Dr Fernando Exposto

Revisado por Equipe Editorial a 13 janeiro 2018

DR. FERNANDO EXPOSTO “O cirurgião plástico é um vendedor de sonhos mas, ás vezes, é preciso não acalentá-los”.

Comunicativo e sem medo das palavras, Fernando Exposto conta porque quis ser cirurgião plastico: (Aos 7 anos, tive, involuntariamente, de perceber o que era uma queimadura. Vivia em Angola quando, um dia, uma garrafa de gás explodiu e atingiu
a senhora Conceição, que era quem tomava conta de nós. Lembro-me que foram precisos meses para que a cicatriz dela sarasse. Fiquei com aquela imagem na minha memória para o resto da vida. E quando surgiu a hora de escolher o que queria ser, não tive dúvidas em escolher A Medicina e a cirurgia plastica reconstrutiva.

Nunca quis ser médico mas sim cirurgião>.
Aluno aplicado e homem empreendedor e ambicioso, em 1984, por iniciativa própria e cansado de estar em Portugal, rumou até à África do Sul, onde esteve 10 anos e aprendeu, como diz, tudo o que sabe sobre a Medicina e a Cirurgia Plástica reconstrutiva. cirurgia da mão, onde tive o prazer e a honra de trabalhar com Arnold Kleinert, pai da cirurgia, da mão, a sua grande paixão.
Hoje, orgulha-se do percurso percorrido e das conquistas alcançadas. Sentado em frente à sua secretária é com um sorriso que revela que, quando está ali, muitas vezes, antes de ser cirurgião plástico, é psicologo, sociologo, psiquiatra, homem “e só no fim desta cadeia toda é que sou cirurgião”.

Reconhece que o cirurgião plástico é um vendedor de sonhos mas ressalva que, às vezes, é preciso não acalentá-los. , afirma. Percebe-se que não pactua com a obsessão que existe hoje com a imagem., admite. É com a mesma humildade que admite que já teve doentes que ficaram descontentes com o seu trabalho. <Se houver algum cirurgião que afirme que correu sempre tudo bem, ou é mentircoso ou não opera>, assegura. Quando isso acontece não consegue esconder a tristeza. (Fico interiormente incomodado, é claro. Analiso com o doente o que está mal e tento explicar que há a possibilidade de correcção. Mas tenho um caso que não consegui corrigir, o que
me deixou bastante triste>, revela.

Curriculo do Dr Fernando Exposto

Dados academicos
Licenciatura em Medicina e Cirurgia na Faculdade de Medicina de Lisboa.
Especialista em Cirurgia Plástica e Reconstrutiva e em Cirurgia da Mão (no Baragwanath Hospital, em Joannesburg).
Pós-graduação em cirurgia da mão no Hospital de Louisville, Kentucky, EUA.
É membro da Sociedade Portuguesa de Cirurgia Plástica e Reconstrutiva e da Sociedade Portuguesa de Cirurgia da mão.

Experiência profissional 
Cirurgião lnterno no Baragwanath Hospital, em Joannesburg, África do Sul.
Cirurgião lnterno no Hospital militar em pretória, África do Sul.
Cirurgião plástico e reconstrutor no Hospital S. Francisco Xavier, em Lisboa.
Cirurgião plástico e reconstrutor no Hospital Egas Moniz, em Lisboa.
Cirurgião plástico e reconstrutor no Hospital da Ordem Terceira, em Lisboa.
Cirurgião plástico e reconstrutor na clinica corporacion dermoestetica de lisboa, desde 2001.