-->Dilatação Pielocalicial - Educar Saúde

Dilatação Pielocalicial

Publicado em 22/07/2014. Revisado por Drª Gizele Cunha (Pediatra, Alergologista e Pneumologista Infantil - CRM/SP: 116541) a 16 dezembro 2018

A dilatação pielocalicial é uma dilatação de pequena dimensão que surge na pelve renal dos bebés. Este é um problema que pode ter como consequência o bloqueio do fluxo de urina e consequentes dificuldades urinárias.

A pelve renal é a secção interna do rim, que tem como principal função a recolha da urina e a sua condução até à bexiga, através dos ureteres. A dilatação pielocalicial tem como causa mais comum o bloqueio de um, ou mesmo dos dois ureteres, o que resulta na acumulação de urina.

A dilatação pielocalicial, muitas vezes também referida como hidronefrose, é por vezes diagnosticada durante o período de gestação através da realização da ultrassonografia. Contudo, é necessário aguardar pelo nascimento do bebé para confirmar o problema através da realização de uma ecografia.

A dilatação pielocalicial ocorre de forma mais comum no lado direito, contudo também pode acontecer do lado esquerdo ou até ser bilateral – afetando ambos os ureteres.

Dilatação Pielocalicial Nos Bebés

No caso dos bebés, a dilatação pielocalicial normalmente desaparece imediatamente após o nascimento. Quanto tal não sucede, é necessário realizar ecografias periódicas por forma a acompanhar a evolução do problema.

O tratamento é, regra geral, conservador só incluindo a administração de antibióticos caso a dilatação ultrapasse os 10 mm.

O recém-nascido é muitas vezes acompanhado por uma equipa que além de incluir um médico-pediatra, inclui também um cirurgião.

Dilatação Pielocalicial Nos Adultos

A hidronefrose não é um problema exclusivo dos recém-nascidos, podendo também afetar os adultos. Na idade adulta, a dilatação pielocalicial geralmente surge devido à presença de cistos nos ureteres ou rins, o que dá origem à obstrução da urina e à sua acumulação. A acumulação de urina, por sua vez, dá origem à dilatação da pelve renal.

Para diagnosticar este problema são realizadas ecografias do aparelho renal ou ultrassons.

Não existe um tratamento padrão para a dilatação pielocalicial nos adultos, uma vez que o tratamento depende da doença que esteve na origem do problema.

Causas da Dilatação Pielocalicial

Ainda não existe uma explicação concreta para as causas da dilatação pielocalicial nos recém-nascidos, sabendo-se apenas que este problema está normalmente relacionado com algumas doenças do aparelho renal.

Já, no que diz respeito aos adultos, sabe-se que na origem deste problema estão geralmente os cistos nos rins.

Devido à incerteza sobre as causas desta doença, é sempre necessário realizar diversos exames de diagnóstico. O tratamento da dilatação pielocalicial depende da doença que originou o problema.

Tratamento para Dilatação Pielocalicial

Nos recém-nascidos, o tratamento depende sobretudo da dimensão da dilatação. Nos casos em que a dilatação é interior a 10 mm, os pediatras geralmente não recomendam um tratamento, procurando apenas fazer o acompanhamento da evolução da dilatação através de ecografias regulares.

Contudo, quando a dilatação ultrapassa os 10 mm, pode ser necessário realizar um tratamento. Os pediatras, em norma, recorrem à prescrição de antibióticos para tratar a hidronefrose.

Existe ainda um outro cenário, mais grave, no qual a cirurgia pode ser necessária. Quando a dilatação supera os 15 mm, a intervenção cirúrgica é o procedimento mais utilizado para corrigir o problema.

O tratamento da dilatação pielocalicial nos adultos depende da doença renal que originou o problema. Como tal, os médicos devem primeiro diagnosticar a doença. Em alguns casos, o tratamento também pode passar pela realização de uma intervenção cirúrgica.

Saiba mais sobre:
A informação foi útil? Sim / Não

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.
Autores
Drª Gizele Cunha (Pediatra, Alergologista e Pneumologista Infantil - CRM/SP: 116541)

Pediatra, Alergologista e Pneumologista Infantil - CRM/SP: 116541

A Dra Gizele Ferreira Cunha é Graduada em Medicina pela Universidade de Ribeirão Preto - SP - 2004. Além disso possui:

- Especialização em Alergia e Imunologia Infantil pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (HCRP - FMRP - USP) – 2009.

- Especialização em Pneumologia Infantil pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (HCRP - FMRP - USP) – 2007.

- Especialização em Pediatria pela Universidade de Ribeirão Preto - 2006 .

Endereço: Avenida Senador César Vergueiro, 571 - Ribeirão Preto - SP - Email: cviver@bol.com.br - Telefone: (16) 33291337

Também pode encontrar a Drª Gizele no Linkedin e Facebook