia. O leite e outros produtos lácteos podem provocar diarreia. Em vez de leite e gelado normal, algumas pessoas podem comer pequenas quantidades de queijo, de iogurte, de pudins e de cremes de leite e ovos. Estes alimentos têm alguma da lactose (açúcar do leite) reduzida, e podem ser ingeridos sem que provoquem diarreia. Também pode experimentar beber leite que tenha sido tratado com a enzima de lactase.
Pode precisar de evitar feijões secos cozidos, brócolos, couve, couve-flor, refrigerantes, doces, cebolas, alho e nozes, mesmo se estes alimentos nunca o(a) tenham incomodado.

Os alimentos fritos e gordurosos, ou os artigos com muita gordura, podem piorar a diarreia. Se isto acontecer, limite as carnes fritas, os molhos, os molhos de carne, a manteiga e a margarina, e os produtos lácteos de leite gordo durante 2 a 3 dias. Evite a cafeína, e os líquidos muito quentes ou muito frios podem ajudar a controlar a diarreia. O gás nos refrigerantes também pode piorar a diarreia.

Beba líquidos suficientes para substituir a perda de água por parte do seu organismo, devido à diarreia. Tente beber, pelo menos, 6 a 8 copos de líquidos por dia; ou mais se estiver com sede devido à diarreia. Inclua alimentos e líquidos que tenham sódio e potássio, que se perde com a diarreia. Os líquidos ricos em sódio são o caldo, a sopa, ou o sumo de tomate. Os alimentos ricos em potássio são o sumo de laranja, o leite, as batatas, as carnes, os melões, os tomates e as bananas.

Se o sumo de fruta provocar diarreia, tente fruta enlatada em água, ou o seu próprio sumo. Seque a fruta enlatada antes de a comer. A maçã cozida com açúcar, o cocktail de fruta, os pêssegos em lata, as pêras em lata, ou as bananas maduras podem ser mais fáceis de comer que o sumo.

Segurança da comida

Alguns medicamentos para o cancro podem enfraquecer o seu sistema imunitário, e reduzir a capacidade de combater infecções. Siga os passos seguintes se o seu médico o(a) informar deste problema.

Lave bem as mãos e todas as superfícies de confecção, antes e depois de preparar as refeições.
Evite todos os frutos e vegetais crus que não possa lavar ou esfregar bem. Durante algum tempo, pode ser necessário evitar as saladas cortadas e outros alimentos crus.
Cozinhe todas as carnes, ovos, e produtos lácteos até estarem bem passados.
Mantenha os alimentos perecíveis sempre no frigorífico.
Deite fora os restos com mais de três dias. Quando tiver dúvidas, deite fora qualquer alimento que não tenha um aspecto ou um cheiro bom.

Perda de apetite

Coma as refeições num local sossegado e relaxado, sem qualquer pressão para comer uma determinada quantidade. Coma com pessoas que possam ajudar, e que sejam pacientes com os seus hábitos alimentares durante este período.

Tente tornar a sua comida o mais apelativa possível.
Utilize cores, texturas e sabores diferentes para cada refeição.
Tempere a sua comida com coisas como sumo de limão ou de lima, ervas, molhos, escabeches e especiarias leves, para a tornar mais saborosa. Se o paladar for alterado, pode precisar de temperar os alimentos mais que o normal. Seja flexível sobre quando e o que come:

Pode sentir mais vontade de comer entre as refeições, em vez de comer à hora normal das mesmas. Tente comer pequenas refeições, 5 ou 6 vezes por dia, em vez de 2 ou 3 refeições grandes. Isto pode ajudá-lo(a) a conseguir calorias e proteínas suficientes para controlar a perda de peso.

De manhã cedo é, normalmente, a melhor hora do dia para comer. Na primeira refeição do dia, coma bastantes alimentos ricos em calorias e em proteínas.

Pode comer o que quiser. Experimente os restos do jantar, pizza fria ou uma sande. Também pode gostar de comer os alimentos do pequeno almoço, ao almoço ou ao jantar.

Tenha bastantes alimentos frios e leves à mão, para poder fazer refeições ligeiras se não tiver vontade de comer alimentos sólidos. Os batidos de leite, a fruta enlatada fresca, Popsicles, o creme de leite e ovos, o sorvete, e as bebidas de pequeno-almoço podem ser ingeridos lentamente entre as refeições.

Pode ter dias em que come muito pouco, ou mesmo nada. Tente comer mais nos dias em que sinta melhor, para compensar as calorias que perdeu nos dias maus.

Dor na boca e secura:

A seguir, estão algumas formas de evitar dores na boca e secura:

Estes podem incluir frutos e sumos citrinos, como por exemplo laranjas, toranjas e tangerinas, e ananás. O café, o chá normal, os produtos de tomate, os pimentões, os pickles, as especiarias picantes, o vinagre, e as bebidas de cola também podem precisar de ser evitadas. Tente produtos menos ácidos, como por exemplo sumo de maçã ou uva, maçã cozida com açúcar, bananas, bebidas com leite, chá macio, creme de leite e ovos, e pudins.

Os alimentos crus, rugosos, ou difíceis de mastigar podem magoar a sua boca e a garganta. Evite vegetais duros, batatas fritas, frutos com sementes, e flocos de cereais, se estes constituírem um problema. Certifique-se de que todos os frutos e vegetais estão macios ou bem cozinhados, e corte-os em partes pequenas para os mastigar melhor.

Se a sua boca estiver seca, mas não estiver ferida, tente sabores mais desagradáveis, como limão, lima e laranja. Isto ajuda a aumentar o fluxo de saliva na boca. O seu médico também pode receitar mechas absorventes para humedecer os lábios e a língua.

A seguir, estão descritas algumas formas de tratar as dores na boca e a secura:

Os alimentos frios e calmantes, como Popsicles de uva ou cereja, os batidos de leite, o gelado, e as gelatinas podem ajudar a aliviar as dores na boca. De igual modo, tente frutos congelados (como por exemplo uvas, ou bananas) ou melão fresco para aliviar as dores na boca.

Peça ao seu médico para receitar uma lavagem da boca para ser utilizada durante as horas das refeições, no caso das dores o(a) impedirem de comer o suficiente.

Os alimentos húmidos e suaves, como as caçarolas, as sopas, o puré de batata, os cereais quentes com leite, o macarrão e o queijo, e o caldo podem ajudar a aliviar as dores na boca. Os molhos de carne, ou mais margarina ou manteiga nos alimentos, ajudam-no(a) a engolir melhor.

Se a secura da boca tornar mais difícil engolir, tente colocar os alimentos numa misturadora com líquidos, e triturar tudo antes de comer. Beber, ou comer à colher, alimentos em puré pode ser mais fácil que comer alimentos sólidos. Se a sua boca estiver demasiado seca, e as náuseas não forem um problema, ingira pequenos golos de líquidos com cada pedaço de comida, para ajudar a engolir.

Náuseas e vómitos:

É frequente o cheiro dos alimentos provocar náuseas durante o tratamento ao cancro. A seguir, estão algumas ideias para evitar o início das náuseas.

Afaste-se da cozinha, ou vá dar um passeio se os odores do cozinhado o(a) estiverem a incomodar. Evite alimentos com odores fortes, como por exemplo os queijos velhos, o alho, as cebolas, a couve, os brócolos, a couve-flor, os ovos cozidos, e o marisco, se lhe provocarem náuseas.

Certifique-se de que a área onde come é bastante arejada, para que os odores não o(a) incomodem.

Os alimentos que estejam frios, ou à temperatura ambiente, têm menos odores, e podem ser mais fáceis de comer que os alimentos quentes. Escolha coisas que sejam frescas e refrescantes, como por exemplo um refrigerante, fruta em lata, gelatinas, frutos frescos cortados, sobremesas geladas, sumos e vegetais crus.

Limite os alimentos ricos em gordura, como por exemplo os alimentos fritos, os molhos de carne, os molhos pesados, os batidos de leite e as sobremesas ricas, se lhe provocarem náuseas. As gorduras e os óleos causam que os alimentos fiquem durante mais tempo no estômago, e podem causar náuseas ou enfartamento.

Pode ajudar se se deitar com a cabeça levantada, depois das refeições.

A seguir, estão algumas ideias para eliminar as náuseas:

Os alimentos secos e amiláceos, como as bolachas, as torradas, os cereais secos ou as batatas cozidas, podem ajudar a acalmar o estômago. Se tiver náuseas quando acordar, mantenha as bolachas junto à cama, para comer antes de se sentar.

Evite beber grandes quantidades de líquidos de uma só vez. Dê pequenos golos durante o dia, para que o estômago não fique demasiado cheio.

Pequenos golos de refrigerante podem ajudar a controlar as náuseas, mas as grandes quantidades podem piorar a situação.

Se ficar cheio(a) rapidamente, tente comer pequenas quantidades de comida, com mais frequência. Coma e bebe muito lentamente, e vá comendo aos poucos ao longo do dia. Tente beber a maior parte dos líquidos nos períodos entre as refeições, para evitar fartar-se muito rápido na hora da refeição.

Alterações de paladar e odor:

As carnes vermelhas podem ter um paladar amargo, por isso tente comer ovos, produtos lácteos, aves domésticas e peixe, como substitutos.

As nozes, a manteiga de amendoim, e os feijões secos cozidos são bons tipos de proteínas, e também podem ter um paladar melhor para si.

Tente escabeches, ervas, sumos de fruta, molhos de bife, e condimentos de salada, para dar um melhor paladar à carne, ao peixe e às aves domésticas.

Se a boca não estiver ferida, tente um pouco de salsa, de Tabasco, de molho de soja, molho de pimenta, ou especiarias orientais, para condimentar os pratos principais.

Os alimentos e as bebidas doces podem saber a metal, ou podem parecer demasiado leves. Em vez disso, experimente alimentos salgados ou condimentados com ervas, como por exemplo o sumo de tomate, o caldo de carne, as sopas, as batatas fritas, ou as saladas deliciosas.

Se os alimentos amargos tiverem um sabor demasiado forte, experimente alimentos mais suaves, ou apenas ligeiramente temperados. Pode ser necessário mudar entre alimentos suaves e mais picantes, se o seu paladar for muito alterado.

Se não tiver uma pressão arterial alta, nem um nível alto de colesterol, os alimentos salgados, como o presunto, o toucinho fumado, as salsichas, as carnes de escabeche ou de barbecue podem ter um bom paladar para si. São boas fontes de calorias e proteínas, e podem ajudá-lo(a) a sentir-se mais forte durante os tratamentos.

Perda de peso:

Muitas pessoas perdem peso durante o tratamento ao cancro. No entanto, este é um período durante o qual precisa de evitar, o máximo possível, perder peso. Se conseguir manter o seu peso, ou um peso aproximado, conseguirá recuperar mais rapidamente após cada tratamento. Os seus medicamentos para o cancro têm um efeito melhor se tiver um bom peso.

Se perder peso durante a radiação ou a quimioterapia, tente recuperá-lo quando se sentir melhor, após o tratamento. Se não souber qual é o seu peso ideal, peça ao seu dietista, ou médico, para o(a) ajudar a escolher o seu peso ideal.

Não limite a quantidade de gordura na sua dieta durante o tratamento ao cancro. O seu dietista podem informá-lo(a) sobre os tipos e as quantidades certas de gordura que come, com base no seu peso e na situação médica.

Se perder peso durante os tratamentos, significa que precisa de mais calorias e proteínas na sua dieta. Tente comer, pelo menos, o número de doses de cada grupo alimentar a seguir, todos os dias, para conseguir uma dieta equilibrada.

Lacticínios:

2 canecas de leite ou iogurte

Alimentos de carne / proteínas:

2 ou mais doses de carne ou substitutos de carne.
1 dose é 56g a 85g de carne, peixe ou aves cozidas, 1 caneca de feijões secos cozidos, 2 colheres de sopa de manteiga de amendoim, ou 1/2 caneca de queijo de coelho
1 ovo é igual a 28g de carne.

Vegetais:

2 canecas ou mais por dia

Fruta:

2 ou mais peças de fruta, ou 1 caneca, ou mais, de sumo de fruta

Pães / Amidos:

6, ou mais, doses de pão, massa, cereais, ou outros amidos
1 dose é 1 fatia de pão, ou 1/2 caneca de massa, arroz ou batatas cozidas

Gorduras:

2 a 3 colheres de chá, ou mais, por dia de óleos, nozes, margarina, manteiga, condimentos de salada, ou manteiga de amendoim

Conseguir mais calorias: Se tiver um nível alto de colesterol ou uma pressão arterial alta, pergunte ao seu dietista quais são os alimentos que deve acrescentar para conseguir mais calorias. Se não tiver estes problemas, coma o mais possível destes alimentos, para obter mais calorias.

Abacates em saladas ou em sandes
Bolos, biscoitos, e pastéis com cobertura
Queijo-creme em bagels e outros pães
Cremes e molhos de carne nas carnes, nas batatas, nos recheios e nas omeletas
Sopas em creme em caçarolas
Granola em vez de cereais com pouca gordura e com pouco açúcar
Gelado ou outras sobremesas, com coberturas
Bebidas instantâneas de pequeno-almoço ou leite com chocolate
Compota, geleia, ou mel em torradas ou biscoitos
Margarina ou manteiga derretida em pão, vegetais, batata, e pratos principais
Maionese em sandes e em saladas de carne
Batidos de leite, smoothies, ou maltes
Azeitonas em saladas, caçarolas, e pratos principais
Manteiga de amendoim em sandes, bananas, ou maçãs, ou em batidos de leite
Condimento de salada com vegetais crus, ou em saladas cortadas
Creme amargo em batatas ou em pratos principais
Creme de natas ou outras coberturas em sobremesas
Leite gordo ou misturas em sopas, em vez de água

Conseguir mais proteínas: Pergunte ao seu dietista quais são os melhores alimentos ricos em proteínas que deve comer, se tiver um nível alto de colesterol ou uma pressão arterial alta. Se não tiver estes problemas, coma o máximo possível dos alimentos a seguir, para aumentar a quantidade de proteínas.

Suplementos de nutrientes líquidos em lata
Cubos de queijo em saladas, ou fatias de queijo com bolachas
Frango, peru, ou peixe cozido como complemento de guisados, sopas e saladas
Queijo de coelho com fruta enlatada ou fresca, ou em batatas cozidas
Leite em pó como complemento a feijões aquecidos e caçarolas
Leite em pó ou proteínas em pó, adicionado ao leite
Gemada, simples ou em batidos de leite
Ovos como prato principal, em salada de ovo, ou em saladas cortadas
Queijo derretido com vegetais cozidos ou em caçarolas
Leite ou leite evaporado em molhos de carne, molhos e caçarolas
Omeletas com queijo
Pedaços tenros de carne, presunto, salsicha ou carnes deliciosas
Iogurte com fruta, em smoothies, ou com cereais frios

Refeições ligeiras: Guarde um bom fornecimento de alimentos ligeiros, para o(a) ajudar a conseguir mais calorias. Comer pequenas refeições ligeiras durante o dia pode ajudar a compensar a falta de refeições principais.

A seguir estão algumas refeições ligeiras mais comuns:

Queijo e bolachas
Bolo de queijo e tortas
Batatas fritas e molhos de creme amargo
Molhos feitos com feijões, iogurte ou queijo
Frutos secos e uvas em passa
Frutos frescos e enlatados
Ovos mal cozidos
Sumos e smoothies de fruta
Pizza com queijo e coberturas de carne
Pipocas feitas em óleo com manteiga ou queijo no topo
Pretzels com coberturas com sabores
Pudim, creme de leite e ovos, iogurte gelado
Amendoins com sal, amêndoas, ou nozes misturadas
Fatias de sésamo
Combinação de nozes, frutos secos e chocolate